Avatar Escape from the Spirit World

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Avatar: Escape from the Spirit World é revista em quadrinhos da série Avatar: The Last Airbender. Ele mostra as "visitas" de Aang ao mundo espiritual, logo depois de ser gravemente ferido por Azula. Ele precisa falar com os quatro Avatares anteriores para que não perca seu "Estado Avatar" ou, no pior dos casos, o espírito de Avatar morra.


História[editar | editar código-fonte]

Esta é uma curta história da viagem de Aang ao Mundo Espiritual, tentando contactar-se com os Avatar anteriores a ele. Ao longo do comic, ele conversou com pessoas diferentes, dentre eles, Koh, o maligno espírito ladrão de rostos.

Relembrando[editar | editar código-fonte]

No final episódio 2X20 (episódio vinte da segunda temporada), consequentemente, o final da temporada], Aang sabe que se ele for morto enquanto estiver no Estado Avatar, seu espírito também morre e o Ciclo Avatar se partirá, fazendo o Avatar não renascer na próxima nação, gerando caos e pânico no mundo inteiro.

Porém, Aang entra no Estado Avatar, liberando seu último "chakra" e o controlando perfeitamente, tendo plena consciência de seus atos. Mas, Azula o atinge com um raio pelas costas que o mata mas Katara o cura com o espirito da gua do norte

Conversa com a Princesa Yue[editar | editar código-fonte]

Ao início da história, Aang aparece em um lugar nublado com altas montanhas (sendo que ele estava em cima de uma) e entende que este deveria ser o mundo espiritual. Mas o motivo de ele estar lá ainda era um mistério até que a falecida Princesa Yue aparece em suas longas vestes de anjo. Agora, Aang teve certeza de estar no Mundo Espiritual.

A Princesa Yue o conta que ele deve se contactar com os seus quatro Avatares anteriores, Roku, Kyoshi, Kuruk e Yang Chen para que a catástrofe de morrer no Estado não aconteça. Ela também o alerta sobre o terrível espírito Koh, o ladrão de rostos, que o estará perseguindo em sua viagem.

Aang aceita o desafio (afinal, como poderia recusar?) e segue em frente para falar primeiro com o Avatar anterior a ele, o Avatar Roku.

Conversa com o Avatar Roku[editar | editar código-fonte]

Parte I[editar | editar código-fonte]

Aang chega à um lugar que está espelindo lava por entre rachaduras do chão vermelho. Ele sabe muito bem que está em um lugar da Nação do Fogo, então, estaria no lugar certo para encontrar seu antecessor,um avatar dobrador de fogo.

Ele tem que pegar os vaga-lumes de luz que sobrevoam o local para poder passar. Ele o faz.

Porém, ele tem uma surpresa muito desagradável: como Yue havia previsto, Koh, o ladrão de rostos aparecera. Estava querendo impedir Aang de se contactar com os Avatares anteriores. Aang (já ciente de que se o seu rosto apresentar alguma emoção, Koh roubaria dua face) o encara e pergunta o que o estranho espírito em forma de centopéia quer.

Koh lhe diz que para passar por ele, também tem que responder a uma pergunta difícil. Aang aceita a proposta e acerta a pergunta, mandando o espírito embora.

Mas o amigável Dragão de Roku aparece, perguntando-lhe a "palavra" chave. Aang adivinha e passa adiante.

Parte II[editar | editar código-fonte]

Aang encontra o Avatar Roku que o guia e mostra o que aconteceu quando ele entrou pela primeira vez no Estado Avatar, aos vinte e cinco anos de idade.

Tudo começa quando o Avatar Roku jovem medita à frente de seu antigo mestre, Kaja (avô de Shyu que aparece no episódio 2X08, The Winter Solstice Part 2, Avatar Roku). Aquela meditação era uma das técnicas para que o Avatar Roku jovem se concentre e entre no Estado Avatar. Porém, ele se concetra o máximo que pode e nada adianta, deixando-o ainda mais irritado.

Outro dia, quando este estava meditando novamente em sua sala particular (não para entrar no Estado Avatar, e sim para seu treinamento como Avatar). Porém, a luz do sol vai passando e quando passou por uma pedra e tocou nos olhos do Avatar Roku, este levantou do chão numa posição de dobrador de ar, dobrando ar violentamente, quebrando tudo que estava ao seu redor; ele estava no Estado Avatar.

Kaja aparece e o acorda com a mesma pedra. Assim, o Avatar Roku (idoso) libera Aang para seu próximo destino, a Avatar Kyoshi.

Conversa com a Avatar Kyoshi[editar | editar código-fonte]

Parte I[editar | editar código-fonte]

Passados alguns minutos desde a conversa com Roku, Aang se depara com Koh, o espírito maldoso que rouba os rostos daqueles que demonstram algum sentimento ao olharem para ele.

Aang responde à pergunta com facilidade, fazendo Koh sair. Passados mais alguns minutos, ele reencontra seu velho amigo, o espírito Hei Bai (espírito da floresta), montando nele para chegar mais rápido para encontrar Kyoshi. Porém, é inútil, pois a Avatar Kyoshi aparece logo atrás dele. Ela explica a Aang a história escolhida.

Parte II[editar | editar código-fonte]

A história se inicia com uma vista da cidade de Ba-Sing-Se cheia, com seus habitantes fazendo protestos e rebeliões em frente ao Anel Superior (o palácio do Rei da Terra). O rei estava descontrolado e por isso, pediu ajuda às "guerreiras Kyoshi" (guerreiras da Ilha Kyoshi).

Chegam três delas (lideradas por Kyoshi, é claro), mas o Rei as enfrenta do jeito que elas se dirigem a ele. Kyoshi fica revoltada e, apontando o leque no pescoço do Rei, ordena que ele não as dê ordens e elas conteriam a rebelião. O Rei concorda e começa o plano.

Kyoshi cria o exército de Dai Li, para conter as manifestões populares desta época (hoje em dia é usada para conspiração, lideradas por Long Feng).

Ao término da "viagem", Kyoshi libera Aang para que este possa prosseguir com sua próxima meta. Encontrar um Avatar da Tribo da Água.

Conversa com o Avatar Kuruk[editar | editar código-fonte]

Parte I[editar | editar código-fonte]

Aang tem uma tarefa para passar por uma pacata floresta: desvirar os "macacos" que tiveram os rostos tomados pelo temível Koh (esta tarefa foi explicada por um espírito com a aparência de um macaco grande). Ele completa essa tarefa e o próprio Koh aparece, com Aang já tendo a resposta na ponta da língua. Com a resposta dada, Koh vai embora, aborrecido.

Parte II[editar | editar código-fonte]

Aang se encontra com um homem semelhante à um esquimó, com roupas de pele de lobo e uma lança. Ele diz ser o Avatar Kuruk, o Avatar anterior à Kyoshi, da Tribo da Água do Norte. Ele mostra à Aang a principal história de sua vida e seu romance com Ummi.

A história começa com uma pequena descrição do Avatar Kuruk jovem. Ele era um homem extraordinário que fazia suas dobras de água, terra, fogo e ar com muita facilidade. Além de ser um prodígio quando criança e um semi-mestre como adulto, ele impressionava as garotas de todas as nações, mostrando suas incríveis habilidades. Porém, ele só tinha olhos para Ummi, uma bonita mulher de sua Tribo, por quem se apaixonou.

Eles se casaram e, logo após o casamento, no mesmo dia, Ummi foi puxada para baixo num lago. Koh havia pego-a e roubado seu rosto. Até hoje, Kuruk vive no mundo espiritual à procura de Koh, para matá-lo (o que, pelas palavras ditas por Koh, Kuruk já o tentara matar diversas vezes).

Kuruk liberou Aang para que este pudesse prosseguir para sua última visita. À uma mulher dominadora de Ar.

Conversa com a Avatar Yang Chen[editar | editar código-fonte]

Parte I e II[editar | editar código-fonte]

Aang chega à um lugar com bambus. Sua tarefa é descobrir qual bambu está torto e quebrá-lo. A tarefa foi fácil e a resposta que ele respondeu a Koh também. Aang agora, prossegue para um lugar nublado com montanhas, muito semelhante à quando conversou com Yue.

Uma mulher careca até a metade da cabeça e depois, com uma longa cabeleira preta apareceu. Ela tinha roupas, estilo e setas de dobradora de Ar. Essa era a Avatar Yang Chen, que explicou à Aang o motivo de estar ali e a missão de todos os Avatares.

Agora, Aang terminara seu dever no mundo espiritual, terminando também, o comic.

Ver também[editar | editar código-fonte]