Azeitona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Azeitona (desambiguação).
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAzeitona
Azeitonas numa oliveira
Azeitonas numa oliveira
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Oleaceae
Género: Olea
Espécie: O. europaea
Nome binomial
Olea europaea
L.
Azeitona
Valor nutricional por 100 g (3,53 oz)
Energia 145 kcal (610 kJ)
Carboidratos
Carboidratos totais 3.84
 • Açúcares 0.54
 • Fibra dietética 3.3
Gorduras
 • saturada 2.029
 • trans 0.000
 • monoinsaturada 11.314
 • poli-insaturada 1.307
Proteínas
Proteínas totais 1.03
Água 75.28
Cafeína 0
Vitaminas
Vitamina A equiv. 20 µg (3%)
Tiamina (vit. B1) 0.021 mg (2%)
Riboflavina (vit. B2) 0.007 mg (1%)
Niacina (vit. B3) 0.237 mg (2%)
Ácido fólico (vit. B9) 3 µg (1%)
Vitamina B12 0.00 µg (0%)
Vitamina C 0.0 mg (0%)
Vitamina E 3.81 mg (25%)
Vitamina K 1.4 µg (1%)
Minerais
Cálcio 52 mg (5%)
Ferro 0.49 mg (4%)
Magnésio 11 mg (3%)
Fósforo 4 mg (1%)
Potássio 42 mg (1%)
Sódio 1556 mg (104%)
Percentuais são relativos ao nível de ingestão diária recomendada para adultos.
Fonte: USDA Nutrient Database

A azeitona ou oliva é o fruto da oliveira (Olea europaea). É de grande importância agrícola na região mediterrânea como fonte de azeite.

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Azeitonas coloridas, na moda há vários anos na Turquia, no mercado histórico de Kadıköy, Istambul.

A sua coloração varia do verde aos tons acinzentados, dourados, castanho-claros, roxos ou pretos. Quanto mais escuro, mais tempo o fruto maturou no pé.

Distribuição potencial de oliveiras na bacia do Mediterrâneo. A oliveira é um indicador biológico da região do Mediterrâneo. (Oteros, 2014)[1]

Cerca de 25% de sua composição é azeite de azeitona. E como todos os óleos vegetais, não contém colesterol sendo rico em ácidos graxos insaturados que são benéficos para incrementar os níveis do "bom colesterol" (HDL). Apesar de benéfica, a azeitona contém gordura, tornando-a muito calórica. Nutricionistas recomendam consumir o fruto moderadamente como aperitivo ou acrescentá-lo a pratos com carnes, massas, saladas, etc.

Quando própria para consumo, a azeitona retirada do pé precisa ser processada. Um dos processos utilizados é próprio da região do Algarve e dá origem às azeitonas de sal.

Azeitonas de sal forma de preparo das azeitonas na região do Algarve. Como se sabe, este fruto não é doce e é utilizado como petisco ou como tempero; porém antes do seu consumo é necessário curtir a azeitona ou processá-la para remoção do amargor característico.

Uma das formas de processar a azeitona é deixá-la imersa em água durante vários dias, porém no Algarve acrescenta-se sal de cozinha a água da curtimenta. Para a azeitona não ficar salgada é depois passada por água a ferver e novamente imersa em água e, finalmente. temperada com ervas aromáticas e demais especiarias.

Uma outra forma de consumir o fruto pode ser através de seu processamento em azeite, onde o fruto é prensado dando origem ao sumo.

Azeitonas De'monteco ou Azeitonas suecas, são uma variedade de azeitonas azul e roxa, pouco comercializadas devido a baixa produção e do alto custo, pois exige-se um clima frio para seu cultivo. É encontrada na Europa e na Ásia utilizado na Pasta Papal e em receitas da culinária asiática.

Na gastronomia portuguesa, a azeitona é utilizada como aperitivo mas também como ingrediente de pratos típicos tais como bacalhau à Gomes de Sá.

Azeite[editar | editar código-fonte]

O azeite é um produto alimentar produzido a partir da azeitona.

Um alimento antigo, clássico da culinária contemporânea, regular na dieta mediterrânea. Presente nos dias actuais em grande parte das cozinhas, é muito benéfico para a saúde e adiciona aos pratos um sabor e aroma peculiares.

A região oleícola mediterrânea é responsável por 95% da produção mundial de azeite favorecida pelas suas condições climáticas propícias ao cultivo das oliveiras.

Pronóstico da colheita da azeitona com el Método aerobiológico (Oteros et al., 2014) [2]
Ver artigo principal: Azeite

Valor nutricional[editar | editar código-fonte]

Cada 100 gramas de azeitonas verdes em conserva contém:

Variedade de azeitonas expostas em um tabuleiro de mercado.

Comercialização de azeitonas[editar | editar código-fonte]

No comércio, as azeitonas podem ser encontradas em conserva, enlatadas ou a granel das quais seguem alguns exemplos:

  • Azeitona Verde
  • Azeitona Verde (em conserva)
  • Azeitona Verde Recheada (em conserva)
  • Azeitona Verde sem caroço (em conserva)
  • Azeitona Azul (em conserva)
  • Azeitona Azul sem caroço (em conserva)
  • Azeitona Preta
  • Azeitona Preta (em conserva)
  • Azeitona picada (preta ou verde em conserva)
  • Pasta de azeitona

Produção mundial[editar | editar código-fonte]

10 Principais Países produtores de Azeitonas
Ano 2018
Fonte: FAOSTAT (FAO)[3]

Ranking País Produção (ton) Porcentagem Área Plantada (ha) Produtividade (ton/ha)
Flag of Spain.svg Espanha 9 819 569 46,6% 2 579 001 3,8
 Itália 1 877 222 8,9% 1 147 505 1,6
 Marrocos 1 561 465 7,4% 1 045 186 1,5
 Turquia 1 500 467 7,1% 864 428 1,7
 Grécia 1 079 080 5,1% 963 120 1,1
 Argélia 860 784 4,1% 431 009 2,0
 Tunísia 825 467 3,9% 1 528 028 0,5
 Egito 768 176 3,6% 73 774 10,4
Portugal Portugal 740 151 3,5% 361 483 2,0
10º  Síria 400 000 1,9% 700 000 0,6
Total Mundial 86 142 200 100% 4 904 304 2,0

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Azeitona
  1. Oteros Jose (2014) Modelización del ciclo fenológico reproductor del olivo (Tesis Doctoral). Universidad de Córdoba, Córdoba, España Link
  2. Oteros, J., Orlandi, F., García-Mozo, H., Aguilera, F., Dhiab, A. B., Bonofiglio, T., ... & Galán, C. (2014). Better prediction of Mediterranean olive production using pollen-based models. Agronomy for sustainable development, 34(3), 685-694[1]
  3. «FAOSTAT»