Ato de Navegação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em 1651, a assinatura dos Atos de Navegação contribuiu decisivamente para esse crescimento econômico, impulsionando o mercantilismo inglês, ao favorecer a indústria naval e mercadores. Constituiu-se em uma das mais importantes atitudes políticas tomadas pelo governo puritano de Cromwell, que havia derrubado a Monarquia em 1649 e que transformou a Inglaterra numa república ditatorial por cerca de dez anos.[1]

Os atos, que foram uma série de leis, buscavam restringir o uso de navios britânicos no comércio entre o Reino Unido e suas colônias pelo mundo.[2]

Referências

  1. Harper, Lawrence Averell (1959). The Effect of the Navigation Acts on the Thirteen Colonies [S.l.: s.n.] 
  2. Craven, Wesley Frank (1968). The Colonies in Transition [S.l.: s.n.] 
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.