Aventuras do Didi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aventuras do Didi
Logotipo do programa na temporada de 2013
Informação geral
Formato Sitcom
Género Infantojuvenil
Duração 35 minutos
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Elenco Renato Aragão (2010-2013)
Dedé Santana (2010-2013)
Roberto Guilherme (2010-2013)
Daniel Del Sarto (2010-2013)
Douglas Silva (2010-2013)
Jacaré (2010-2013)
Marcelo Augusto (2010-2013)
Tadeu Mello (2010-2013)
Tema de abertura "Instrumental"
Tema de encerramento "Instrumental"
Exibição
Transmissão original 4 de abril de 2010 - 3 de fevereiro de 2013[1]
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 140
Cronologia
A Turma do Didi
Os Trapalhões (2017)
Programas relacionados Os Trapalhões

Aventuras do Didi foi um programa de televisão humorístico brasileiro que foi exibido aos domingos pela Rede Globo, as 12h, entre 2010 e 2013. Tinha como protagonista o personagem Didi, interpretado por Renato Aragão. O programa estreou em 04 de abril de 2010 comemorando os 50 anos do personagem Didi.

O programa começou com um cenário ambientado no futuro, mais precisamente no ano de 2100, onde Didi e sua turma são contratados para trabalhar em uma propriedade repleta de tecnologias avançadas. [2] No entanto, o programa logo abandonou essa ideia e passou a ter o mesmo formato de seu antecessor, A Turma do Didi, com esquetes independentes. O novo formato também incluía um palco de 360 graus, que contava com a interação do elenco com a plateia, gravada nos estúdio F, do Projac e gravada sem o palco com a plateia, dentro do estúdio I, também do Projac. Em 03 de fevereiro de 2013, foi ao ar o último episódio do humorístico.

Está sendo reexibida no Canal Viva desde do dia 10 de Janeiro de 2017, de segunda-feira à sexta-feira, às 11h30 e 20h30.

O Programa[editar | editar código-fonte]

1ª Temporada[editar | editar código-fonte]

Logotipo em 2010.

Aventuras do Didi foi lançado com uma proposta de trama futurista, ambientada no ano de 2100. Em sintonia com as discussões sobre o meio ambiente, o programa procurava abordar temas como aquecimento global, degelo das calotas polares e poluição, sempre de forma bem-humorada.

Na história, Didi (Renato Aragão), Dedé (Dedé Santana), Tatá (Tadeu Mello), Marcelo (Marcelo Augusto), Daniel (Daniel Del Sarto) e Jacaré (Edson Cardoso) são contratados para trabalhar na residência de um grande empresário da telecomunicação, Cristóvão Gates (José Victor Castiel), que mora com suas três filhas, Marilyn (Naiumi Goldoni), Grace (Lua Blanco) e Uma Rita (Lynn Court). A casa é equipada com alta tecnologia e, para chegar ao local, seus moradores usam jatos-carros, mochilas turbinadas e coletes voadores. Os novos empregados convivem com Robôa (Caroline Casadei), uma governanta humanoide, da espécie cybernética, que organiza os afazeres da casa e comanda os outros robôs.

Já instalados na casa, Didi e seus amigos descobrem a existência de um laboratório high-tech, com uma máquina teletransportadora que faz a comunicação entre a realidade e o mundo virtual. Neste mundo, vive a heroína Cariniana (Michele Birkheuer), a última guerreira da selva, capaz de mantê-la ecologicamente viável. Cariniana é perseguida por uma tribo predadora comandada pelo Chefa (Roberto Rodrigues) e seus terríveis capangas. Escondido do patrão, Didi viaja para a outra dimensão e ajuda a jovem em sua luta para preservar a natureza. Os dois se apaixonam, mas trata-se de um amor idílico.

Em um dos episódios, por exemplo, Cariniana enfrenta uma fera robótica na floresta da qual é guardiã. Quase sem forças para, sozinha, evitar a derrubada das árvores, ela pede socorro a Didi. Conectado ao aparelho de teletransporte, ele auxilia a guerreira na batalha contra a destruição da natureza.

O aquecimento global também foi tema do programa. Didi entra na máquina de teletransporte e encontra a guerreira Cariniana em uma geleira. Os dois se divertem com brincadeiras no gelo, mas, de repente, uma fenda se abre e ele é engolido por um buraco. Enquanto a heroína tenta resgatar o amigo, Didi fica preso na água, onde vê vários detritos: latas, garrafas de plástico, pneus, embalagens. Quando Cariniana finalmente consegue perfurar o gelo para salvá-lo, Chefa e seus capangas, os predadores da natureza, impedem que Didi seja resgatado. Enquanto ela tenta se desvencilhar dos inimigos, Didi respira pela câmara de ar de um pneu que encontrou no meio do lixo que poluía o mar.

Já na mansão de Cristóvão, enquanto o empresário trabalha, suas filhas costumam fazer festas escondidas com os amigos – momentos em que o programa conta com convidados especiais. Marilyn adora o jet set e viagens intergaláticas. Grace carrega uma tristeza por seu pai desaprovar sua vontade de ser cantora. Uma Rita sempre faz prevalecer sua vontade. No decorrer dos episódios, Didi descobre que uma delas é uma humanoide criada pelo empresário, mas sua identidade é um mistério. Daniel, Marcelo e Jacaré se apaixonam pelas patroas e cedem a tudo que pedem. As meninas Gates, porém, têm um traço em comum: só namoram rapazes feios. Na casa também mora o cão-robô Tubinha, o animal de estimação da família. Ele não late, mas seus pensamentos são audíveis pelo público.

Ao longo dos episódios, várias engenhocas de última geração são descobertas pela turma. O grupo se impressiona, por exemplo, ao ver Cristóvão com uma espécie de capacete especial que permite fazer a barba, pentear o cabelo e aprender idiomas, entre outras facilidades. De outra feita, os rapazes precisam ajudar na inauguração da mais nova invenção do empresário: uma máquina de fazer pizzas instantâneas, o Space-Pizzas. Didi é chamado para acionar o aparelho, mas fica perdido com tantos botões e pressiona vários deles ao mesmo tempo. O resultado são discos de pizza voando pela sala e caindo sobre a cabeça das pessoas, além de molho de tomate espalhado pela sala. Irado, Cristóvão demite Didi, e a turma conta com a ajuda de Marylin para desfazer a confusão.

Aventuras do Didi contou com a participação de vários atores convidados em seu primeiro ano. Em um dos programas da primeira temporada, Ana Furtado interpreta a apresentadora de um programa de calouros do futuro, o Space Talentos, em que os candidatos devem cantar. Assistindo à atração em casa com o patrão, Tatá (Tadeu Mello) e Dedé (Dedé Santana) ficam surpresos ao verem no palco Didi (Renato Aragão) tocando violão e cantarolando trechos de músicas divertidas. Concorrendo a um jato-carro, veículo espacial movido a bolhinhas de refrigerante, ele enrola a apresentadora com suas piadas, deixando-a sem saber como conduzir o show.

O grupo Exaltasamba participa de outro programa de 2010, em que Didi e Cariniana (Michele Birkheuer) lutam contra a caça de baleias. Impressionado com a morte das baleias, Didi pede ajuda a Cristóvão (José Victor Castiel), que desenvolve um sistema de proteção aos animais marinhos contra a intervenção humana em seu habitat.

Ainda na mesma temporada, Didi e Tatá interpretam, respectivamente, Minichimbinha e Joelminha, filhos de Chimbinha e Joelma, da Banda Calypso. As trapalhadas dos dois irritam a babá (Caroline Casadei), que se queixa com os patrões do imenso trabalho que as crianças dão. Os meninos sossegam quando a Banda Calypso se apresenta tocando seus sucessos.

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Redatores[editar | editar código-fonte]

Participações musicais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]