Augusta dos Tréveros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Augusta dos Tréveros
Augusta Treverorum
Plano de Augusta dos Tréveros
Localização atual
Augusta dos Tréveros está localizado em: Alemanha
Augusta dos Tréveros
Localização de Augusta dos Tréveros na Alemanha
Coordenadas 49° 45' 35" N 6° 38' 38" E
País  Alemanha
Estado Renânia-Palatinado
Dados históricos
Fundação ca. 16/14 a.C.
Abandono -
Início da ocupação Antiguidade Clássica
Império Romano
Notas
Acesso público Sim

Augusta dos Tréveros[1] (em latim: Augusta Treverorum) era uma cidade da província da Germânia Inferior do Império Romano, as margens do rio Mosela. Era o assentamento antecedente à atual cidade de Tréveris e uma das três cidades ao norte dos Alpes que levaram o nome do imperador Augusto (r. 27 a.C.14 d.C.)[nt 1]

Os primeiros assentamentos datam de tempos pré-históricos. No bairro romano dos oleiros, às margens do Mosela, detectou-se elementos da Cultura da cerâmica linear.[2] A zona provavelmente havia sido desflorestada e um vau[3][4] se encontrava no lugar onde os romanos construíram a primeira ponte de madeira sobre o Mosela em 17 a.C. (segundo datação dendrocronológica). Supõe-se que a cidade tenha sido fundada por esta época.[5] Os fragmentos de uma inscrição sobre um monumento dos netos de Augusto, Lúcio e Caio,[6] falecidos em 2 e 4 d.C. respectivamente, demonstra que nos finais do reinado de Augusto o assentamento possuía estruturas urbanas. A análise dos elementos sobreviventes da época romana na área urbana confirmam esta evolução. Isso coincide com o abandono do assentamento sobre o monte vizinho, de modo que possa ter havido uma transferência do centro administrativo tribal dos tréveros.[7]

A cidade cresceu rapidamente. Tácito menciona pela primeira vez uma ponte de pedra sobre o Mosela em um relato sobre a Revolta dos Batavos em 69 e também que a cidade era uma colônia romana.[8] Uma vez que não há nenhuma outra evidência, não está definitivamente claro se Tácito empregou o termo num sentido legal ou somente urbanístico, o que parece ser mais provável, e isso prova a importância da cidade. Em torno de 100, construiu-se as Termas do mercado de gado (também chamadas Termas do Fórum) e o anfiteatro de Tréveris.[9] No século II, foram edificadas as Termas de Bárbara e no século IV, mais precisamente no reinado de Constantino (r. 306–337), as Termas imperiais.[10] No século IV, Augusta dos Tréveros contava com ca. 80 000 habitantes e era a maior cidade ao norte dos Alpes.[11]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. As outras duas são Augusta dos Vindélicos, atualmente Augsburgo da Baviera, na Alemanha, e Augusta Ráurica, próximo de Basileia, na Suíça.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ardagh, John (1991). The Shell Guide to Germany. Nova Iorque: Simon & Schuster. ISBN 0671710214 
  • Cüppers, Heinz (1990). Die Römer in Rheinland-Pfalz. Estugarda: Theiss. ISBN 3-8062-0308-3 
  • Haffner, Alfred (1984). «Die Trierer Talweite in der Latènezeit». Trier / Augustusstadt der Treverer: Stadt und Land in vor- und frührömischer Zeit. Mogúncia: Museu regional renano de Tréveris 
  • Heinen, Heinz (1984). «Augustus und die Anfänge des römischen Trier». Trier / Augustusstadt der Treverer: Stadt und Land in vor- und frührömischer Zeit. Mogúncia: Museu regional renano de Tréveris 
  • Löhr, Hartwig (1984). «Die älteste Besiedlung der Trierer Talweite von der Altsteinzeit bis zur Hallstattzeit». Trier / Augustusstadt der Treverer: Stadt und Land in vor- und frührömischer Zeit. Mogúncia: Museu regional renano de Tréveris 
  • Morscheiser-Niebergall, Jennifer (2009). Die Anfänge Triers im Kontext augusteischer Urbanisierungspolitik nördlich der Alpen. Wiesbaden: Harrassowitz. ISBN 978-3-447-06086-8 
  • Schwinden, Lothar (2009). Fundstücke: von der Urgeschichte bis zur Neuzeit. Estugarda: Theiss 
  • Skelton, Tim (2012). Luxembourg. Chalfont St. Peter, Buckinghamshire: Bradt Travel Guides. ISBN 1841624241 
  • Wightman, Edith Mary (1971). Roman Trier and the Treveri. Westport, Connecticut: Praeger Publishers