Atenágoras de Atenas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Atenágoras de Atenas (ca. 133190 (57 anos)), viveu nos fins do século II d.C. Apologista cristão, que aparentemente nasceu e viveu em Atenas.[1] Apresentou uma apologia em prol do cristianismo ao imperador Marco Aurélio. Ali ele defende o cristianismo e suas práticas, e ataca as religiões pagãs, sobre tudo quanto ao seu politeísmo. Descobriu noções monoteístas em diversos poetas e filósofos gregos e nisso, apresentou um argumento a priori, em favor da existência de Deus. Tratando sobre a ressurreição dos mortos, ele combinou idéias religiosas e filosóficas. Naturalmente, Platão o influenciou fortemente, pelo que sua fé religiosa geralmente foi apropriada de falar a não-cristãos, que sabiam algo das idéias de Platão e apreciavam a grandeza de seus conceitos.

Escritos[editar | editar código-fonte]

  • Legatio pro Cristianis (apelo em favor dos Cristãos)
  • De Resurrectione (Sobre a Ressurreição).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

GILSON, Etienne. A Filosofia Na Idade Média. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1995. ATENÁGORAS. Petição em Favor dos Cristãos. 2ª ed. Trad. Ivo Storniolo, Euclides M. Balancin. Rev. Honório Dalbosco. São Paulo: Paulus, 1995. _____. Sobre a Ressurreição dos Mortos. 2ª ed. Trad. Ivo Storniolo, Euclides M. Balancin. Rev. Honório Dalbosco. São Paulo: Paulus, 1995.

  1. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia, Vol. I de R.N Champlin, Ph.D