Bëor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Bëor, o Velho, na obra de Tolkien, era o líder da Primeira Casa dos Edain na Primeira Era, a chamada Casa de Bëor. Era pai de Baran e Belen, e ancestral de Beren.

Seu papel na história[editar | editar código-fonte]

Bëor era o líder da Primeira Casa dos Edain na marcha dos Homens para o Oeste. Aparentemente foi sob sua liderança que a maioria de seu povo deixou Eriador e, cruzando as Montanhas Azuis, chegaram a Ossiriand. Lá tornaram-se aliados do rei-elfo Finrod Felagund. Logo o elfo dominou a língua dos Homens, e conversaram longamente. Bëor, a conselho do elfo, levou seu povo até a planície de Estolad no lado leste da Beleriand, mas logo deixou seu povo sob o comando de Baran, seu filho, para partir livremente para Nargothrond em serviço de Finrod. Lá Bëor ficou até a morte, e lá participou de guerras contra Orcs.

Seu nome real era Balan, mas depois de entrar a serviço de Finrod ele passou a ser chamado Bëor, que quer dizer Vassalo. De acordo com algumas tradições seu nome passou a ser dado posteriormente como um título por seus descendentes. É chamado "o Velho" pois viveu até a idade de 93 anos, entregando-se por vontade própria à morte. Também era chamado, entre os humanos, de "o Sábio", já que tinha grande conhecimento das tradições e lendas, embora só as tenha passado para poucos de seus descendentes, preferindo não revelar sua história nem mesmo a Finrod.

Ver também[editar | editar código-fonte]