Austrobaileyales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAustrobaileyales
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmica
Ordem: Austrobaileyales
Takht. ex Reveal[1][2]
Famílias
Sinónimos

Austrobaileyales é uma ordem de plantas com flor pertencente ao grupo das angiospérmicas basais, o clado ANA. Na circunscrição taxonómica que lhe é dada pelo sistema APG IV, a ordem contém 3 famílias, agrupando cerca de 100 espécies de plantas lenhosas,[3] incluindo árvores, arbustos e lianas. Uma das espécies mais familiares é Illicium verum, da qual é retirada a especiaria conhecida por anis-estrelado. Na classificação de Cronquist (1981), as famílias Illiciaceae e Schisandraceae integravam a ordem Illiciales, integrada nas Austrobaileyales pelo APG.[4]

Descrição[editar | editar código-fonte]

A ordem Austrobaileyales agrupa cerca de 100 espécies[5] de plantas lenhosas com tipos biológicos que vão desde as árvores e arbustos até às trepadeiras (mesofanerófitos, microfanerófitos e espécies lianosas). Talvez a espécie mais familiar seja Illicium verum, de onde vem a especiaria anis-estrelado.

As espécies que integram esta ordem são lignificadas, muitas vezes em forma de liana, incluindo mesofanerófitos. O parênquima caulinar é paratraqueal. Os nós são unilacunares com duas estípulas.[6]

Os feixes vasculares dos pecíolos são curvos. Os estômatos são geralmente laterocíticos. Nas famílias Austrobaileyaceae e Schisandraceae é frequente a presença de células secretoras (glandulares) na face inferior da folha. O saco embrionário apresenta pelo menos quatro células em Schisandra e em Austrobaileya e consiste em apenas um núcleo polar, duas sinérgides e a célula-ovo.[6]

Os frutos são semelhantes a bagas. As células tegumentares da mesotesta das sementes são escleróticas. O endosperma é amiláceo.

Filogenia e sistemática[editar | editar código-fonte]

Filogenia[editar | editar código-fonte]

A ordem pertence ao grupo das angiospérmicas basais, ou clado ANA (das iniciais de Amborellales, Nymphaeales e Austrobaileyaceae), o qual de acordo com os dados filogenéticos disponíveis foi o que divergiu mais cedo em relação às restantes plantas com flor. Essa divergência precoce faz do agrupamento o grupo extante mais antigo a seguir às ordens Amborellales e Nymphaeales, sendo por isso o grupo irmão de todas as restantes angiospérmicas extantes fora do clado ANA.[7][8][9]

A ordem inclui apenas três famílias de plantas com flor, Austrobaileyaceae, uma família monotípica que contém apenas um género e uma espécie, Austrobaileya scandens, uma liana lenhosa; a família Schisandraceae, que agrupa um conjunto de árvores, arbustos e lianas contendo óleos essenciais; e a família Trimeniaceae, composta por árvores e lianas que também apresentam óleos essenciais.[10][2] O sistema de Cronquist de 1981, também coloca as plantas nas famílias Illiciaceae e Schisandraceae juntas, mas como famílias separadas unidas no nível de ordem, na ordem Illiciales.

O seguinte cladograma apresenta a posição filogenética das Austrobaileyales no contexto das plantas com flor (conforme o sistema APG IV de 2016):

Angiospérmicas

Amborella




Nymphaeales




Austrobaileyales






magnoliídeas



Chloranthales





monocotiledóneas




Ceratophyllum



eudicotiledóneas









Dentro da ordem Austrobaileyales, a relação filogenética entre as famílias é a seguinte:[2]

Austrobaileyales

Austrobaileyaceae




Schisandraceae



Trimeniaceae




Sistemática[editar | editar código-fonte]

Até ao início do século XXI, a ordem era raramente reconhecida por sistemas de classificação, com excepção do sistema de Reveal. A sistema APG, de 1998, não reconhecia tal ordem. O sistema APG II, de 2003, aceita esta ordem e coloca-a nas angiospérmicas basais, isto é, não pertence a nenhum outro clado adicional, situação que se mantém no sistema APG IV, de 2016. A circunscrição taxonómica utilizada é a seguinte::

  • Ordem Austrobaileyales
    • Família Austrobaileyaceae, com uma espécie de planta trepadeira lenhosa da Austrália
    • Família Schisandraceae (que incluiu a antiga família Illiciaceae), com várias dezenas de plantas lenhosas, encontrada em regiões tropicais e temperadas do leste da Ásia, sudoeste da Ásia e das Caraíbas.
    • Família Trimeniaceae, com meia dúzia de espécies de plantas lenhosas encontradas em regiões subtropicais e tropicais do sudeste da Ásia, leste da Austrália e Ilhas do Pacífico.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Angiosperm Phylogeny Group (2009). «An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III». Botanical Journal of the Linnean Society. 161 (2): 105–121. doi:10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x 
  2. a b c Stevens, P.F. «Austrobaileyales». Angiosperm Phylogeny Website 
  3. Jeffrey D. Palmer, Douglas E. Soltis and Mark W. Chase (2004). «The plant tree of life: an overview and some points of view». American Journal of Botany. 91 (10): 1437–1445. PMID 21652302. doi:10.3732/ajb.91.10.1437 
  4. «Illiciales» (em inglês). ITIS (www.itis.gov). 18 de Agosto de 2008 .
  5. Jeffrey D. Palmer, Douglas E. Soltis and Mark W. Chase (2004). «The plant tree of life: an overview and some points of view». American Journal of Botany. 91 (10): 1437–1445. PMID 21652302. doi:10.3732/ajb.91.10.1437 
  6. a b H. Tobe, Y. Kimoto & N. Prakash: Development and structure of the female gametophyte in Austrobaileya scandens (Austrobaileyaceae), in J Plant Res, 2007, 120:431–436 doi:10.1007/s10265-007-0085-0
  7. Angiosperm Phylogeny: A Framework for Studies of Genome Evolution, Plant Genome Diversity Volume 2, pp. 1–11, 2013, Springer, Pamela S. Soltis and Douglas E. Soltis
  8. Botanical Journal of the Linnean Society, 2013, 171, 640–654, Structure of the unusual explosive fruits of the early diverging angiosperm Illicium (Schisandraceae s.l., Austrobaileyales), Mikhail S. Romanov, Alexey v. F. CH. Bobrov, and Peter k. Endress.
  9. Insights into the dynamics of genome size and chromosome evolution in the early diverging angiosperm lineage Nymphaeales (water lilies), Jaume Pellicer, Laura J Kelly, Carlos Magdalena, Ilia Leitch, 2013, Genome, 10.1139/gen-2013-0039
  10. Stevens, Peter F. (setembro de 2013) [2001 onwards]. «Angiosperm Phylogeny Website – Austrobaileyales». Version 13, 28 Sep 2013 with updates. Consultado em 14 de dezembro de 2013 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Austrobaileyales
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Austrobaileyales