Athuel Velázquez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Athuel Velázquez
Informações pessoais
Nome completo Athuel Eduardo Velázquez
Data de nasc. 13 de outubro de 1900
Local de nasc. Montevidéu, Depto. Homônimo, Uruguai
Nacionalidade Uruguaio
Falecido em [carece de fontes?] (idade desconhecida)
Local da morte [carece de fontes?], [carece de fontes?]
Informações profissionais
Posição Treinador
Times/Equipas que treinou
1935–1940
1941
1943–1944
1944
Peñarol
Cerro Porteño
Fluminense
Fluminense


26
4

Athuel Eduardo Velázquez, mais conhecido apenas como Athuel Velázquez[nota 1] (Montevidéu, 13 de outubro de 1900[1]Local e data de falecimento desconhecidos), foi um treinador de futebol uruguaio.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Conhecido principalmente pelo seu trabalho no Peñarol de Montevidéu, no qual treinou durante cinco temporadas, entre 1935–1940. Este é, até hoje, o mais longo mandato contínuo de um treinador na história do clube desde a profissionalização da Primera División em 1932. Durante este período, ele foi capaz de ganhar com os Aurinegros quatro títulos nacionais consecutivos — embora também tenha sido derrotado em três oportunidades seguidas na final da Copa Aldao[2].

Em 1941, tornou-se o primeiro treinador estrangeiro da história do Cerro Porteño, cujo treinador estrangeiro primeiro ele era. Diferentemente dos dois anos anteriores, nos quais passou em branco pelo Peñarol, levou o Cerro à conquista do Campeonato Nacional[3].

Entre 12 de setembro de 1943 e 23 de dezembro de 1944, teve duas apagadas passagens pelo Fluminense. Somados os 30 jogos em que a equipe brasileira ficou sob sua liderança, o uruguaio conquistou apenas dez vitórias. No Campeonato Carioca de 1944, terminou em um decepcionante quarto lugar.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Anos Clubes J V E D GP GC SG %
1935–1940 Peñarol
1941 Cerro Porteño
1943–1944
1944
Fluminense[4] 30 10 6 14 52 66 –14 40%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Peñarol
Cerro Porteño

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Peñarol
  • Copa Aldao: 1936, 1937 e 1938 (vice-campeão em ambas as três)
Fluminense

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Filho de Eladio Velázquez e Matilde Alberti[1].

Notas

  1. Algumas fontes da Internet divergem quanto a ortografia do primeiro nome e do sobrenome do treinador. Em relação ao nome, as informações dividem-se entre Athuel e Atuel. No caso do sobrenome, apresentam-se resultados como Velázquez, Velásquez e, mais remotamente, Velasques (que seria a forma aportuguesada desse sobrenome hispânico).

Referências

  1. a b «Atuel Eduardo Velazquez». FamilySearch.org. Consultado em 15 de novembro de 2016 
  2. LONGO, Ariel (2009). Campeones: tanta gloria olvidada. Montevideo.
  3. ESCOBAR, Horario; ROCHOLL, Agustino; TALAVERA, Ovidio Javier (1962). «C.D.de 1941». Cincuenta Años de Historia Azulgrana. Asunción: El País. p. 165.
  4. «Estatísticas Fluminense >> Técnicos >> Atuel Velasquez». Fluzão.info.com. Consultado em 15 de novembro de 2016 
Precedido por
José Piendibene
Técnico do Peñarol
1935–1940
Sucedido por
José Piendibene
Precedido por
Manuel Recalde
Técnico do Cerro Porteño
1941
Sucedido por
Juan P. Parodi
Precedido por
Arno Frank
Humberto Cabelli
Técnico do Fluminense
1943–1944
1944
Sucedido por
Humberto Cabelli
Humberto Cabelli
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) treinador(a) de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.