Atari Jaguar CD

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Atari Jaguar CD
Atari-Jaguar-CD-wPro-Controller.jpg
O Atari Jaguar CD acoplado ao Atari Jaguar original
Fabricante Atari
Tipo Console de videogame
Geração 5ª geração
Lançamento Japão 1995
Estados Unidos 1995
União Europeia 1995
Descontinuado 1995
Unidades
vendidas
20.000 ou menos[1][2]
Mídia CD-ROM
CPU Multi-Processador (Jaguar)
Capacidade de
armazenamento
RAM interno; cartucho
Gráficos "Tom" - 32-bit RISC (Jaguar)
Controladores 1 a 4 gamepads
Serviços
on-line
Modem
Retrocompa-
tibilidade
Atari Jaguar

Jaguar CD foi o periférico que permitia ao Atari Jaguar utilizar CD-ROM como mídia de armazenamento de jogos. Seu lançamento foi muito adiado, mas a Atari compriu sua promessa de desenvolver uma unidade de CD-ROM para o Jaguar. A unidade foi lançada na metade de 1995 por $149,95.[3] O dispositivo é conectado no Slot de Cartucho, na parte superior do Jaguar, e tinha um tunel de encaixe, evitando desconectar acidentalmente o aparelho. O desenho do Jaguar CD foi algumas vezes comparado ao de um "vaso sanitário". O Jaguar CD também tinha um Slot para conectar os cartuchos do Jaguar, sem remover a unidade de CD-ROM. Ele possuía uma Memory Track (unidade de memória) separada para salvar o andamento dos jogos e os escores.

A unidade de CD-ROM do Jaguar CD é um drive de duas velocidades (2x) com um software VLM (Virtual Light Machine) escrito por Jeff Minter. O VLM que proporciona um show de luzes no vídeo, quando um CD de áudio é executado no Jaguar CD, era explorado comercialmente na venda do Jaguar CD. Junto com o console, acompanhavam: dois jogos (Blue Lightning e Vid Grid); um CD de audio com a trilha sonora do jogo Tempest 2000 e um CD de demonstração do jogo Myst. Também, a tela de início do Jaguar CD era diferente da tela de início do Jaguar. Usando o VLM, uma tela diferente em cada exibição e com muitas luzes era mostrada toda vez que o console era ligado. Posteriormente a tela ficava em silêncio.

Os jogos do Jaguar CD poderiam utilizar 790MB de dados, capacidade considerada maior aos CD-ROM convencionais. Os designers escolheram ignorar os formatos mais comuns de CD-ROM e criar um formado baseado em CDs de áudio. Enquanto permitia maior capacidade de dados e inibia a pirataria, o formato também ocasionava erro de dados.

O drive foi construído pela Atari e pela Philips nos Estados Unidos. Inicialmente foram desenvolvidas 20 mil unidades. Comenta-se que a Atari algumas semanas depois vendeu todas unidades e solicitou o desenvolvimento de mais unidades. Então, como um processo judicial da JT Storage foi aberto alguns meses depois contra a Atari, possivelmente, 20 mil drives de CD-ROM do Jaguar CD foram produzidas. O último jogo do Jaguar CD lançado oficialmente foi Gorf em 1995.[4]

Como os jogos em CD vendiam muito menos que os jogos em cartucho do Jaguar, a unidade de CD sempre despertará interesse dos colecionadores de vídeo-game. O valor de mercado do Jaguar CD subiu drasticamente nos últimos anos, devido a grande procura e ao fato de poucas unidades terem sido comercializadas. Isso se deve também ao fato de ser possível (e legal) baixar e gravar jogos demos para jogar no Jaguar CD sem modificações no aparelho. Há vários fãs que produzem jogos para consoles antigos como o Jaguar CD.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências