Aurora (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aurora
Aurora, deusa da manhã, e Titono, Príncipe de Troia. Por Francesco de Mura
Casado(a) com Titono
Grego equivalente Eos

Aurora (em latim: Aurora, em grego: Αουρόρα), na mitologia romana é uma titânide e uma deusa do amanhecer. Aurora é equivalente à deusa Eos da mitologia grega e à deusa hindu Ushas.

Nas histórias romanas, Aurora renovava-se todas as manhãs ao amanhecer e voava pelos céus anunciando a chegada do amanhecer.

Aurora é filha dos titãs Hiperião e Teia, tendo como parentes seus dois irmãos, o Sol, divindade solar (equivalente a Hélio na mitologia grega) e Luna, a deusa da lua (equivalente a Selene, na mitologia grega). Também tinha muitos maridos e quatro filhos, os ventos Norte, Leste, Oeste e Sul, um dos quais foi morto.

Um de seus maridos era Titono, a quem ela havia inicialmente tomado como amante. Aurora pediu a Júpiter para conceder a imortalidade a Titono, no entanto, deixou de pedir-lhe a juventude eterna. Como resultado, Titono acabou envelhecendo eternamente.

William Shakespeare faz referência a ela em Romeu e Julieta.[carece de fontes?]

Aurora, afresco de Guercino para o Casino di Villa Boncompagni Ludovisi
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aurora (mitologia)