Avenida Q (Musical)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Avenida Q
Avenida Q no John Golden Theatre, 2005 na Broadway
Informação geral
Música Robert Lopez e Jeff Marx
Letra Robert Lopez e Jeff Marx
Libreto Jeff Whitty
Prêmios Tony Award de melhor musical
Tony Award de Melhor Libreto
Tony Award de Melhor Música Original

Avenida Q (Avenue Q no original) é um musical escrito por Robert Lopez e Jeff Marx (inclusive músicas e letras), e dirigido por Jason Moore. O libreto foi escrito por Jeff Whitty. O show foi produzido e lançado na Off-Broadway em Vineyard Theatre em março de 2003. A produção foi transferida para a Broadway em Julho de 2003 e ganhou vários Tony Awards, incluindo o prêmio de Melhor Musical.

O show é em grande parte inspirado por Vila Sésamo: A maior parte dos personagens do show são fantoches (operados por atores no palco). Curtas e videoclipes animados são como parte da história. Além disso, vários personagens são paródias de personagens clássicos de Sesame Street, por exemplo, o quarto Rod e Nicky são versões de Beto e Ênio e também o Trekkie Monster é uma paródia do Come-Come, mas ao invés de biscoitos, esse monstro é viciado na Internet.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Princeton é um jovem recém-formado que sonha em morar na Avenida A, em Nova_York. Entretanto, por causa de suas condições financeiras, acabou indo parar na Avenida Q[1], pois é o único local onde seu pouco dinheiro permite pagar o aluguel de uma casa.

Na Avenida Q, onde toda a peça se desenvolve, Princeton encontra vizinhos receptivos, como o casal Brian e Neuza. Brian lida com o desemprego e sonha em ser Comediante, enquanto Neuza, conhecida pelos amigos como "JapaNeuza", é uma psicóloga sem pacientes. No local, também moram Trekkie, monstro viciado em procurar pornografia na Internet, Kate, uma professora do jardim de infância, Nick e Rod, parceiros de quarto, e o zelador Gary Coleman.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Princeton: É um recém-formado na faculdade, cheio de sonhos, porém, sem nenhum dinheiro. Ele vai para Nova Iorque, mas vai morar no estranho bairro Avenue Q.
  • Kate Monstro: É uma assistente de jardim-de-infância muito romântica.
  • Nicky: É muito desorganizado e não tem emprego. Divide o quarto com Rod. Uma paródia de Ênio de Sesame Street.
  • Rod: Um banqueiro que teve seus investimentos fechador, tem um amor por Nicky. Uma paródia de Beto de Sesame Street.
  • Brian: Um judeu comediante desempregado, noivo de Neusa.
  • Neusa: Uma terapeuta japonesa, noiva de Brian. Não tem clientes.
  • Lucy De Vassa: Cantora que ilude Princeton.
  • Trekkie Monstro: Viciado em internet, passa o dia no quarto vendo pornografia. Uma paródia de Cookie Monster de Sesame Street.

Produção brasileira[editar | editar código-fonte]

No Brasil, sob o título Avenida Q, foi produzido pela Bottega d'Arte e dirigido por Charles Möeller e Claudio Botelho (temporada 2009), Christina Trevisan (2010) e André Gress (2015). A primeira apresentação foi feita no Rio de Janeiro, em 6 de março de 2009, no Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea. Após temporada de sucesso no Rio de Janeiro, o musical estreou em São Paulo, em 15 de agosto de 2009, no Teatro Procópio Ferreira. Após o sucesso da temporada paulista, a peça voltou aos palcos cariocas para 5 saudosas apresentações no Canecão. Em abril de 2010 o musical começou seu tour pelas principais capitais brasileiras como Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre e Curitiba. Em 15 de maio de 2010 "Avenida Q" reestreou no Rio de Janeiro, em temporada popular no Teatro Municipal Carlos Gomes.

Em 2015, "Avenida Q" recebeu uma nova adaptação brasileira produzido pela Deberton Entretenimento e dirigida por André Gress. A nova montagem foi realizada em Fortaleza (CE) e estreou no dia 2 de julho de 2015 no Teatro Via Sul. A nova montagem trouxe uma nova roupagem para o espetáculo e contou com novos profissionais envolvidos como o direção musical de Miguel Briamonte, Cenografia de Rodrigo Frota e Regência de Valéria Vieira. A produção se destaca por fomentar a produção de grandes espetáculos fora do eixo Rio - São Paulo, inserido Fortaleza na roda de grandes Produções Musicais.

O espetáculo, composto por atores e bonecos, teve um orçamento de cerca de R$ 3 milhões[2]. Recebeu cinco indicações ao Prêmio Shell.

Elenco brasileiro[editar | editar código-fonte]

Personagem Elenco Temporada 2009 Elenco Temporada 2010 Elenco Temporada 2013 Elenco Produção Fortaleza 2015
Princeton e Rod André Dias Roberto Donadelli Roberto Donadelli Fabio Gomes
Kate Monstro e Lucy De Vassa Sabrina Korgut Marilice Cosenza Marilice Cosenza Mariana Bravo
Nicky e Trekkie Monstro Fred Silveira Leandro Lacava Leandro Lacava Alan Ribeiro
Brian Renato Rabelo Jonathas Joba Will Anderson e Éttore Veríssimo Plinio Sá
Neusa Claudia Netto Carla Masumoto Carla Masumoto Camila Puntel
Gary Coleman Maurício Xavier Adriano DiSidney Adriano DiSidney Jeff Pereira
Ursinha do mal e Dona Coisa Ruim Renata Ricci Andreza Medeiros Andreza Medeiros e Talitha Pereira Raissa Starepravo
Ursinho do mal e Recém-chegado Gustavo Klein Rafael Pucca Rafael PuccaAlan Ribeiro
Swing masculinoMarcos LanzaMarcos LanzaAnderson Barreto
Swing feminino Talitha Pereira Talitha Pereira Aretha Karen

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Prêmio Shell

  • indicado nas categorias Melhor Direção, Melhor Atuação Feminina, Melhor Atuação Masculina, Melhor Iluminação e categoria especial, pela versão da trilha sonora.

Prêmio APTR

  • indicado nas categorias Melhor Produção, Melhor Atuação Feminina Protagonista, Melhor Atuação Masculina Protagonista, Melhor Atuação Feminina Coadjuvante e Melhor Espetáculo.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Avenida Q (Musical)