Aurora (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Morgenröte
Aurora
Morgenröthe.jpg
Autor(es) Alemanha Friedrich Nietzsche
Idioma Alemão
País  Alemanha
Assunto Filosofia
Lançamento 1881
Cronologia
Humano, Demasiado Humano
A Gaia Ciência

Aurora é uma obra de Friedrich Nietzsche, publicada em 1881. O livro é composto por 575 aforismos divididos em cinco livros. O próprio Nietzsche o resume em um prefácio datado de 1886:

"Então eu empreendi algo que não poderia ser da conta de todos: eu desci às profundezas: comecei a perfurar o fundo, comecei a examinar e minar uma antiga confiança, sobre o que, para alguns milhares de anos, nós, filósofos, estamos acostumados a construir, como no terreno mais sólido, - e a reconstruir sempre, embora até agora cada construção tenha desmoronado: comecei a minar nossa confiança na moralidade (...) em nós, no caso de você querer uma fórmula - auto superação da moralidade ".

O livro é um uma continuação de sua obra anterior (Humano, Demasiado Humano), pois Nietzsche expõe temas análogos com mais coerência e detalha um grande número de teses (amoralismo da existência, psicologia das crenças morais, erro da causalidade moral, supressão da ideia de punição, necessidade de reavaliar nossas ações e nossos sentimentos, etc.) que constituirão seus seguintes trabalhos (Além do bem e do mal e Genealogia da moralidade).[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Nietzsche : Aurore - actu philosophia» (em francês). www.actu-philosophia.com 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]