Volkswagen Autoeuropa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Autoeuropa)
Ir para: navegação, pesquisa
Volkswagen Autoeuropa, L.da
Tipo S.A.
Indústria Automóvel
Fundação 1991
Sede Portugal Palmela, Setúbal
Locais Palmela (Setúbal)
Pessoas-chave António de Melo Pires - Director-Geral, Jürgen Hoffmann - Director de Recursos Humanos, Finanças e Tecnologias de Informação
Empregados 3.207 (2010)
Produtos Automóveis
Website oficial www.volkswagenautoeuropa.pt

Autoeuropa — Automóveis L.da é uma empresa do grupo Volkswagen, fundada em 1991 como uma joint venture entre a Ford (50%) e a Volkswagen (50%). É situada no concelho de Palmela, distrito de Setúbal e fabrica os conhecidos modelos Sharan, Scirocco e Alhambra sendo o último da marca Seat. Volkswagen Autoeuropa é o maior investimento estrangeiro industrial em Portugal.[1] A fábrica é a maior unidade do setor automóvel português e produzia em 2010 um total de 101 284 unidades, seguida pela Companhia Aveirense de Componentes para a Indústria Automóvel do grupo Renault.[2] O diretor-gerente actual é António de Melo Pires.[3]

A produção da Autoeuropa representa 0,8% do PIB (2010) e 10% das exportações portuguesas. Recentemente, esta unidade fabril da Volkswagen em Portugal ganhou a produção do novo Volkswagen Scirocco. Esteve previsto para finais de 2007 o início da produção deste modelo, inspirado no conceito Volkswagen Iroc, tendo esta se iniciado em 2008.[4] Cerca de 805 empresas fornecem a fábrica com peças para a produção actual em métodos just-in-time. Diariamente, 40 camiões entregam material para a produção na Autoeuropa.

A Autoeuropa emprega 3207 (2010) trabalhadores e o parque industrial envolve várias outras empresas com mais alguns milhares de trabalhadores.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1991, a Volkswagen e a Ford constituíram uma joint-venture e as responsabilidades do programa foram divididas: a Volkswagen liderou o desenvolvimento do veículo e a Ford o planeamento das instalações fabris e o aprovisionamento. O valor global do investimento inicial realizado no projecto foi de 1.970 Milhões de euros, montante que incluiu o desenvolvimento dos 3 modelos iniciais: “MPV” (monovolumes) de três marcas diferentes: o Volkswagen Sharan, o SEAT Alhambra e o Ford Galaxy.

Ao longo de quatro anos construiu-se uma das melhores e mais modernas unidades de produção de automóveis da Europa, com uma área total que ronda os dois milhões de metros quadrados, incluindo o parque industrial onde se fixaram alguns dos fornecedores mais importantes. A construção e o equipamento das diversas secções da fábrica fez-se com total respeito pelos padrões europeus em matéria de segurança e proteção do ambiente. A fábrica divide-se em quatro áreas principais de produção de alta tecnologia: prensagem, construção de carroçarias, pintura e linha de montagem.

Em 1999, o Grupo Volkswagen assume 100% do capital social da Autoeuropa. Em 2003, a Autoeuropa atinge a produção de 1 milhão de unidades e foi feito um investimento de 600 milhões de euros. Em Fevereiro de 2006 a Autoeuropa finaliza a produção do Ford Galaxy e inicia a produção para o mercado do Volkswagen Eos, o primeiro carro de luxo da marca Volkswagen a ser produzido em Portugal. Devido às características do novo modelo, um cabriolet com uma singular capota rígida, a Autoeuropa passa a funcionar com 2 linhas de produção, uma dedicada à produção dos monovolumes, Volkswagen Sharan e Seat Alhambra e outra dedicada ao cabrio Volkswagen Eos.

Em 2007 a casa-mãe anuncia mais um investimento de 541 milhões de euros que deu origem a uma série de profundas reestruturações e melhorias tecnológicas que permitiram à Autoeuropa ganhar mais flexibilidade estrutural para receber no futuro, numa linha única, diferentes tipos de produtos. Nesse mesmo ano atinge-se o marco histórico de 1.500.000 unidades

Desde a sua inauguração a Autoeuropa tem sido alvo de vários acordos de investimento entre a Volkswagen e o Governo Português, nomeadamente no final de 2003 e, mais recentemente, em Novembro de 2007, antecipando a vinda de novos modelos para a fábrica. Estes investimentos tiveram como objectivo a instalação de novas infra-estruturas de produção, a modernização de equipamento e formação de colaboradores de modo a tornar as linhas e métodos de produção cada vez mais eficientes e aumentar as competência.

Referências

  1. AutoEuropa: história recuperado 11 de setembro 2011
  2. «Destak.pt | trabalho: Trabalhadores da Renault-CACIA suspendem greve segunda-feira». destak.pt. 2011. Consultado em 13 de julho de 2011 
  3. Volkswagen media Services recuperado 11 de setembro 2011 (em alemão)
  4. a b Autoeuropa: Factos e números recuperado 11 de setembro 2011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]