Avenida Engenheiro Caetano Álvares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
'
País
Trecho da avenida na Casa Verde
Nomes anteriores Av. Fundo de Vale do Mandaqui
Inauguração 1970
Extensão aprox. 7.200
Início Av. Otaviano Alves de Lima (Marginal Tietê)
Subprefeitura(s) Casa Verde
Santana/Tucuruvi
Distrito(s) Limão, Casa Verde, Santana e Mandaqui
Bairro(s) Limão, Jardim das Laranjeiras, Parque Peruche, Imirim, Chora Menino, Santa Teresinha, Santana, Lauzane Paulista e Mandaqui
Fim Rua Irmão João Creff

A avenida Engenheiro Caetano Álvares é uma importante via de ligação da cidade de São Paulo. Localiza-se nos distritos do Limão, Casa Verde, Santana e Mandaqui, na zona norte. Foi construída em 1970.

Essa avenida encontra-se com importantes vias da Zona Norte, como Avenida Casa Verde, Avenida Imirim, Avenida Mandaqui, Avenida Direitos Humanos, Rua Conselheiro Moreira de Barros e Rua Voluntários da Pátria. Inicia-se na Avenida Otaviano Alves de Lima (Marginal Tietê).

Quem foi Caetano Álvares?[editar | editar código-fonte]

O engenheiro João Caetano Alvares Jr. nasceu em 18 de dezembro de 1894. Formou-se pela Escola Politécnica em 1917. Foi responsável por obras de grande vulto em concreto armado, especialmente pontes, obras hidáulicas, viadutos da Via Anchieta, pontes sobre o Rio Tietê e Paranapanema, usinas hidrelétricas (Iapuçu e Salto Grande). Como Secretário de Obras da Prefeitura de São Paulo no governo Jânio Quadros, realizou o chamado “Plano de Emergência”, que visava a melhorar especialmente as ruas da periferia e dos meios de acesso aos bairros, com obras de pavimentação.

Também foi Conselheiro do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico de abril de 1961 a julho de 1962. Foi presidente do Sindicato das grandes estruturas e presidente do Conselho do Departamento de Águas e Esgotos. Na iniciativa privada, organizou em 1945 a Pedreira Cantareira, da qual foi superintendente até falecer, em 1967.[1]

Pontos de Interesse[editar | editar código-fonte]

Lazer[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2009 foi feita a revitalização da avenida. Depois desse processo que custou R$ 400 mil, tornou-se mais um espaço de lazer para os moradores da região.

Com uma pista de mais de 2,2 quilômetros no canteiro central, áreas com equipamentos de ginástica e 30 árvores plantadas, a avenida agora também é frequentada à noite, graças à instalação de novos postes de iluminação.[2].

Nos últimos dois anos, lojas de veículos e acessórios automotivos deram lugar a bares (já são 12 próximos uns dos outros). Os novos estabelecimentos investem em decoração caprichada e música ao vivo, do pop rock ao pagode e até jazz. Fonte: O Estado de S. Paulo.

Fotos da Avenida[editar | editar código-fonte]

Eng cae.JPG Iniengecae.JPG Engcae2.JPG Forumsantana.JPG
Início da avenida e ligação com a Marginal Tietê Fim da avenida no Mandaqui Lazer na avenida Fórum de Santana entre os distritos de Casa Verde e Limão
Avenida Engenheiro Caetano Alvares.png
Localização da avenida

Referências

  1. «Consulta Histórico de Logradouros». Consultado em 4 de julho de 2009. 
  2. «Avenida revitalizada atrai pessoas na zona norte de SP.». Consultado em 13 de julho de 2009. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.