Variante Delta do SARS-CoV-2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de B.1.617.2)
Variante Delta do SARS-CoV-2
Variante da SARS-CoV-2 vírus responsável pela COVID-19 e sua pandemia
SARS-CoV-2 (CDC-23312).png
Nome científico B.1.617.2
Apelido Variante Delta
Primeira detecção em  Índia
Variante de Preocupação (VOC)? Sim
Variante de Interesse (VOI)? Sim
Resistencia á vacinação Sem dados claros
Delta Variant countries.svg
Dados expostos no mapa é de 10 de agosto de 2021

A variante B.1.617.2 ou Variante Delta é uma variante do vírus Sars-Cov-2 (causador da doença COVID-19). A variante também é chamada de "variante Indiana" um nome errôneo tendo em vista que a OMS não aconselha a utilização de nomes de países, lugares ou animais em doenças para evitar preconceitos, o que ocorria antigamente.

A variante B.1.617.2 até o momento de criação deste artigo, estava presente em 16 países.[1]

Variante mais agressiva do vírus, estava infectando e matando pessoas cada vez mais jovens e saudáveis, isto trouxe um colapso sanitário na índia, onde a variante foi reconhecida. O mesmo havia acontecido meses antes no Brasil, com a variante P.1 descoberta em Manaus.[2]

Surgimento[editar | editar código-fonte]

Com o alto índice populacional da Índia, e com sua fragilidade socioeconômica, o vírus Sars-Cov-2 esteve muito tempo livre para circular pelo país, após a Índia virar o novo epicentro mundial da pandemia (posto que anteriormente era ocupado pelo Brasil),[3] o vírus teve liberdade para desenvolver uma mutação, que seguida de mutações de variantes já violentas como a P.1 e a sua antecessora 501.V2, a variante B.1.617.2 foi considerada a variante mais violenta registrada até a atualidade.[4]

Noticias que preocuparam os cientistas, que comprovaram que as variantes vem sofrendo mutações e ficando mais fortes, tendo em vista que cada dia que passa as variantes se tornam mais perigosas para os seres humanos.[5]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Variante indiana do coronavírus é detectada em "pelo menos 17 países", diz OMS». Poder360. 28 de abril de 2021. Consultado em 29 de abril de 2021 
  2. «OMS: 'a situação da Índia pode se repetir em qualquer lugar'». Correio do Brasil. 29 de abril de 2021. Consultado em 29 de abril de 2021 
  3. «Índia ultrapassa Brasil e se torna segundo país com maior número de casos de covid-19». noticias.uol.com.br. Consultado em 29 de abril de 2021 
  4. Vitória, Folha (29 de abril de 2021). «Índia investiga papel de variantes na alta de casos». Folha Vitória. Consultado em 29 de abril de 2021 
  5. TEMPO, O. (29 de abril de 2021). «Índia identifica nova variante do coronavírus em meio a boom de casos». Mundo. Consultado em 29 de abril de 2021