Atlan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Atlan da Gonozal
Personagem fictícia de Perry Rhodan
Sexo Masculino
Espécie arcônida

Atlan é uma personagem da série de ficção científica alemã Perry Rhodan.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Atlan da Gonozal é portador de ativador celular, fundador e primeiro presidente do Novo Império Einsteniano e principal aliado de Perry Rhodan ou dos terranos é, no universo da série Perry Rhodan, o arcônida que mais influenciou a história da Terra.

Atlan da Gonozal nasceu em 35. Prago do Dryhan de 10. 479 (09 de Outobro de 8045 A. C ). É filho de Mascudar da Gonozal, Imperador Gonozal VII, o 207° Imperador do Tai Ark'Tussan (o Grande Império dos Arcônidas). Sua mãe é a Imperatriz Yagthara Argh'Hay-Boor. O nascimento ocorreu no Palácio de Cristal em Arkon I, o mundo central do Império arcônida na área estelar Thantur-Lok (M 13). O nome do nascimento de Atlan, desejado por seu pai (entretanto não por sua mãe), é Mascaren da Gonozal (Mascarenhas como em português e / Maskarenen no alemão).

É o fruto de uma união de 23 (27 do tempo terrano) anos afortunados. Era o primogênito e, deste modo, Príncipe de Cristal (Gos'athor) e o sucessor de seu pai. Seu sentido do acréscimo foi ativado com 18 anos pela ARCA SUMMIA. Atlan é relativamente imortal devido ao ativador celular que foi calibrado em seus impulsos individuais.

Com aproximadamente 22.051 anos em 3583 D. C, Atlan não é somente o arcônida vivo mais velho como também o mais velho portador de ativador celular.

Características físicas[editar | editar código-fonte]

O grande mestre do Dagor e nobre membro do Khasurn dos Gonozal tem 1, 87m de altura com um corpo atlético. Tem longos cabelos brancos típicos dos arcônidas, mas a íris de seus olhos não é de um vermelho intenso como a da maioria dos arcônidas.

Durante sua longa presença na Terra teve que, diversas vezes, engolir seu ativador celular a fim de preservá-lo de desconhecidos. Mais tarde teve que ser operado com os meios primitivos da medicina para retirá-lo. A conseqüência disso é que sua parede abdominal está coberta de cicatrizes. Entretanto, durante seu tempo como Imperador de Árcon, rejeitou uma operação plástica.

Características psicológicas[editar | editar código-fonte]

O amante do vinho e das mulheres é caracterizado como bem humorado e ocasionalmente um expoente dos cínicos e/ou dos sarcásticos.

Atlan ama crianças e animais (exceto cachorros que, segundo ele, latem muito e contaminam as ruas com suas fezes) e é inclinado a diálogos internos com seu sentido de acréscimo. Devido à sua experiência durante as situações de crise, age prudentemente, se adapta rapidamente à mudança de situações e é consistente em suas opiniões. Atlan também mantém compromissos.

É um amigo sincero e preferencial dos terranos. Têm grande conhecimento de idiomas antigos dos terranos e concede melhores conselhos nos momentos mais harmoniosos de sua vida.

Apesar de sua experiência de vida e do grande potencial de sobrevivência, não está habituado à manter suas parceiras por muito tempo. Ele também têm ligações com outros exemplares da flora terrana, além do sumo da videira, como a sua entusiástica paixão por cravos de todas as cores.

Juventude[editar | editar código-fonte]

Prago de Tarman 10. 483 (28. 4. 8040 A. C)

Assassinato de Vossa Alteza, o Imperador Gonozal VII durante uma caçada no planeta Erskomier por um servo de seu meio-irmão Veloz da Gonozal. Em público um acidente de caça é indicado como a causa da morte. Ainda no mesmo dia o médico da corte Fartuloon traz à segurança: o corpo do Imperador assassinado, Merikana Argh'Hay-Boor (a irmã da imperatiz) e o jovem Gos'athor Mascaren. Yagthara resiste a esta idéia. As naves perseguidoras Tu-Gol-Cel seguem a naves do De-Keon'athor Tormanac da Bostich, um príncipe do minério.

Veloz da Gonozal assume os negócios de estado primeiramente em nome do jovem príncipe de cristal mas pouco tempo depois dissolve o Großen Rat (Grande Conselho em alemão) dando o desaparecido Gos'athor como morto e se tornou soberano absoluto sob o nome imperial de Orbanaschol III. .

O pequeno Príncipe de cristal Mascaren é renomeado. De acordo com um conhecido desejo de sua mãe ele passa a ser chamado de "Atlan" (em homenagem à Tran Atlan). Graças aos meios de vida do seu pai, o Imperador Gonozal VII. , o Gos'athor teve acesso a um preceptor de grande valor; o médico Fartuloon. Os dados individuais de Mascaren/Atlan foram deletados do grande cérebro robótico do mundo de cristal para salvar sua vida.

Fartuloon protege o príncipe com a ajuda de altos oficiais da frota, entre eles o De-Keon'athor Tormanac da Bostich.

O Príncipe de cristal Atlan-Mascaren, o médico de seu pai Fartuloon e sua tia Merikana Argh'Hay-Boor, a mais jovem e energética irmã de sua mãe se dirigiram a um mundo da fronteira do Império chamado Gortavor, sem saber sua origem verdadeira. Lá Atlan-Mascaren recebeu um treinamento de primeira classe e instrução universitária, desde que foi formado por muitos cientistas de ponta do Império. Sua tia Merikana Argh'Hay Boor desapareceu mais tarde (antes de Coroma 10. 496 da Ark).

Acontecimentos[editar | editar código-fonte]

Prago der Coroma 10. 496 (8022 A. C)

Começo das aventuras do Gos'athor Atlan-Mascaren e de Fartuloon e de sua luta pelo trono do Tai Ark'Tussan contra o usurpador Orbanaschol III

Prago des Messon 10. 497 (8. 2. 8023 A. C)

Aquisição da ARCA SUMMIA em Largamenia.

Prago des Dryhan 10. 500 (15. 7. 8020 A. C)

Orbanaschol III. vivencia , no 17° aniversário de sua entronização, a perda de poder e se suicida. O trono passa para as mãos de Upoc da Gonozal (Upoc I. ), um outro meio-irmão do falecido Mascudar de Gonozal (Gonozal VII. ). Upoc I. é 209°. Imperador. É chamado na corte do planeta de Cristal de "Gonozal VII. "

O Sonnenträger Kule Tarts sugere a Atlan que ele ingresse na frota espacial arcônida precisada de homens como ele urgentemente, devido às contínuas guerras de metano e à crise ético-moral resultande dela. Concorda com o Sonnenträger o pai de Atlan, Fartuloon, de modo com que Atlan aceita.

500 – 10. 502 (?)

Entrada na frota espacial arcônida - luta contra Maahks e os rebeldes Nopoleter, Prago des Eyilon.

10. 503 (8017 A. C)

Início do treinamento de elite da Academia de Galatonaútica de Iprasa. Atlan se forma como cientista e técnico de 1 classe. Suas especialidades:Cosmo-Colonização, Engenharia Enérgetica, Xenopsicologia, Cosmo-Estratégica e Cosmo-Tática.

512 (8006 A. C)

Promoção à Has'athor (Sonnenträger em alemão) e autorização para liderar uma força especial. Vitória sobre a rebelião de Dorgshi. Conhecimento de Sinyagi da Etthorkhal.

512 (8005 A. C)

Atlan é enviado ao sistema de Larsaf para impedir os esforços de independência do administrador Amonar da Circol. Formação de uma colônia no sistema de Larsaf em Larsaf III. O local onde ela foi estabelecida recebe o nome de Atlântida em homenagem à Atlan.

No fim de 10. 512 (8005 A. C), a chamada "guerra do metano", que opõe o Tai Ark'Tussan a respiradores de hidrogênio e metano, atinge seu auge. Na base da frota Alslafton VI, Atlan adiciona suprimentos a seu esquadrão. Entrementes chegam mensagens emocionantes do setor da nebulosa: quase todas as inteligências não-arcônidas haviam se unido contra o Grande Império (Tai Ark'Tussan). Quando Atlan chega finalmente à base avançada de Jangtu, a fim de anunciar-se ao almirante Sakál, lhe é ordenado que se retire ao sistema de Larsaf e lá é esquecido depois de longos procedimentos. O reino Arcônida esforça-se para continuar com suas antigas fronteiras. A guerra do metano mobiliza todas as suas forças.

Quatro semanas antes do início de um novo ataque em longa escala Atlan alcança a base da frota Alaget III onde quer revisar as máquinas completamente antiquadas de suas naves e procurar novos materiais para elas. Por causa da guerra, o caos prevalece e, por isso, Atlan deve agrupar todas as suas naves antes da revisão. Como um membro da dinastia dominante do Império, Atlan substitui o cruzador de batalha PAITO por uma espaçonave nova, além de acrescentar dez cruzadores à sua frota. Uma mensagem do Imperador Gonozal VII chega instruindo o esquadrão de Atlan a ir ao sistema de Larsaf.

10.513 (8004 A. C)

23 membros do esquadrão sob a ordem de Kwan von Arthamin são contagiados numa batalha contra respiradores de Metano - 9 morrem. Atlan triunfa com seu esquadrão sobre a frota do grande almirante Grek 1108 no sistema de Khosal.

Prago des Tedar 10. 514 (8003 A. C)

Encontro com o grande almirante Grek 1108 no planeta Dolphart, Atlan ele e halutenses indulgentes fazem um acordo para poupar a população. Atlan dá aqui uma medalha de Luurs-Metall ao Maahk Grossadmiral Grek 1108 indicando que respeita e aprecia uas habilidades estratégicas (ver PR 287, 06. 2406).

Fim de Prikur 10. 514 (8003 A. C)

Atlan vai ao sistema de Larsaf (sistema solar)

515 (8002 A. C)

Durante batalhas contra os Druuf Atlan recebe em Larsaf de um enviado de Aquilo seu ativador celular e os planos para o canhão conversor. Leva os planos para Árcon. Yagthara Argh'Hay Boor, mãe de Atlan e antiga imperatriz morre.

516 (8001 v. Chr. )

Atlan é promovido à Keon'athor. Desenvolvimento de um sistema de defesa, de fugas e de subterrâneos na colônia de Atlântida em Larsaf III.

517 (8000 A. C)

A Atlântida cai por um ataque Druuf. Salvam-se, numa abóbada submarina, Atlan e Cunor. Quando emergem outra vez, podem reconhecer ainda os gases de uma nave espacial explodida. Cunor morre. Assim, Atlan é o último sobrevivente da colônia arcônida no sistema de Larsaf. Atlan enterra seu último companheiro e instala no cume de altas montanhas um instrumento de medição para medir vibrações da estrutura de naves espaciais e informar o robô da abóbada profunda do mar, de modo que Atlan possa ser acordado, uma vez que ele se encontrará em um profundo sono biológico. O mesmo robô deve acordá-lo em 500 anos, tempo em que uma nave arcônida deve aparecer.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]