Axel Kicillof

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Axel Kicillof
Axel perfil.jpg
Axel Kicillof
Governador da Província
de Buenos Aires
Bandera de la Provincia de Buenos Aires.svg
Período 10 de dezembro de 2019
até a atualidade
Vice-governador Verónica Magario
Antecessor Maria Eugenia Vidal
Ministro da Economia da Argentina Argentina
Período 13 de novembro de 2013
até 10 de dezembro de 2015
Presidente Cristina Fernández de Kirchner
Antecessor Hernán Lorenzino
Sucessor Alfonso Prat-Gay
Dados pessoais
Nascimento 25 de setembro de 1971 (48 anos)
 Argentina
Cônjuge Soledad Quereilhac
Partido Frente para a Vitória
Religião Judaísmo
Profissão Licenciado e Doutor em Economia

Axel Kicillof (Buenos Aires, 25 de setembro de 1971)[1] é um economista de tendência neokeynesiana,[2] docente e secretário de política econômica.[3] Foi Ministro da Economia da Argentina entre 13 de novembro de 2013 e 10 de dezembro de 2015, durante o segundo mandato de Cristina Kirchner.[4]

Em 2019, foi eleito governador da Província de Buenos Aires, derrotando a então governadora Maria Eugenia Vidal, da Proposta Republicana. A vitória de Kicillof marcou a volta do peronismo ao poder na maior província da Argentina, que governaram durante 28 anos.[5]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Cursou Economia na Universidade de Buenos Aires e se graduou com um diploma de honra. Na Faculdade de Ciências Econômicas da UBA militava na agrupação, então independente, TNT.[6] É membro da agrupação juvenil kirchnerista La Cámpora. Kicillof doutorou-se pela mesma universidade na qual se graduara, sendo um especialista das obras de John Maynard Keynes e de Karl Marx.[7]

Trabalhou antes como diretor da Siderar em representação das ações que o Estado argentino -através da ANSES- possui desta empresa, e como subgerente das Aerolíneas Argentinas.[3] Em 16 de abril de 2012, quando a presidente Cristina Fernández de Kirchner anunciou a expropriação de 51% da YPF, com o objetivo de explorar os recursos dos derivados de hidrocarbonetos, Kicillof foi nomeado junto a Julio de Vido administrador da YPF.[8]

Livros Publicados[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Axel Kicillof
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Axel Kicillof

Referências

Precedido por
María Eugenia Vidal
Governador de Buenos Aires
2019 - presente
Sucedido por
-
Precedido por
Hernán Lorenzino
Ministro da Economia da Argentina
2013 - 2015
Sucedido por
Alfonso Prat-Gay


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.