Atentados de Beirute em 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Atentados de Beirute em 2015
Entrada do bairro Bourj el-Barajneh, Beirute, alvo dos ataques
Local Bourj el-Barajneh, Beirute
Líbano
Data 12 de novembro de 2015 (1 ano)
Tipo de ataque Assassinato em massa, ataque suicida e terrorismo
Mortes 43
Feridos 200-240
Alvo(s) Desconhecido (presumidamente civis)
Responsável(is) Estado Islâmico
Motivo Fundamentalismo islâmico

Em 12 de novembro de 2015, dois homens-bomba detonaram explosivos em Bourj el-Barajneh, um subúrbio na zona sul de Beirute, no Líbano, região habitada principalmente por muçulmanos xiitas e controlada pelo Hezbollah.[1] Relatórios do número de mortes variam de 37[2] a 43.[3][4] O grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante assumiu a responsabilidade pelos ataques.[3][1]

As explosões foram o pior ataque terrorista em Beirute desde o fim da Guerra Civil Libanesa, além de ter acontecido doze dias após o bombardeio de um avião de passageiros russo sobre a Península do Sinai que matou 224 pessoas e um dia antes dos ataques em Paris, que mataram 136 pessoas. O Estado Islâmico também reivindicou a responsabilidade por estes ataques.[5]

Cerca de 48 horas depois do ataque, a Força de Segurança Interna prendeu onze pessoas, principalmente sírios, por conta do ataque e, depois, anunciou a detenção de dois outros suspeitos sírios e libaneses. Eles foram presos em um campo de refugiados palestinos localizado em Burj al-Barajneh e em um apartamento na zona leste da capital libanesa, que pode ter sido usado para preparar os cintos explosivos. O plano inicial era aparentemente enviar cinco homens-bomba para um hospital no bairro, mas a segurança pesada obrigou-os a mudar o destino para uma área densamente povoada.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre o Líbano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.