Ayrton Benck

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde janeiro de 2016). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde janeiro de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.

Ayrton Benk (Brasília, 1969) é um trompetista brasileiro. Doutor em trompete pela Universidade Federal da Bahia. Faz parte da primeira geração de músicos brasilienses a se destacar no cenário nacional.

Estudos[editar | editar código-fonte]

Iniciou seus estudos de trompete na Escola de Música de Brasília, em 1982. Em 1987, iniciou-se como solista quando obteve o 1º lugar no concurso para a série “Concertos para a Juventude”, promovido pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Ex- Integrante da Fundação da Orquestra Sinfônica de Brasília, Banda Sinfônica de Brasília, Orquestra Filarmônica Norte-Nordeste. É trompetista do Quinteto Brasil, da Orquestra Sinfônica da Paraíba, professor de trompete do Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba e professor de trompete convidado junto à Universidade Estadual do Pará. Referência na música nordestina brasileira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Tem participado ativamente como solista, camerista em eventos musicais por todo o Brasil em cidades como Belém, Curitiba, Londrina, Brasília, Recife, São Paulo, São Luís, Natal, Belo Horizonte e Rio de Janeiro Foi convidado como docente para os principais festivais de música do país destacando-se: CIVEBRA – Brasília/DF, Festival de Londrina/PR, Eleazar de Carvalho – Fortaleza/CE, Festival Internacional de Música – Belém/PA, Festival Internacional de Música de Câmara em Curitiba/PR, Festival Internacional de Música- Natal/RN. No exterior excursionou para a Inglaterra e EUA, sendo artista convidado para participar em master-classes e recitais no Jordan Hall do New England Conservatory – Boston, Mannes School of Music e Manhattan School of Music de Nova York. Realizou gravações pelas emissoras de rádio WGBH-Boston e BBC-Londres.

Tem participado da gravação de álbuns diversos (LP, CD e DVD) em nível orquestral e camerístico, em esferas da música de concerto e popular. Como camerista, pode ser ouvido em seus 3 CD gravados com o Quinteto Brasil, – dois lançados na Europa, Ásia e América do Norte pelo selo inglês Nimbus Records e o último álbum duplo “BEM BRASIL” que foi lançado em 2006 pelo Fundo de Cultura da Paraíba. Seus últimos trabalhos em DVD incluem: “UM SOPRO DE BRASIL”, do projeto “MEMÓRIA BRASILEIRA” /2004, que reuniu as principais expressões da música para sopro nacional e “SIVUCA: O POETA DO SOM” – FUNESC/PB/2005. Ultimamente, dedica-se à estréia e gravação de novas obras de compositores brasileiros para trompete solista e também para quinteto de metais.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.