Axel Rodrigues de Arruda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Axel
Informações pessoais
Nome completo Axel Rodrigues de Arruda
Data de nasc. 9 de janeiro de 1970 (49 anos)
Local de nasc. Santos (SP),  Brasil
Nacionalidade brasileira
Altura 1, 74 m
Destro
Informações profissionais
Período em atividade Como jogador: 19902010 (20 anos)
Como técnico: 2015presente (2 anos)
Equipa atual Brasil Taboão da Serra
Posição ex-Meio-campista
Função Técnico
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19901994
19941997
19971998
19981999
19992000
2000
20012002
2003
2003
2004
20042005
2005
2006
2006
2007
2008
2009
2010
Brasil Santos
Brasil São Paulo
Espanha Sevilla
Brasil Bahia
Brasil Atlético Paranaense
Brasil São Paulo
Brasil Sport
Brasil Botafogo de Ribeirão Preto
Japão Cerezo Osaka
Brasil Portuguesa Santista
Brasil Paraná Clube
Brasil Figueirense
Brasil Campinense
Brasil Portuguesa Santista
Brasil Pelotas
Brasil Santacruzense
Brasil Jabaquara
Brasil Camboriú
0066000(3)
0013000(0)
0024000(1)
0001000(0)
0007000(0)
0018000(0)


0015000(0)

0031000(3)
0014000(0)



Seleção nacional
1992 Brasil Brasil 0001000(0)
Times/Equipas que treinou
2015
2017
Brasil Jabaquara
Brasil Taboão da Serra

0014000(4)
Última atualização: 15 de outubro de 2017.

Axel Rodrigues de Arruda, mais conhecido como Axel Rodrigues, ou simplesmente Axel (Santos, 9 de janeiro de 1970), é um ex-futebolista e atual técnico brasileiro. Axel é treinador do SEG- Sociedade Esportiva Guarujá.

Axel iniciou a carreira em 1989, no Santos, onde atuou até 1994. Em 1992, o ex-volante vestiu a camisa da Seleção Brasileira, em partida contra Costa Rica. Na primeira passagem pelo São Paulo, que para ter o atleta cedeu o goleiro Gilberto, o volante Dinho e o atacante Macedo, Axel foi vice-campeão da Copa Libertadores da América e Campeão da Recopa Sul- Americana. Devido seu bom desempenho, despertou interesse em times como: Real Madri, Milan e Atlético de Madri, mas foi vestindo a camisa do Sevilha, que o ex-volante chegou no continente europeu, em 1997, depois de viver momentos infelizes recorrentes de lesões. Após grave contusão no tornozelo, Axel retornou ao Brasil, para defender o Bahia, depois de uma temporada na Espanha.

Em 1999, foi um dos protagonistas do Atlético Paranaense campeão do torneio Seletivo da Libertadores, e acertou sua volta ao São Paulo, campeão paulista de 2000. Na Copa do Brasil do mesmo ano, foi acusado pelos são-paulinos de ter falhado na final contra o Cruzeiro - após ter dominado a bola, recuou para Rogério Pinheiro, que errou e foi obrigado a cometer a falta, sendo expulso logo em seguida por ter sido o último homem da defesa.

Depois disto, Axel jogou pelo Sport, Botafogo de Ribeirão Preto, Cerezo Osaka, Portuguesa Santista (duas passagens), Paraná Clube, Figueirense, Campinense, Pelotas e Santacruzense. Chegou a se aposentar ao encerramento de seu contrato com a Santacruzense, para se dedicar à igreja que possui em Santos. Também atuou na Seleção Brasileira de Showbol no mesmo ano, saindo como herói ao marcar um belo gol contra a Argentina, disparando um forte chute, que enganou o goleiro Sergio Goycochea.

O desempenho de Axel no showbol levou a ser contratado pelo Jabaquara, time da Quarta Divisão paulista, em 2009. Com o fim do contrato, voltou a ficar parado profissionalmente até meados de 2010, quando foi contratado pelo Camboriú, equipe da Terceira Divisão do Campeonato Catarinense. Sem perspectivas de encontrar outra equipe para seguir atuando, Axel resolveu anunciar o término definitivo de sua carreira.

Em 2012, Axel tornou-se técnico das categorias sub-15, sub-17 e sub-20 do Jabaquara, em Santos. Axel também foi auxiliar técnico das categorias de base da Seleção Brasileira, em 2015. Em 2016, o ex-volante comandou a classificação do Taboão da Serra para série A3 do Campeonato Paulista. Atualmente, Axel comanda o SEG - Sociedade Esportiva Guarujá.

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.