Atentados na Catalunha em 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Atentado na Catalunha de 2017
La Rambla, no centro de Barcelona, na Espanha, um importante centro comercial da cidade.
Cataluña atentado ubicación 2017.png
Localização dos ataques na Catalunha.
Local La Rambla, Barcelona, Catalunha
Flag of Spain.svg Espanha
Data 17 de agosto de 2017
16:57 (CEST (UTC+2))
Tipo de ataque Atropelamento em massa
Mortes 17 (incluindo um suspeito)
Feridos Mais de 152
Responsável(is) Flag of the Islamic State of Iraq and the Levant2.svg Estado Islâmico
Suspeito(s) Cambrils: 5 suspeitos
La Rambla: 8 suspeitos[1]

Os atentados da Catalunha aconteceram em 17 de agosto de 2017. O primeiro ataque ocorreu em Barcelona, quando um homem dirigindo uma van atropelou propositalmente vários pedestres em La Rambla, matando 13 pessoas e ferindo pelo menos outras 100.[2][3][4] Dois suspeitos fugiram a pé logo em seguida.[5][6]

Pelo menos quatro pessoas com ligações com o atentado foram presas; um outro homem teria sido morto pela polícia.[7] O motorista autor do atentado teria sido Driss Oubakir, de origem marroquina. O grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante assumiu a autoria do atentado.[7]

Na noite anterior também houve uma explosão na cidade catalã de Alcanar que destruiu uma casa e matou uma mulher. O chefe da Mossos d'Esquadra, Josep Lluís Trapero, disse que o incidente estava relacionado ao atropelamento. Nove horas após o ataque, a polícia matou cinco pessoas em um tiroteio em Cambrils, que eram suspeitas de estarem planejando um ataque terrorista coordenado.

Ataques[editar | editar código-fonte]

Percurso da van em La Rambla.

Barcelona[editar | editar código-fonte]

Às 16h50 CEST (UTC+2),[8] um furgão branco Fiat Talento foi conduzido pelo pavimento da La Rambla de Barcelona e ​​atropelou pedestres por cerca de 550 metros entre a Praça da Catalunha e Liceu e parou em um mosaico de Joan Miró. O motorista fugiu.[8][9][10]

Os primeiros relatórios reivindicaram duas mortes e dezenas de pessoas feridas.[11][10] O veículo foi contratado na localização vizinha de Santa Perpètua de Mogoda,[12] juntamente com uma van similar, considerada um veículo de fuga e encontrado às 19:00 em Vic.[13]

Em uma coletiva de imprensa da polícia às 19:00, hora local, um porta-voz confirmou a natureza terrorista do evento, um morto e 32 feridos (10 em estado grave).[14][15]

Cerca de 20:20 hora local, o governo catalão confirmou que 13 pessoas estavam mortas e pelo menos 50 ficaram feridas.[16] Às 20h29, a polícia catalã disse que ninguém havia sido tomado como refém e que um suspeito estava sob custódia.[17] O presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, anunciou mais tarde outra prisão.[10]

Após o ataque, o terrorista esfaqueou e matou um civil e roubou seu carro.[18]

Alcanar[editar | editar código-fonte]

Em 16 de agosto, no dia anterior ao ataque de Barcelona, uma explosão destruiu uma casa em Alcanar e matou uma mulher, feriu outras seis pessoas e causou danos substanciais às casas vizinhas. A polícia pensou inicialmente que era uma explosão de gás, mas agora acredita que o incidente está conectado ao ataque terrorista. Um homem marroquino foi ferido na explosão e levado ao hospital, onde será interrogado pela polícia. Vinte latas de butano e propano foram encontradas dentro da casa.[19]

Cambrils[editar | editar código-fonte]

No início de 18 de agosto, em Cambrils, a polícia matou cinco pessoas suspeitas de planejar um ataque terrorista, quatro na cena, que deixaram um Audi A3 depois de dirigirem para uma área de pedestres. Alguns usavam cintos explosivos falsos.[20] Pelo menos seis civis, incluindo um turista cubano e um policial ficaram feridos.[21][22]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Cell of eight suspected in Spain attacks". Página acessada em 18 de agosto de 2017.
  2. «Ataque terrorista deixa mortos e feridos em Barcelona; Estado Islâmico reivindica». G1. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  3. «At least 13 dead in van crash in Barcelona city center: media» – via Reuters 
  4. «LIVE: 13 killed and 50 injured in Barcelona attack». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  5. «Van crashes into dozens of people in Barcelona: police». Reuters. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  6. Ward, Victoria. «Barcelona crash: 'Two dead' as van ploughs into crowd at popular tourist area, as driver flees scene». telegraph.co.uk. The Telegraph. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  7. a b «Barcelona: 13 killed as van rams crowds in Las Ramblas». BBC News. 17 de agosto de 2017. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  8. a b «Atropellament massiu a la Rambla de Barcelona» (em catalão). 324.cat. 17 de agosto de 2017. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  9. «Van drives into people at Ramblas – aftermath». LiveLeak.com. Agosto de 2017 
  10. a b c «Barcelona attack: van crashes into crowd at Las Ramblas, killing 12 as Islamic State claims responsibility» 
  11. «Confirman un segundo muerto en el atropello de Las Ramblas». EFE. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  12. «Lo que se sabe del atentado en La Rambla de Barcelona». El País. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  13. «Atropellament massiu a la Rambla de Barcelona en un atemptat terrorista». Ara.cat. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  14. Mossos (17 de agosto de 2017). «En aquests moments es confirma una víctima mortal i 32 ferits, dels quals 10 greus #Barcelona» 
  15. Galan, Laura. «Almenys 13 persones mortes en l'atropellament massiu a la Rambla de Barcelona». CCMA. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  16. «Tretze morts i més de 50 ferits en un atropellament massiu a la Rambla de Barcelona en un atemptat terrorista». Ara.cat (em Catalan). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  17. Mossos (17 de agosto de 2017). «There is no one entrenched itself in any bar in the center of #Barcelona. We have arrested one man. We treat it as a terrorist attack». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  18. «Barcelona terror: Suspect 'stabbed man to death'». The Australian. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  19. Alexander, Harriet. «Massive explosion at Alcanar house on Wednesday night linked to Barcelona terror attack». telegraph.co.uk. The Telegraph. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  20. http://www.bbc.co.uk/news/world-europe-40971004
  21. «Tiroteo en Cambrils tras el atentado en Barcelona» 
  22. «Police in Cambrils, south of Barcelona, kill 5 terrorism suspects accused of plotting attack». globalnews.ca. Global News. Consultado em 18 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Catalunha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.