BRCA1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

BRCA1 (em inglês, breast cancer 1, early onset) é um gene humano pertencente a classe dos genes supressores de tumor conservado nos mamíferos é responsável pela síntese da proteína de mesmo nome BRCA1.[1] Foi primeiramente mencionado como um gene localizado na região 21 do braço longo do cromossomo 17 (17q21) em 1990 pelo laboratório da professora Mary-Claire King, porém somente em 1994 o gene BRCA1 foi devidamente identificado pelo grupo do professor Mark Skolnick da Universidade de Utah através da realização de clonagem do gene BRCA1.[2][3][4]

Mutações no gene BRCA1 em células germinativas tem sido associada a um aumento significativo da predisposição ao câncer de mama e de ovário. O BRCA1 é associado ao câncer principalmente devido a sua enorme diversidade de atuações nos processos celulares, participando em processos de reparo de DNA, controle do ciclo celular, remodelamento de cromatina, ubiquitinização e muitos outros.  Além desses dois tipos de câncer mutações nesses genes também vem sendo associados ao aumento do risco do desenvolvimento de câncer de pâncreas, câncer de próstata, câncer das tubas uterinas, câncer pancreático, câncer colorretal, câncer endometrial e melanoma.

[5]

BRCA1
Protein BRCA1 PDB 1jm7.png
Estruturas disponíveis
PDBPesquisa Human UniProt: PDBe RCSB
Identificadores
Nomes alternativosBRCA1
IDs externosOMIM: 113705 HomoloGene: 5276 GeneCards: BRCA1
Padrão de expressão RNA
PBB GE BRCA1 204531 s at fs.png

PBB GE BRCA1 211851 x at fs.png
Mais dados de referência de expressão
Ortólogos
EspécieHumanoRato
Entrez
Ensembl
UniProt
RefSeq (mRNA)

n/a

RefSeq (proteína)

NP_009225
NP_009228
NP_009229
NP_009230
NP_009231

n/a

Localização (UCSC)n/an/a
Pesquisa PubMed[6]n/a
Wikidata
Ver/Editar Humano

Localização e estrutura do gene[editar | editar código-fonte]

Localização citogenética do gene BRCA1 no cromossomo 17. (17q21.31)

O gene BRCA1 localiza-se no braço longo do cromossomo 17 na posição 21.31 (17q21.31)  e é composto por 24 exons . Apresenta na sua região promotora dois sítios de início de transcrição distintos, um localizado no exon-1A e o outro no exon-1B. A síntese do mRNA no entanto sempre é iniciado a partir da sequência ATG do exon-2. Suas coordenadas genômicas compreende-se entre as posições 43,044,295 e 43,125,483 do cromossomo 17.[7][8][9]

Estrutura da proteína[editar | editar código-fonte]

Estrutura do BRCA1, proteínas de interação e localização dos aglomerados de mutações associados ao câncer de mama e de ovário.

O gene BRCA1 codifica uma proteína de 1863 aminoácidos denominada BRCA1. Essa proteína contém na sua região amino (N) terminal um domínio RING (RING finger domain) rico em cisteínas, que constitui um domínio zinco (zinc-binding domain) encontrado em uma variedade de proteínas regulatórias; e em sua região carboxi (C) terminal um domínio BRCT em tandem, que constitui um domínio fosfopeptídeo de reconhecimento que se liga a peptídeos contendo um padrão fosfo-SXXF (S para Serina, F para Fenilalanina e X para variável). Há também o domínio chamado Coiled Coil em BRCA1, por meio do qual este interage com BRCA2 por intermédio da proteínas PALB2 (partner and localizer of BRCA2) durante o reparo por recombinação homólogo.[10]

Mutações encontradas no gene do BRCA1[editar | editar código-fonte]

Espectro de mutações deletérias em BRCA1 (n=57) e BRCA2 (n=56) em mulheres jovens com câncer de mama unilateral (em amarelo) e contralateral (em vermelho). As deleções foram colocadas na ordem 5’-3’.

Logo após a identificação do BRCA1 vários pesquisadores passaram a realizar  estudos, em diversas populações, visando a identificação das mutações associadas a esse gene. Uma das primeiras populações estudadas foi a judaica. Nessa população foi encontrado duas mutações associadas ao gene BRCA1, uma deleção dos nucleotídeos AG na posição 185 e uma inserção de uma C na posição 5382, e uma mutação associada ao gene BRCA2.[8]

Atualmente as mutações encontradas no gene BRCA1 são inúmeras e são encontradas ao longo de toda a sua sequência codificadora espalhada em seus 24 exons. A maioria dessas mutações consistem em inserções, deleções ou mutações nonsense ,que levam a formação de um códon de parada prematuro que consequentemente leva à uma proteína truncada não funcional; grandes deleções , associadas a ausência de síntese da proteína; e mutações missense, associada a formação de uma proteína BRCA1 não funcional. Um exemplo de mutação missense consiste no caso dos povos afro-americanos. Basicamente essa população apresentava uma mutação missense que acarretava na substituição de uma cisteína por uma glicina em uma região importante da proteína , conhecida como domínio ring, dificultando a capacidade de estabelecimento de ligação da proteína BRCA1.

Regiões de aglomerados de mutações associadas ao câncer de mama (BCCRs - breast cancer cluster regions) foram encontradas para três regiões de BRCA1 (de acordo com a posição nucleotídica): c.179-c.505, c.4328-c.4945 e c.5261-c.5563. Para o câncer de ovário (OCCR - ovarian cancer cluster region) foi encontrado na região entre c.1380 e c.4062 (região do exon 11, aproximadamente).  [11]

Uma pesquisa realizada em 2010 a respeito das mutações nos genes BRCA 1 e 2 em 2103 mulheres jovens com câncer de mama unilateral e contralateral, identificou 113 mutações deletérias diferentes, das quais 57 ocorrem em BRCA1 (figura 1).[12][8]

Função e mecanismo[editar | editar código-fonte]

A proteína BRCA1 apresenta diversas funções no organismo. O principal motivo dessa diversidade deve-se ao fato de que BRCA1 possui capacidade de interagir com inúmeros tipos de proteínas, o que permite a formação de diferentes complexos proteicos.[8][13]

BRCA1 apresenta participação no reparo do DNA. BRCA1 apresenta participação no reparo de quebras em fita dupla de DNA e no reparo pós replicacional do DNA. Sabe se que quebras em fita dupla de DNA são lesões extremamente danosas, para o seu reparo existem duas vias, a união terminal não-homóloga (em inglês, Non-Homologous End-Joining - NHEJ) e a recombinação homóloga (em inglês, homologous recombination). A determinação de qual via será utilizada depende de diversos fatores, dentre eles temos como fator a ocorrência ou não do processo de ressecções na região de quebra do DNA. Basicamente Ressecções, tanto na extremidade 3’ quanto na extremidade 5’, tornam a NHEJ ineficiente favorecendo a ocorrência da recombinação homóloga. BRCA1 apresenta um importante participação para a ocorrência dessa ressecção, visto  que promove a remoção da proteína 53BP1. Fundamentalmente durante a fase G1 a proteína 53BP1 sofre fosforilação, formando um complexo proteico que se posiciona na região de quebra da fita dupla de DNA, inibindo a ressecção tumoral. Durante a fase S/G2 do ciclo celular BRCA1 é liberado formando o complexo BRCA1-CtIP-MRN, que retira 53BP1 da região de quebra promovendo a ocorrência da ressecção do DNA.

Uma outra participação do BRCA1 no reparo de quebras da fita dupla do DNA se encontra na sua participação no complexo protéico BRCA1/BRAD1. Basicamente a proteína BRCA1 apresenta na região amino terminal um domínio RING (RING finger domain) que permite a associação a BARD1. Esse complexo BRCA1/BARD1 interage com RAD51, importante componente do reparo do DNA pelo método de recombinação homóloga, aumentando a sua atividade de recombinase. Para o reparo pós replicacional do DNA temos que o BRCA1 é capaz de modular a transcrição de vários genes envolvidos no reparo por excisão de nucleotídeo, através da interação com o complexo haloenzima RNA polimerase II.[8][13]

Funções e vias regulatórias associadas a BRCA1 e seu local de atuação.

O complexo BRCA1/BARD1 também participa da ubiquitinação. Além de  participar no reparo de DNA o complexo proteico BRCA1/BARD1 é capaz de associar ubiquitinas a proteínas do centrossomo, especialmente γ-Tubulina, promovendo a sua degradação. Durante a fase M do ciclo celular o BRCA1 do complexo BRCA1/BARD1 é inativado através da sua fosforilação, como consequência γ-Tubulina não é ubiquitinada e é recrutada para a região dos centrossomos auxiliando na determinação do local e do tempo de polimerização dos microtúbulos.[8][13]

Um outro complexo que apresenta participação do BRCA1 é o complexo proteico conhecido como BASC (BRCA1-associated genome surveillance complex). Esse complexo é constituído por mais do que 15 subunidades, entre estas temos vários supressores tumorais e proteínas de reparo de DNA como o MSH2, MSH6, MLH1, ATM, BLM, complexo proteico RAD50-MRE11-NBS1 e  o fator de replicação c (RFC). Entre as possíveis funções temos que o BASC funciona como um sensor de estruturas anormais no DNA, como um regulador do processo de reparo pós replicacional do DNA e como um controle para o ponto de checagem do ciclo celular.[14]

BRCA1 também é capaz de se associar através de seu domínio BRCT, a diferentes tipos proteicos formando outros complexos como o complexo BRCA1-RAP80, BRCA1-CtIP e BRCA1-BACH1 que assim como BASC participam como um ponto de checagem do cilo celular. Todos esses complexos são necessários para a ativação do processo de revisão e progressão do ciclo celular. Os complexos BRCA1-RAP80 e BRCA1-CtIP atuam na transição entre as fases G2 e M, e BRCA1-BACH1, na fase S durante a replicação.

Além dessas funções já foi descrito a participação do BRCA1 no complexo proteico composto por SW1 e SNF, proteínas de remodelamento da cromatina, e no envolvimento do silenciamento da transcrição da heterocromatina, através de sua ação como ubiquitina ligase.[15]

Regulação da expressão de BRCA1[editar | editar código-fonte]

Estrogênio é essencial para a modulação da expressão do BRCA1. O gene BRCA1 apresenta na sua região promotora dois sítios de início de transcrição distintos, um localizado no éxon-1A e o outro no éxon-1B. O estrogênio é capaz de recrutar proteínas AP1 e o complexo receptor de estrogênio α /p300 a um sítio AP 1 adjacente ao sítio de início de transcrição do éxon 1B e de recrutar proteínas Sp (Sp1 e Sp4) há regiões próximas do sítio Ap1. Quando ocorre a ligação do estrogênio ao complexo receptor de estrogênio α /p300 há um desencadeamento de eventos de fosforilação que culminam na fosforilação do próprio complexo e de proteínas Sp que modulam a interação proteína-proteína do promotor do gene BRCA1.[16]

O AhR (Aromatic hydrocarbon Receptor) é um outro importante receptor nuclear que atua na regulação da expressão de BRCA1 através de ligação direta em sua região promotora ou de forma indireta por intermédio de receptor estrogênio. Foi proposto que para que haja ativação da transcrição em BRCA1 por estrogênio, seria necessário a ocupação da região promotora de BRCA1 pelo receptor AhR sem ligante. Quando AhR está acoplado a um ligante, como por exemplo dioxina ou benzo(a) pireno, ocorreria o  recrutamento de AhR ativo aos elementos xenobióticos responsivos localizados no promotor de BRCA1 e consequente inibição da expressão de BRCA1 mediada por estrogênio. Adicionalmente a esse evento, haveria uma redução na ocupação de fatores envolvidos na ativação transcricional e associação de fatores que levam à repressão transcricional de BRCA1.[13]

Outra proteína reguladora é o P53. P53 inibe a expressão de BRCA1 através do impedimento da liberação de E2F, fator de transcrição capaz de se ligar a um sítio de ligação localizado no promotor de BRCA1. Em contrapartida a proteína supressora de p53 (53BP1) inibe a ação de p53 e ativa a expressão de BRCA1.[16]

Além disso o próprio BRCA1 apresenta um mecanismo de autorregulação da transcrição, no qual BRCA1 se associa a complexos contendo E2F1 e RB e age como um repressor da transcrição de BRCA1 e já foi registrado casos da epigenética regulando o BRCA1, através da hipermetilação da sua região promotora. Vários outros ativadores transcricionais e co-repressores participam na regulação da expressão do BRCA1. Como ativadores transcricionais podemos ter CBP e p300 já como co-repressores temos HDAC 1/2, CtIP, Id4, HMGA1.[16]

BRCA1 e o câncer[editar | editar código-fonte]

Câncer de mama é o câncer mais comum em mulheres, sendo que de 10 mulheres saudáveis 1 desenvolve câncer de mama. No Brasil no ano de 2018 a incidência de casos foi de 59.700  de acordo com o INCA[17]. Existem vários fatores de risco que influenciam no desenvolvimento do câncer de mama. Entre eles temos fatores ambientais, hormônios e obesidade, porém o fator de risco mais importante é o histórico familiar. Mutações nos genes BRCA1 e BRCA2 vem sendo associadas ao desenvolvimento de câncer de mama e de ovário, sendo que 30-40% dos cânceres esporádicos estão associadas a perda de expressão do gene BRCA1. Além disso as mutações em BRCA1 aumentam o risco do desenvolvimento do câncer de mama e do câncer de ovário em aproximadamente 10-15% nas mulheres a cada década de vida a partir dos seus 40 anos.[18][5]

No câncer de ovário os portadores de mutações em BRCA1 apresentam um desenvolvimento do câncer de ovário de forma precoce quando comparada aos portadores das mutações em BRCA2.[13][5]

Além desses dois tipos de câncer os portadores de mutações em BRCA apresentam risco de desenvolver outros tipos de câncer como o câncer de pâncreas, câncer de próstata, câncer das tubas uterinas, câncer pancreático, câncer colorretal, câncer endometrial e melanoma.[13][5]

Penetrância[editar | editar código-fonte]

O gene BRCA1 apresenta penetrância incompleta. No caso do câncer de mama as mutações no gene BRCA1 apresentam uma penetrância de 80% e no câncer de ovário é de 40%.[8]

É importante ressaltar que as estimativas da penetrância variam entre países. Dentre as causas temos como exemplo a utilização de contraceptivos e ooforectomia que influenciam no risco do desenvolvimento de câncer e ocorrem de forma variada entre os países. A conscientização dos portadores das mutações também vem influenciando a penetrância visto que a conscientização permite a realização de tratamentos preventivos diminuindo a penetrância.[8]

Predisposição ao câncer[editar | editar código-fonte]

Os fatores que conferem predisposição ao câncer de mama são gênero, idade e histórico familiar/ susceptibilidade genética. O câncer de mama é 100 vezes mais comum em mulheres do que em homens, e tem risco de 10 vezes maior de se desenvolver em mulheres com 70 anos (1 em 26) em comparação com mulheres com 30 anos (1 em 227). Níveis variados de risco estão ligados ao histórico familiar e fatores genéticos dependendo do grau de proximidade dos parentes afetados (parentes de primeiro grau)  e a identificação de mutações específicas. Fatores ambientais e estilo de vida são também determinantes no aumento ou redução do risco, no qual a prática de hábitos saudáveis e submissão a exames regulares podem ajudar a minimizar os riscos em indivíduos com predisposição genética.[8][19]

Apesar de apenas 10% dos casos de câncer de mama serem atribuídos a mutações germinativas, a presença de mutações de alta penetrância conferem padrão de herança autossômica dominante para o risco de desenvolvimento. Ao nível celular, para que o câncer se desenvolva, mutações em genes supressores de tumor como BRCA1 e 2 devem afetar os dois alelos do portador, conferindo um padrão de recessividade conforme o modelo sobre os “dois eventos” de Knudson, no qual o primeiro evento seria a herança de um alelo mutado e o segundo evento a ocorrência de uma mutação somática sobre o outro alelo.[8][20]

Aproximadamente, metade dos casos de câncer de mama hereditário envolvem mutações nos genes BRCA1 e 2. Há uma variação considerável na magnitude dos riscos dependendo do local da mutação no gene.[8][21]

Tratamentos[editar | editar código-fonte]

Genisteína[editar | editar código-fonte]

Um dos principais componentes dos produtos a base de soja, a genisteína é uma isoflavona com atividade estrogênica. em concentrações farmacológicas, foi evidenciado a sua inibição de crescimento de algumas linhagens de células de câncer de mama através da inibição de topoisomerase II. o mecanismo de ação da genisteína não está totalmente elucidado, contudo, células que apresentam mutações em BRCA1 apresentam maior sensibilidade a essa substância. a presença de BRCA1 funcionais no meio de cultura reduziram a sensibilidade das células a genisteína.[13]

Resveratrol[editar | editar código-fonte]

Outro fitoestrógeno, o resveratrol induz a expressão de BRCA1 em células de câncer de mama. o pré-tratamento com resveratrol antes de um tratamento com ligantes de AhR revertem a hipermetilação de BRCA1.[13]

3,3’-diindolilmetano[editar | editar código-fonte]

O 3,3’-diindolilmetano (DIM) promove a expressão de BRCA1 e inibe a sinalização pelo receptor de estrógeno alfa, potencialmente prevenindo o desenvolvimento de câncer de mama. o maior obstáculo que essa droga apresenta para em testes in vivo é sua baixa biodisponibilidade.[13]

Melatonina[editar | editar código-fonte]

Muito conhecido pelos seus efeitos regulatórios no ritmo circadiano, a melatonina pode suprimir a proliferação de células.[13]

iPARP (inibidor de PARP)[editar | editar código-fonte]

iPARP: Mecanismo de atuação de iPARP1 no tratamento de células com BRCA1/2 não funcionais.

Uso de inibidor de PARP1 (enzyme poly (ADP)-ribose polymerase 1) para o tratamento de cânceres de mama e ovário associados a mutações em BRCA1/2. Nele o reparo de danos de fita simples, exercido por PARP1 por meio do mecanismo de excisão de base (BER - base excision repair) é inibido de modo a induzir o reparo por recombinação homóloga, a qual nas células com BRCA1, BRCA2 ou P53 não funcionais há persistência do dano e indução da morte celular.[11]

Agonistas do PPAR[editar | editar código-fonte]

Existem evidências recentes que a ativação ou a sobre expressão do PPAR beta/delta in celular de câncer de mama inibia tumorigenicidade e que o co-tratamento com derivados de n-3 PUFA, como o DHA, potencializam o efeito de drogas antineoplásicas, visto que eles são ligantes naturais do PPAR.[13]

Inibidores da aromatase[editar | editar código-fonte]

Os inibidores da aromatase (IA) são recomendados para o uso em cânceres de mama responsivos ao estrogênio, visto que a aromatase é responsável pela produção de estrógeno. Possui destaque devido ao tratamento com essas substâncias serem normalmente bem toleradas. A BRCA1 regula a expressão da aromatase através do promotor I3/II e está sendo analisada sua possível função como preditor da efetividade do tratamento com IA’s visto que uma sobre expressão de BRCA1 pode potencializar o efeito do tratamento e reduzir os danos a outras células dependentes de estrogênio.[13]

Angelina Jolie[editar | editar código-fonte]

Angelina Jolie

Em 16 de fevereiro de 2013, aos 37 anos, a atriz foi submetida a uma mastectomia dupla preventiva após descobrir que possuía 87% de risco de desenvolver câncer de mama e 50% de risco de desenvolver câncer de ovário. Segundo a atriz, a justificativa para uma probabilidade tão alta de desenvolvimento de câncer se deve ao fato de que a atriz é portadora de um gene BRCA1 mutado que foi o responsável pela morte por câncer de sua mãe, a atriz Marcheline Bertrand, de sua avó e de sua tia.[22][23][24]

Após nove semanas da cirurgia a atriz realizou a reconstrução das mamas com implantes e aloenxertos. Dois anos mais tarde se submeteu, após os resultados de testes que indicaram possíveis sinais de câncer de ovário precoce, a uma ooforectomia preventiva.[22][23]

Concluído a suas operações Angelina Jolie se dispôs a discutir sobre sua mastectomia e ooforectomia para que as mulheres com risco de desenvolver câncer fossem informadas sobre as escolhas de saúde.

"Eu escolho não manter a minha história privada, porque há muitas mulheres que não sabem que elas podem estar vivendo sob a sombra do câncer. É minha esperança de que elas também sejam capazes de fazerem o teste de genes, e também saberão que têm fortes escolhas."[23]

Para isso ela detalhou toda a sua experiência durante o seu diagnóstico e suas cirurgias. Além disso a atriz descreveu que seus filhos tiverem um importante papel na sua decisão de se submeter às cirurgias preventivas.[22][23]

“Eu queria escrever isso para contar a outras mulheres que a decisão de fazer uma mastectomia não foi fácil. Mas estou muito feliz de tê-la tomado... Minhas chances de desenvolver câncer de mama caíram de 87% para 5%. Posso dizer a meus filhos que eles não precisam ter medo de me perder para o câncer de mama” afirmou Jolie.[23]

Além disso segundo Jolie:

"Em uma nota pessoal, eu não me sinto menos mulher. Eu fiz uma escolha forte que em nada diminui minha feminilidade".[23]

A decisão de Jolie de contar sobre suas experiências pessoais com os tratamentos de prevenção ao câncer levou a um aumento "global e duradouro" de testes genético BRCA: os testes aumentaram duas vezes na Austrália e Reino Unido, partes do Canadá e Índia, bem como aumentaram significativamente em outros países europeus e nos EUA. Esse efeito ficou conhecido como The Angelina Effect no artigo de capa da Time.[22]

Interações[editar | editar código-fonte]

O BRCA1 mostrou interação com:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «OMIM Entry - * 113705 - BREAST CANCER 1 GENE; BRCA1». www.omim.org (em inglês). Consultado em 13 de novembro de 2018  line feed character character in |titulo= at position 11 (ajuda)
  2. «Tracking down the BRCA genes (Part 1)». Cancer Research UK - Science blog 
  3. Miki, Y.; Swensen, J.; Shattuck-Eidens, D.; Futreal, P. A.; Harshman, K.; Tavtigian, S.; Liu, Q.; Cochran, C.; Bennett, L. M. (7 de outubro de 1994). «A strong candidate for the breast and ovarian cancer susceptibility gene BRCA1». Science (New York, N.Y.). 266 (5182): 66–71. ISSN 0036-8075. PMID 7545954 
  4. Hall, J. M.; Lee, M. K.; Newman, B.; Morrow, J. E.; Anderson, L. A.; Huey, B.; King, M. C. (21 de dezembro de 1990). «Linkage of early-onset familial breast cancer to chromosome 17q21». Science (New York, N.Y.). 250 (4988): 1684–1689. ISSN 0036-8075. PMID 2270482 
  5. a b c d Paul, Arindam; Paul, Soumen (1 de janeiro de 2014). «The breast cancer susceptibility genes (BRCA) in breast and ovarian cancers». Frontiers in Bioscience (Landmark Edition). 19: 605–618. ISSN 1093-4715. PMC PMC4307936Acessível livremente Verifique |pmc= (ajuda). PMID 24389207 
  6. «Human PubMed Reference:» 
  7. Reference, Genetics Home. «BRCA1 gene». Genetics Home Reference (em inglês). Consultado em 13 de novembro de 2018 
  8. a b c d e f g h i j k Narod, Steven A.; Foulkes, William D. (2004-9). «BRCA1 and BRCA2: 1994 and beyond». Nature Reviews. Cancer. 4 (9): 665–676. ISSN 1474-175X. PMID 15343273. doi:10.1038/nrc1431  Verifique data em: |data= (ajuda)
  9. «BRCA1 BRCA1, DNA repair associated [Homo sapiens (human)] - Gene - NCBI». www.ncbi.nlm.nih.gov (em inglês). Consultado em 13 de novembro de 2018 
  10. Takaoka, Miho; Miki, Yoshio (2018-2). «BRCA1 gene: function and deficiency». International Journal of Clinical Oncology. 23 (1): 36–44. ISSN 1437-7772. PMID 28884397. doi:10.1007/s10147-017-1182-2  Verifique data em: |data= (ajuda)
  11. a b Takaoka, Miho; Miki, Yoshio (7 de setembro de 2017). «BRCA1 gene: function and deficiency». International Journal of Clinical Oncology (em inglês). 23 (1): 36–44. ISSN 1341-9625. doi:10.1007/s10147-017-1182-2 
  12. Borg, Åke; Haile, Robert W.; Malone, Kathleen E.; Capanu, Marinela; Diep, Ahn; Törngren, Therese; Teraoka, Sharon; Begg, Colin B.; Thomas, Duncan C. (2010-3). «Characterization of BRCA1 and BRCA2 Deleterious Mutations and Variants of Unknown Clinical Significance in Unilateral and Bilateral Breast Cancer: The WECARE Study». Human mutation. 31 (3): E1200–E1240. ISSN 1059-7794. PMC PMC2928257Acessível livremente Verifique |pmc= (ajuda). PMID 20104584. doi:10.1002/humu.21202  Verifique data em: |data= (ajuda)
  13. a b c d e f g h i j k l Selmin, Alberto P.G. Romagnolo, Donato F. Romagnolo and Ornella I. (31 de dezembro de 2014). «BRCA1 as Target for Breast Cancer Prevention and Therapy». Anti-Cancer Agents in Medicinal Chemistry (em inglês). 15 (1) 
  14. Wang, Yi; Cortez, David; Yazdi, Parvin; Neff, Norma; Elledge, Stephen J.; Qin, Jun (15 de abril de 2000). «BASC, a super complex of BRCA1-associated proteins involved in the recognition and repair of aberrant DNA structures». Genes & Development (em inglês). 14 (8): 927–939. ISSN 0890-9369. PMID 10783165. doi:10.1101/gad.14.8.927 
  15. Takaoka, Miho; Miki, Yoshio (2018-2). «BRCA1 gene: function and deficiency». International Journal of Clinical Oncology. 23 (1): 36–44. ISSN 1437-7772. PMID 28884397. doi:10.1007/s10147-017-1182-2  Verifique data em: |data= (ajuda)
  16. a b c Selmin, Alberto P.G. Romagnolo, Donato F. Romagnolo and Ornella I. (31 de dezembro de 2014). «BRCA1 as Target for Breast Cancer Prevention and Therapy». Anti-Cancer Agents in Medicinal Chemistry (em inglês). 15 (1) 
  17. «INCA - Instituto Nacional de Câncer - Estimativa 2018 - Brasil». www.inca.gov.br. Consultado em 13 de novembro de 2018 
  18. Paul, Arindam; Paul, Soumen (1 de janeiro de 2014). «The breast cancer susceptibility genes (BRCA) in breast and ovarian cancers». Frontiers in Bioscience (Landmark Edition). 19: 605–618. ISSN 1093-4715. PMC PMC4307936Acessível livremente Verifique |pmc= (ajuda). PMID 24389207 
  19. Jatoi, Ismail; Benson, John R (2016-10). «Management of women with a hereditary predisposition for breast cancer». Future Oncology (em inglês). 12 (19): 2277–2288. ISSN 1479-6694. doi:10.2217/fon-2016-0186  Verifique data em: |data= (ajuda)
  20. Jatoi, Ismail; Benson, John R (2016-10). «Management of women with a hereditary predisposition for breast cancer». Future Oncology (em inglês). 12 (19): 2277–2288. ISSN 1479-6694. doi:10.2217/fon-2016-0186  Verifique data em: |data= (ajuda)
  21. Jatoi, Ismail; Benson, John R (2016-10). «Management of women with a hereditary predisposition for breast cancer». Future Oncology (em inglês). 12 (19): 2277–2288. ISSN 1479-6694. doi:10.2217/fon-2016-0186  Verifique data em: |data= (ajuda)
  22. a b c d «Angelina Jolie». Wikipédia, a enciclopédia livre. 15 de outubro de 2018 
  23. a b c d e f «Com receio de câncer, Angelina Jolie faz cirurgia para retirar os seios | Hospital das Clínicas». www.hospitaldasclinicas.com.br. Consultado em 13 de novembro de 2018 
  24. Oncoguia, Instituto. «Sobrevivência após câncer de mama não depende do 'gene Angelina Jolie' - Instituto Oncoguia». Instituto Oncoguia 
  25. Foray, Nicolas; Marot Didier, Randrianarison Voahangy, Venezia Nicole Dalla, Picard Didier, Perricaudet Michel, Favaudon Vincent, Jeggo Penny (2002). «Constitutive association of BRCA1 and c-Abl and its ATM-dependent disruption after irradiation». Mol. Cell. Biol. 22 (12): 4020–32. PMC 133860Acessível livremente. PMID 12024016. doi:10.1128/MCB.22.12.4020-4032.2002 
  26. Altiok, S; Batt D, Altiok N, Papautsky A, Downward J, Roberts T M, Avraham H (1999). «Heregulin induces phosphorylation of BRCA1 through phosphatidylinositol 3-Kinase/AKT in breast cancer cells». J. Biol. Chem. 274 (45): 32274–8. PMID 10542266. doi:10.1074/jbc.274.45.32274 
  27. Xiang, Tao; Ohashi Amiko, Huang Yuping, Pandita Tej K, Ludwig Thomas, Powell Simon N, Yang Qin (2008). «Negative Regulation of AKT Activation by BRCA1». Cancer Res. 68 (24): 10040–4. PMC 2605656Acessível livremente. PMID 19074868. doi:10.1158/0008-5472.CAN-08-3009 
  28. a b Park, J J; Irvine R A, Buchanan G, Koh S S, Park J M, Tilley W D, Stallcup M R, Press M F, Coetzee G A (2000). «Breast cancer susceptibility gene 1 (BRCAI) is a coactivator of the androgen receptor». Cancer Res. 60 (21): 5946–9. PMID 11085509 
  29. Yeh, S; Hu Y C, Rahman M, Lin H K, Hsu C L, Ting H J, Kang H Y, Chang C (2000). «Increase of androgen-induced cell death and androgen receptor transactivation by BRCA1 in prostate cancer cells». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 97 (21): 11256–61. PMC 17187Acessível livremente. PMID 11016951. doi:10.1073/pnas.190353897 
  30. a b Kim, S T; Lim D S, Canman C E, Kastan M B (1999). «Substrate specificities and identification of putative substrates of ATM kinase family members». J. Biol. Chem. 274 (53): 37538–43. PMID 10608806. doi:10.1074/jbc.274.53.37538 
  31. a b Tibbetts, R S; Cortez D, Brumbaugh K M, Scully R, Livingston D, Elledge S J, Abraham R T (2000). «Functional interactions between BRCA1 and the checkpoint kinase ATR during genotoxic stress». Genes Dev. 14 (23): 2989–3002. PMC 317107Acessível livremente. PMID 11114888. doi:10.1101/gad.851000 
  32. a b Chen, J (2000). «Ataxia telangiectasia-related protein is involved in the phosphorylation of BRCA1 following deoxyribonucleic acid damage». Cancer Res. 60 (18): 5037–9. PMID 11016625 
  33. a b Gatei, M; Zhou B B, Hobson K, Scott S, Young D, Khanna K K (2001). «Ataxia telangiectasia mutated (ATM) kinase and ATM and Rad3 related kinase mediate phosphorylation of Brca1 at distinct and overlapping sites. In vivo assessment using phospho-specific antibodies». J. Biol. Chem. 276 (20): 17276–80. PMID 11278964. doi:10.1074/jbc.M011681200 
  34. a b c d e f Wang, Y; Cortez D, Yazdi P, Neff N, Elledge S J, Qin J (2000). «BASC, a super complex of BRCA1-associated proteins involved in the recognition and repair of aberrant DNA structures». Genes Dev. 14 (8): 927–39. PMC 316544Acessível livremente. PMID 10783165  [Free full text]
  35. Gatei, M; Scott S P, Filippovitch I, Soronika N, Lavin M F, Weber B, Khanna K K (2000). «Role for ATM in DNA damage-induced phosphorylation of BRCA1». Cancer Res. 60 (12): 3299–304. PMID 10866324 
  36. Cortez, D; Wang Y, Qin J, Elledge S J (1999). «Requirement of ATM-dependent phosphorylation of brca1 in the DNA damage response to double-strand breaks». Science. 286 (5442): 1162–6. PMID 10550055. doi:10.1126/science.286.5442.1162  Parâmetro desconhecido |unused_data= ignorado (ajuda)
  37. Houvras, Y; Benezra M, Zhang H, Manfredi J J, Weber B L, Licht J D (2000). «BRCA1 physically and functionally interacts with ATF1». J. Biol. Chem. 275 (46): 36230–7. PMID 10945975. doi:10.1074/jbc.M002539200 
  38. Ouchi, Mutsuko; Fujiuchi Nobuko, Sasai Kaori, Katayama Hiroshi, Minamishima Yohji A, Ongusaha Pat P, Deng Chuxia, Sen Subrata, Lee Sam W, Ouchi Toru (2004). «BRCA1 phosphorylation by Aurora-A in the regulation of G2 to M transition». J. Biol. Chem. 279 (19): 19643–8. PMID 14990569. doi:10.1074/jbc.M311780200 
  39. a b Cantor, S B; Bell D W, Ganesan S, Kass E M, Drapkin R, Grossman S, Wahrer D C, Sgroi D C, Lane W S, Haber D A, Livingston D M (2001). «BACH1, a novel helicase-like protein, interacts directly with BRCA1 and contributes to its DNA repair function». Cell. 105 (1): 149–60. PMID 11301010. doi:10.1016/S0092-8674(01)00304-X 
  40. a b c Mallery, Donna L; Vandenberg Cassandra J, Hiom Kevin (2002). «Activation of the E3 ligase function of the BRCA1/BARD1 complex by polyubiquitin chains». EMBO J. 21 (24): 6755–62. PMC 139111Acessível livremente. PMID 12485996. doi:10.1093/emboj/cdf691 
  41. a b Brzovic, Peter S; Keeffe Jennifer R, Nishikawa Hiroyuki, Miyamoto Keiko, Fox David, Fukuda Mamoru, Ohta Tomohiko, Klevit Rachel (2003). «Binding and recognition in the assembly of an active BRCA1/BARD1 ubiquitin-ligase complex». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 100 (10): 5646–51. PMC 156255Acessível livremente. PMID 12732733. doi:10.1073/pnas.0836054100 
  42. a b Nishikawa, Hiroyuki; Ooka Seido, Sato Ko, Arima Kei, Okamoto Joji, Klevit Rachel E, Fukuda Mamoru, Ohta Tomohiko (2004). «Mass spectrometric and mutational analyses reveal Lys-6-linked polyubiquitin chains catalyzed by BRCA1-BARD1 ubiquitin ligase». J. Biol. Chem. 279 (6): 3916–24. PMID 14638690. doi:10.1074/jbc.M308540200 
  43. a b Kentsis, Alex; Gordon Ronald E, Borden Katherine L B (2002). «Control of biochemical reactions through supramolecular RING domain self-assembly». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 99 (24): 15404–9. PMC 137729Acessível livremente. PMID 12438698. doi:10.1073/pnas.202608799 
  44. a b c Chen, Angus; Kleiman Frida E, Manley James L, Ouchi Toru, Pan Zhen-Qiang (2002). «Autoubiquitination of the BRCA1*BARD1 RING ubiquitin ligase». J. Biol. Chem. 277 (24): 22085–92. PMID 11927591. doi:10.1074/jbc.M201252200 
  45. a b c d e f g Dong, Yuanshu; Hakimi Mohamed-Ali, Chen Xiaowei, Kumaraswamy Easwari, Cooch Neil S, Godwin Andrew K, Shiekhattar Ramin (2003). «Regulation of BRCC, a holoenzyme complex containing BRCA1 and BRCA2, by a signalosome-like subunit and its role in DNA repair». Mol. Cell. 12 (5): 1087–99. PMID 14636569. doi:10.1016/S1097-2765(03)00424-6 
  46. a b c Sato, Ko; Hayami Ryosuke, Wu Wenwen, Nishikawa Toru, Nishikawa Hiroyuki, Okuda Yoshiko, Ogata Haruki, Fukuda Mamoru, Ohta Tomohiko (2004). «Nucleophosmin/B23 is a candidate substrate for the BRCA1-BARD1 ubiquitin ligase». J. Biol. Chem. 279 (30): 30919–22. PMID 15184379. doi:10.1074/jbc.C400169200 
  47. a b c Vandenberg, Cassandra J; Gergely Fanni, Ong Chong Yi, Pace Paul, Mallery Donna L, Hiom Kevin, Patel Ketan J (2003). «BRCA1-independent ubiquitination of FANCD2». Mol. Cell. 12 (1): 247–54. PMID 12887909. doi:10.1016/S1097-2765(03)00281-8 
  48. a b Wu-Baer, Foon; Lagrazon Karen, Yuan Wei, Baer Richard (2003). «The BRCA1/BARD1 heterodimer assembles polyubiquitin chains through an unconventional linkage involving lysine residue K6 of ubiquitin». J. Biol. Chem. 278 (37): 34743–6. PMID 12890688. doi:10.1074/jbc.C300249200 
  49. a b Hashizume, R; Fukuda M, Maeda I, Nishikawa H, Oyake D, Yabuki Y, Ogata H, Ohta T (2001). «The RING heterodimer BRCA1-BARD1 is a ubiquitin ligase inactivated by a breast cancer-derived mutation». J. Biol. Chem. 276 (18): 14537–40. PMID 11278247. doi:10.1074/jbc.C000881200 
  50. a b Kleiman, F E; Manley J L (2001). «The BARD1-CstF-50 interaction links mRNA 3' end formation to DNA damage and tumor suppression». Cell. 104 (5): 743–53. PMID 11257228. doi:10.1016/S0092-8674(01)00270-7 
  51. a b Kleiman, F E; Manley J L (1999). «Functional interaction of BRCA1-associated BARD1 with polyadenylation factor CstF-50». Science. 285 (5433): 1576–9. PMID 10477523. doi:10.1126/science.285.5433.1576 
  52. a b c d e Wang, Q; Zhang H, Guerrette S, Chen J, Mazurek A, Wilson T, Slupianek A, Skorski T, Fishel R, Greene M I (2001). «Adenosine nucleotide modulates the physical interaction between hMSH2 and BRCA1». Oncogene. 20 (34): 4640–9. PMID 11498787. doi:10.1038/sj.onc.1204625 
  53. Wu, L C; Wang Z W, Tsan J T, Spillman M A, Phung A, Xu X L, Yang M C, Hwang L Y, Bowcock A M, Baer R (1996). «Identification of a RING protein that can interact in vivo with the BRCA1 gene product». Nat. Genet. 14 (4): 430–40. PMID 8944023. doi:10.1038/ng1296-430 
  54. Fabbro, Megan; Rodriguez Jose A, Baer Richard, Henderson Beric R (2002). «BARD1 induces BRCA1 intranuclear foci formation by increasing RING-dependent BRCA1 nuclear import and inhibiting BRCA1 nuclear export». J. Biol. Chem. 277 (24): 21315–24. PMID 11925436. doi:10.1074/jbc.M200769200 
  55. Rodriguez, José Antonio; Schüchner Stefan, Au Wendy W Y, Fabbro Megan, Henderson Beric R (2004). «Nuclear-cytoplasmic shuttling of BARD1 contributes to its proapoptotic activity and is regulated by dimerization with BRCA1». Oncogene. 23 (10): 1809–20. PMID 14647430. doi:10.1038/sj.onc.1207302 
  56. a b c d e f Chiba, N; Parvin J D (2001). «Redistribution of BRCA1 among four different protein complexes following replication blockage». J. Biol. Chem. 276 (42): 38549–54. PMID 11504724. doi:10.1074/jbc.M105227200 
  57. Morris, Joanna R; Keep Nicholas H, Solomon Ellen (2002). «Identification of residues required for the interaction of BARD1 with BRCA1». J. Biol. Chem. 277 (11): 9382–6. PMID 11773071. doi:10.1074/jbc.M109249200 
  58. Brzovic, P S; Meza J E, King M C, Klevit R E (2001). «BRCA1 RING domain cancer-predisposing mutations. Structural consequences and effects on protein-protein interactions». J. Biol. Chem. 276 (44): 41399–406. PMID 11526114. doi:10.1074/jbc.M106551200 
  59. Xia, Yan; Pao Gerald M, Chen Hong-Wu, Verma Inder M, Hunter Tony (2003). «Enhancement of BRCA1 E3 ubiquitin ligase activity through direct interaction with the BARD1 protein». J. Biol. Chem. 278 (7): 5255–63. PMID 12431996. doi:10.1074/jbc.M204591200 
  60. Meza, J E; Brzovic P S, King M C, Klevit R E (1999). «Mapping the functional domains of BRCA1. Interaction of the ring finger domains of BRCA1 and BARD1». J. Biol. Chem. 274 (9): 5659–65. PMID 10026184. doi:10.1074/jbc.274.9.5659 
  61. Fabbro, Megan; Savage Kienan, Hobson Karen, Deans Andrew J, Powell Simon N, McArthur Grant A, Khanna Kum Kum (2004). «BRCA1-BARD1 complexes are required for p53Ser-15 phosphorylation and a G1/S arrest following ionizing radiation-induced DNA damage». J. Biol. Chem. 279 (30): 31251–8. PMID 15159397. doi:10.1074/jbc.M405372200 
  62. Brzovic, P S; Rajagopal P, Hoyt D W, King M C, Klevit R E (2001). «Structure of a BRCA1-BARD1 heterodimeric RING-RING complex». Nat. Struct. Biol. 8 (10): 833–7. PMID 11573085. doi:10.1038/nsb1001-833  Parâmetro desconhecido |unused_data= ignorado (ajuda)
  63. a b Yu, X; Wu L C, Bowcock A M, Aronheim A, Baer R (1998). «The C-terminal (BRCT) domains of BRCA1 interact in vivo with CtIP, a protein implicated in the CtBP pathway of transcriptional repression». J. Biol. Chem. 273 (39): 25388–92. PMID 9738006. doi:10.1074/jbc.273.39.25388 
  64. Jin, Y; Xu X L, Yang M C, Wei F, Ayi T C, Bowcock A M, Baer R (1997). «Cell cycle-dependent colocalization of BARD1 and BRCA1 proteins in discrete nuclear domains». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 94 (22): 12075–80. PMC 23707Acessível livremente. PMID 9342365. doi:10.1073/pnas.94.22.12075 
  65. Scully, R; Ganesan S, Vlasakova K, Chen J, Socolovsky M, Livingston D M (1999). «Genetic analysis of BRCA1 function in a defined tumor cell line». Mol. Cell. 4 (6): 1093–9. PMID 10635334. doi:10.1016/S1097-2765(00)80238-5 
  66. Tascou, S; Kang T W, Trappe R, Engel W, Burfeind P (2003). «Identification and characterization of NIF3L1 BP1, a novel cytoplasmic interaction partner of the NIF3L1 protein». Biochem. Biophys. Res. Commun. 309 (2): 440–8. ISSN 0006-291X. PMID 12951069. doi:10.1016/j.bbrc.2003.07.008 
  67. a b c Benezra, Miriam; Chevallier Nathalie, Morrison Debra J, MacLachlan Timothy K, El-Deiry Wafik S, Licht Jonathan D (2003). «BRCA1 augments transcription by the NF-kappaB transcription factor by binding to the Rel domain of the p65/RelA subunit». J. Biol. Chem. 278 (29): 26333–41. PMID 12700228. doi:10.1074/jbc.M303076200 
  68. a b Wang, Q; Zhang H, Kajino K, Greene M I (1998). «BRCA1 binds c-Myc and inhibits its transcriptional and transforming activity in cells». Oncogene. 17 (15): 1939–48. PMID 9788437. doi:10.1038/sj.onc.1202403 
  69. Ryser, Stephan; Dizin Eva, Jefford Charles Edward, Delaval Bénédicte, Gagos Sarantis, Christodoulidou Agni, Krause Karl-Heinz, Birnbaum Daniel, Irminger-Finger Irmgard (2009). «Distinct roles of BARD1 isoforms in mitosis: full-length BARD1 mediates Aurora B degradation, cancer-associated BARD1beta scaffolds Aurora B and BRCA2». Cancer Res. 69 (3): 1125–34. PMID 19176389. doi:10.1158/0008-5472.CAN-08-2134 
  70. Nishikawa, Hiroyuki; Wu Wenwen, Koike Ayaka, Kojima Ryoko, Gomi Hiromichi, Fukuda Mamoru, Ohta Tomohiko (2009). «BRCA1-associated protein 1 interferes with BRCA1/BARD1 RING heterodimer activity». Cancer Res. 69 (1): 111–9. PMID 19117993. doi:10.1158/0008-5472.CAN-08-3355 
  71. a b Chen, J; Silver D P, Walpita D, Cantor S B, Gazdar A F, Tomlinson G, Couch F J, Weber B L, Ashley T, Livingston D M, Scully R (1998). «Stable interaction between the products of the BRCA1 and BRCA2 tumor suppressor genes in mitotic and meiotic cells». Mol. Cell. 2 (3): 317–28. PMID 9774970. doi:10.1016/S1097-2765(00)80276-2 
  72. a b Reuter, Tanja Y; Medhurst Annette L, Waisfisz Quinten, Zhi Yu, Herterich Sabine, Hoehn Holger, Gross Hans J, Joenje Hans, Hoatlin Maureen E, Mathew Christopher G, Huber Pia A J (2003). «Yeast two-hybrid screens imply involvement of Fanconi anemia proteins in transcription regulation, cell signaling, oxidative metabolism, and cellular transport». Exp. Cell Res. 289 (2): 211–21. PMID 14499622. doi:10.1016/S0014-4827(03)00261-1 
  73. Sarkisian, C J; Master S R, Huber L J, Ha S I, Chodosh L A (2001). «Analysis of murine Brca2 reveals conservation of protein-protein interactions but differences in nuclear localization signals». J. Biol. Chem. 276 (40): 37640–8. PMID 11477095. doi:10.1074/jbc.M106281200 
  74. a b c d Rodriguez, Maria; Yu Xiaochun, Chen Junjie, Songyang Zhou (2003). «Phosphopeptide binding specificities of BRCA1 COOH-terminal (BRCT) domains». J. Biol. Chem. 278 (52): 52914–8. PMID 14578343. doi:10.1074/jbc.C300407200 
  75. a b c d Wada, Osamu; Oishi Hajime, Takada Ichiro, Yanagisawa Junn, Yano Tetsu, Kato Shigeaki (2004). «BRCA1 function mediates a TRAP/DRIP complex through direct interaction with TRAP220». Oncogene. 23 (35): 6000–5. PMID 15208681. doi:10.1038/sj.onc.1207786 
  76. Botuyan, Maria Victoria E; Nominé Yves, Yu Xiaochun, Juranic Nenad, Macura Slobodan, Chen Junjie, Mer Georges (2004). «Structural basis of BACH1 phosphopeptide recognition by BRCA1 tandem BRCT domains». Structure. 12 (7): 1137–46. PMID 15242590. doi:10.1016/j.str.2004.06.002 
  77. Joo, Woo S; Jeffrey Philip D, Cantor Sharon B, Finnin Michael S, Livingston David M, Pavletich Nikola P (2002). «Structure of the 53BP1 BRCT region bound to p53 and its comparison to the Brca1 BRCT structure». Genes Dev. 16 (5): 583–93. PMC 155350Acessível livremente. PMID 11877378. doi:10.1101/gad.959202 
  78. Yu, Xiaochun; Chini Claudia Christiano Silva, He Miao, Mer Georges, Chen Junjie (2003). «The BRCT domain is a phospho-protein binding domain». Science. 302 (5645): 639–42. PMID 14576433. doi:10.1126/science.1088753  Parâmetro desconhecido |unused_data= ignorado (ajuda)
  79. Clapperton, Julie A; Manke Isaac A, Lowery Drew M, Ho Timmy, Haire Lesley F, Yaffe Michael B, Smerdon Stephen J (2004). «Structure and mechanism of BRCA1 BRCT domain recognition of phosphorylated BACH1 with implications for cancer». Nat. Struct. Mol. Biol. 11 (6): 512–8. PMID 15133502. doi:10.1038/nsmb775  Parâmetro desconhecido |unused_data= ignorado (ajuda)
  80. a b c Hu, Yan-Fen; Li Rong (2002). «JunB potentiates function of BRCA1 activation domain 1 (AD1) through a coiled-coil-mediated interaction». Genes Dev. 16 (12): 1509–17. PMC 186344Acessível livremente. PMID 12080089. doi:10.1101/gad.995502 
  81. Lee, J S; Collins K M, Brown A L, Lee C H, Chung J H (2000). «hCds1-mediated phosphorylation of BRCA1 regulates the DNA damage response». Nature. 404 (6774): 201–4. PMID 10724175. doi:10.1038/35004614 
  82. Chabalier-Taste, Corinne; Racca Carine, Dozier Christine, Larminat Florence (2008). «BRCA1 is regulated by Chk2 in response to spindle damage». Biochim. Biophys. Acta. 1783 (12): 2223–33. PMID 18804494. doi:10.1016/j.bbamcr.2008.08.006 
  83. Lin, Shiaw-Yih; Li Kaiyi, Stewart Grant S, Elledge Stephen J (2004). «Human Claspin works with BRCA1 to both positively and negatively regulate cell proliferation». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 101 (17): 6484–9. PMC 404071Acessível livremente. PMID 15096610. doi:10.1073/pnas.0401847101 
  84. Ye, Q; Hu Y F, Zhong H, Nye A C, Belmont A S, Li R (2001). «BRCA1-induced large-scale chromatin unfolding and allele-specific effects of cancer-predisposing mutations». J. Cell Biol. 155 (6): 911–21. PMC 2150890Acessível livremente. PMID 11739404. doi:10.1083/jcb.200108049 
  85. a b Pao, G M; Janknecht R, Ruffner H, Hunter T, Verma I M (2000). «CBP/p300 interact with and function as transcriptional coactivators of BRCA1». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 97 (3): 1020–5. PMC 15508Acessível livremente. PMID 10655477. doi:10.1073/pnas.97.3.1020 
  86. a b Chai, Y L; Cui J, Shao N, Shyam E, Reddy P, Rao V N (1999). «The second BRCT domain of BRCA1 proteins interacts with p53 and stimulates transcription from the p21WAF1/CIP1 promoter». Oncogene. 18 (1): 263–8. PMID 9926942. doi:10.1038/sj.onc.1202323 
  87. a b c Fan, Saijun; Ma Yong Xian, Wang Chenguang, Yuan Ren-Qi, Meng Qinghui, Wang Ji-An, Erdos Michael, Goldberg Itzhak D, Webb Paul, Kushner Peter J, Pestell Richard G, Rosen Eliot M (2002). «p300 Modulates the BRCA1 inhibition of estrogen receptor activity». Cancer Res. 62 (1): 141–51. PMID 11782371 
  88. Neish, A S; Anderson S F, Schlegel B P, Wei W, Parvin J D (1998). «Factors associated with the mammalian RNA polymerase II holoenzyme». Nucleic Acids Res. 26 (3): 847–53. PMC 147327Acessível livremente. PMID 9443979. doi:10.1093/nar/26.3.847 
  89. O'Brien, K A; Lemke S J, Cocke K S, Rao R N, Beckmann R P (1999). «Casein kinase 2 binds to and phosphorylates BRCA1». Biochem. Biophys. Res. Commun. 260 (3): 658–64. ISSN 0006-291X. PMID 10403822. doi:10.1006/bbrc.1999.0892 
  90. Chen, Y; Farmer A A, Chen C F, Jones D C, Chen P L, Lee W H (1996). «BRCA1 is a 220-kDa nuclear phosphoprotein that is expressed and phosphorylated in a cell cycle-dependent manner». Cancer Res. 56 (14): 3168–72. PMID 8764100 
  91. Ruffner, H; Jiang W, Craig A G, Hunter T, Verma I M (1999). «BRCA1 is phosphorylated at serine 1497 in vivo at a cyclin-dependent kinase 2 phosphorylation site». Mol. Cell. Biol. 19 (7): 4843–54. PMC 84283Acessível livremente. PMID 10373534 
  92. Wang, H; Shao N, Ding Q M, Cui J, Reddy E S, Rao V N (1997). «BRCA1 proteins are transported to the nucleus in the absence of serum and splice variants BRCA1a, BRCA1b are tyrosine phosphoproteins that associate with E2F, cyclins and cyclin dependent kinases». Oncogene. 15 (2): 143–57. PMID 9244350. doi:10.1038/sj.onc.1201252 
  93. Schlegel, Brian P; Starita Lea M, Parvin Jeffrey D (2003). «Overexpression of a protein fragment of RNA helicase A causes inhibition of endogenous BRCA1 function and defects in ploidy and cytokinesis in mammary epithelial cells». Oncogene. 22 (7): 983–91. PMID 12592385. doi:10.1038/sj.onc.1206195 
  94. Anderson, S F; Schlegel B P, Nakajima T, Wolpin E S, Parvin J D (1998). «BRCA1 protein is linked to the RNA polymerase II holoenzyme complex via RNA helicase A». Nat. Genet. 19 (3): 254–6. PMID 9662397. doi:10.1038/930 
  95. Chai, Y; Chipitsyna G, Cui J, Liao B, Liu S, Aysola K, Yezdani M, Reddy E S, Rao V N (2001). «c-Fos oncogene regulator Elk-1 interacts with BRCA1 splice variants BRCA1a/1b and enhances BRCA1a/1b-mediated growth suppression in breast cancer cells». Oncogene. 20 (11): 1357–67. PMID 11313879. doi:10.1038/sj.onc.1204256 
  96. Zheng, L; Annab L A, Afshari C A, Lee W H, Boyer T G (2001). «BRCA1 mediates ligand-independent transcriptional repression of the estrogen receptor». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 98 (17): 9587–92. PMC 55496Acessível livremente. PMID 11493692. doi:10.1073/pnas.171174298 
  97. Fan, S; Ma Y X, Wang C, Yuan R Q, Meng Q, Wang J A, Erdos M, Goldberg I D, Webb P, Kushner P J, Pestell R G, Rosen E M (2001). «Role of direct interaction in BRCA1 inhibition of estrogen receptor activity». Oncogene. 20 (1): 77–87. PMID 11244506. doi:10.1038/sj.onc.1204073 
  98. Kawai, Hideki; Li Huchun, Chun Philip, Avraham Shalom, Avraham Hava Karsenty (2002). «Direct interaction between BRCA1 and the estrogen receptor regulates vascular endothelial growth factor (VEGF) transcription and secretion in breast cancer cells». Oncogene. 21 (50): 7730–9. PMID 12400015. doi:10.1038/sj.onc.1205971 
  99. Folias, Alexandra; Matkovic Mara, Bruun Donald, Reid Sonja, Hejna James, Grompe Markus, D'Andrea Alan, Moses Robb (2002). «BRCA1 interacts directly with the Fanconi anemia protein FANCA». Hum. Mol. Genet. 11 (21): 2591–7. PMID 12354784. doi:10.1093/hmg/11.21.2591 
  100. Yan, Jinghua; Zhu Jianhua, Zhong Hongjun, Lu Qiujun, Huang Cuifen, Ye Qinong (2003). «BRCA1 interacts with FHL2 and enhances FHL2 transactivation function». FEBS Lett. 553 (1-2): 183–9. PMID 14550570. doi:10.1016/S0014-5793(03)00978-5 
  101. Yan, Jing-Hua; Ye Qi-Nong, Zhu Jian-Hua, Zhong Hong-Jun, Zheng Hui-Yong, Huang Cui-Fen (2003). «[Isolation and characterization of a BRCA1-interacting protein]». Yi Chuan Xue Bao. 30 (12): 1161–6. PMID 14986435 
  102. Paull, T T; Rogakou E P, Yamazaki V, Kirchgessner C U, Gellert M, Bonner W M (2000). «A critical role for histone H2AX in recruitment of repair factors to nuclear foci after DNA damage». Curr. Biol. 10 (15): 886–95. PMID 10959836. doi:10.1016/S0960-9822(00)00610-2 
  103. Sutherland, Kate D; Visvader Jane E, Choong David Y H, Sum Eleanor Y M, Lindeman Geoffrey J, Campbell Ian G (2003). «Mutational analysis of the LMO4 gene, encoding a BRCA1-interacting protein, in breast carcinomas». Int. J. Cancer. 107 (1): 155–8. PMID 12925972. doi:10.1002/ijc.11343 
  104. Sum, Eleanor Y M; Peng Benjamin, Yu Xin, Chen Junjie, Byrne Jennifer, Lindeman Geoffrey J, Visvader Jane E (2002). «The LIM domain protein LMO4 interacts with the cofactor CtIP and the tumor suppressor BRCA1 and inhibits BRCA1 activity». J. Biol. Chem. 277 (10): 7849–56. PMID 11751867. doi:10.1074/jbc.M110603200 
  105. Gilmore, Paula M; McCabe Nuala, Quinn Jennifer E, Kennedy Richard D, Gorski Julia J, Andrews Heather N, McWilliams Stewart, Carty Michael, Mullan Paul B, Duprex W Paul, Liu Edison T, Johnston Patrick G, Harkin D Paul (2004). «BRCA1 interacts with and is required for paclitaxel-induced activation of mitogen-activated protein kinase kinase kinase 3». Cancer Res. 64 (12): 4148–54. PMID 15205325. doi:10.1158/0008-5472.CAN-03-4080 
  106. Chiba, Natsuko; Parvin Jeffrey D (2002). «The BRCA1 and BARD1 association with the RNA polymerase II holoenzyme». Cancer Res. 62 (15): 4222–8. PMID 12154023 
  107. a b Scully, R; Anderson S F, Chao D M, Wei W, Ye L, Young R A, Livingston D M, Parvin J D (1997). «BRCA1 is a component of the RNA polymerase II holoenzyme». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 94 (11): 5605–10. PMC 20825Acessível livremente. PMID 9159119. doi:10.1073/pnas.94.11.5605 
  108. a b c Zhong, Q; Chen C F, Li S, Chen Y, Wang C C, Xiao J, Chen P L, Sharp Z D, Lee W H (1999). «Association of BRCA1 with the hRad50-hMre11-p95 complex and the DNA damage response». Science. 285 (5428): 747–50. PMID 10426999. doi:10.1126/science.285.5428.747 
  109. Paull, T T; Cortez D, Bowers B, Elledge S J, Gellert M (2001). «Direct DNA binding by Brca1». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 98 (11): 6086–91. PMC 33426Acessível livremente. PMID 11353843. doi:10.1073/pnas.111125998  Parâmetro desconhecido |unused_data= ignorado (ajuda)
  110. a b Li, Huchun; Lee Tae-Hee, Avraham Hava (2002). «A novel tricomplex of BRCA1, Nmi, and c-Myc inhibits c-Myc-induced human telomerase reverse transcriptase gene (hTERT) promoter activity in breast cancer». J. Biol. Chem. 277 (23): 20965–73. PMID 11916966. doi:10.1074/jbc.M112231200 
  111. Xiong, Jingbo; Fan Saijun, Meng Qinghui, Schramm Laura, Wang Chenguang, Bouzahza Boumedienne, Zhou Jinnian, Zafonte Brian, Goldberg Itzhak D, Haddad Bassem R, Pestell Richard G, Rosen Eliot M (2003). «BRCA1 inhibition of telomerase activity in cultured cells». Mol. Cell. Biol. 23 (23): 8668–90. PMC 262673Acessível livremente. PMID 14612409. doi:10.1128/MCB.23.23.8668-8690.2003 
  112. Zhou, Chenyi; Liu Jinsong (2003). «Inhibition of human telomerase reverse transcriptase gene expression by BRCA1 in human ovarian cancer cells». Biochem. Biophys. Res. Commun. 303 (1): 130–6. ISSN 0006-291X. PMID 12646176. doi:10.1016/S0006-291X(03)00318-8 
  113. Cabart, Pavel; Chew Helen K, Murphy Shona (2004). «BRCA1 cooperates with NUFIP and P-TEFb to activate transcription by RNA polymerase II». Oncogene. 23 (31): 5316–29. PMID 15107825. doi:10.1038/sj.onc.1207684 
  114. Abramovitch, S; Werner H (2003). «Functional and physical interactions between BRCA1 and p53 in transcriptional regulation of the IGF-IR gene». Horm. Metab. Res. 35 (11-12): 758–62. PMID 14710355. doi:10.1055/s-2004-814154 
  115. Ouchi, T; Monteiro A N, August A, Aaronson S A, Hanafusa H (1998). «BRCA1 regulates p53-dependent gene expression». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 95 (5): 2302–6. PMC 19327Acessível livremente. PMID 9482880. doi:10.1073/pnas.95.5.2302 
  116. Zhang, H; Somasundaram K, Peng Y, Tian H, Zhang H, Bi D, Weber B L, El-Deiry W S (1998). «BRCA1 physically associates with p53 and stimulates its transcriptional activity». Oncogene. 16 (13): 1713–21. PMID 9582019. doi:10.1038/sj.onc.1201932 
  117. Krum, Susan A; Miranda Gustavo A, Lin Chenwei, Lane Timothy F (2003). «BRCA1 associates with processive RNA polymerase II». J. Biol. Chem. 278 (52): 52012–20. PMID 14506230. doi:10.1074/jbc.M308418200 
  118. Krum, Susan A; Womack James E, Lane Timothy F (2003). «Bovine BRCA1 shows classic responses to genotoxic stress but low in vitro transcriptional activation activity». Oncogene. 22 (38): 6032–44. PMID 12955082. doi:10.1038/sj.onc.1206515 
  119. Liu, Ying; Virshup David M, White Raymond L, Hsu Lih-Ching (2002). «Regulation of BRCA1 phosphorylation by interaction with protein phosphatase 1alpha». Cancer Res. 62 (22): 6357–61. PMID 12438214 
  120. Scully, R; Chen J, Plug A, Xiao Y, Weaver D, Feunteun J, Ashley T, Livingston D M (1997). «Association of BRCA1 with Rad51 in mitotic and meiotic cells». Cell. 88 (2): 265–75. PMID 9008167. doi:10.1016/S0092-8674(00)81847-4 
  121. a b c Yarden, R I; Brody L C (1999). «BRCA1 interacts with components of the histone deacetylase complex». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 96 (9): 4983–8. PMC 21803Acessível livremente. PMID 10220405. doi:10.1073/pnas.96.9.4983 
  122. Chen, G C; Guan L S, Yu J H, Li G C, Choi Kim H R, Wang Z Y (2001). «Rb-associated protein 46 (RbAp46) inhibits transcriptional transactivation mediated by BRCA1». Biochem. Biophys. Res. Commun. 284 (2): 507–14. ISSN 0006-291X. PMID 11394910. doi:10.1006/bbrc.2001.5003 
  123. a b
  124. Li, S; Chen P L, Subramanian T, Chinnadurai G, Tomlinson G, Osborne C K, Sharp Z D, Lee W H (1999). «Binding of CtIP to the BRCT repeats of BRCA1 involved in the transcription regulation of p21 is disrupted upon DNA damage». J. Biol. Chem. 274 (16): 11334–8. PMID 10196224. doi:10.1074/jbc.274.16.11334 
  125. Wong, A K; Ormonde P A, Pero R, Chen Y, Lian L, Salada G, Berry S, Lawrence Q, Dayananth P, Ha P, Tavtigian S V, Teng D H, Bartel P L (1998). «Characterization of a carboxy-terminal BRCA1 interacting protein». Oncogene. 17 (18): 2279–85. PMID 9811458. doi:10.1038/sj.onc.1202150 
  126. Li, S; Ting N S, Zheng L, Chen P L, Ziv Y, Shiloh Y, Lee E Y, Lee W H (2000). «Functional link of BRCA1 and ataxia telangiectasia gene product in DNA damage response». Nature. 406 (6792): 210–5. PMID 10910365. doi:10.1038/35018134 
  127. Wu-Baer, F; Baer R (2001). «Effect of DNA damage on a BRCA1 complex». Nature. 414 (6859). 36 páginas. PMID 11689934. doi:10.1038/35102118 
  128. Yu, X; Baer R (2000). «Nuclear localization and cell cycle-specific expression of CtIP, a protein that associates with the BRCA1 tumor suppressor». J. Biol. Chem. 275 (24): 18541–9. PMID 10764811. doi:10.1074/jbc.M909494199 
  129. a b c Fan, S; Yuan R, Ma Y X, Xiong J, Meng Q, Erdos M, Zhao J N, Goldberg I D, Pestell R G, Rosen E M (2001). «Disruption of BRCA1 LXCXE motif alters BRCA1 functional activity and regulation of RB family but not RB protein binding». Oncogene. 20 (35): 4827–41. PMID 11521194. doi:10.1038/sj.onc.1204666 
  130. Aprelikova, O N; Fang B S, Meissner E G, Cotter S, Campbell M, Kuthiala A, Bessho M, Jensen R A, Liu E T (1999). «BRCA1-associated growth arrest is RB-dependent». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 96 (21): 11866–71. PMC 18378Acessível livremente. PMID 10518542. doi:10.1073/pnas.96.21.11866 
  131. a b Bochar, D A; Wang L, Beniya H, Kinev A, Xue Y, Lane W S, Wang W, Kashanchi F, Shiekhattar R (2000). «BRCA1 is associated with a human SWI/SNF-related complex: linking chromatin remodeling to breast cancer». Cell. 102 (2): 257–65. PMID 10943845. doi:10.1016/S0092-8674(00)00030-1 
  132. Hill, David A; de la Serna Ivana L, Veal Timothy M, Imbalzano Anthony N (2004). «BRCA1 interacts with dominant negative SWI/SNF enzymes without affecting homologous recombination or radiation-induced gene activation of p21 or Mdm2». J. Cell. Biochem. 91 (5): 987–98. PMID 15034933. doi:10.1002/jcb.20003 
  133. Ouchi, T; Lee S W, Ouchi M, Aaronson S A, Horvath C M (2000). «Collaboration of signal transducer and activator of transcription 1 (STAT1) and BRCA1 in differential regulation of IFN-gamma target genes». Proc. Natl. Acad. Sci. U.S.A. 97 (10): 5208–13. PMC 25807Acessível livremente. PMID 10792030. doi:10.1073/pnas.080469697 
  134. Cable, P LouAnn; Wilson Cindy A, Calzone Frank J, Rauscher Frank J, Scully Ralph, Livingston David M, Li Leping, Blackwell Courtney B, Futreal P Andrew, Afshari Cynthia A (2003). «Novel consensus DNA-binding sequence for BRCA1 protein complexes». Mol. Carcinog. 38 (2): 85–96. PMID 14502648. doi:10.1002/mc.10148 
  135. Zhang, H; Wang Q, Kajino K, Greene M I (2000). «VCP, a weak ATPase involved in multiple cellular events, interacts physically with BRCA1 in the nucleus of living cells». DNA Cell Biol. 19 (5): 253–63. PMID 10855792. doi:10.1089/10445490050021168 
  136. Ganesan, Shridar; Silver Daniel P, Drapkin Ronny, Greenberg Roger, Feunteun Jean, Livingston David M (2004). «Association of BRCA1 with the inactive X chromosome and XIST RNA». Philos. Trans. R. Soc. Lond., B, Biol. Sci. 359 (1441): 123–8. PMC 1693294Acessível livremente. PMID 15065664. doi:10.1098/rstb.2003.1371 
  137. Ganesan, Shridar; Silver Daniel P, Greenberg Roger A, Avni Dror, Drapkin Ronny, Miron Alexander, Mok Samuel C, Randrianarison Voahangy, Brodie Steven, Salstrom Jennifer, Rasmussen Theodore P, Klimke Ann, Marrese Christine, Marahrens York, Deng Chu Xia, Feunteun Jean, Livingston David M (2002). «BRCA1 supports XIST RNA concentration on the inactive X chromosome». Cell. 111 (3): 393–405. PMID 12419249. doi:10.1016/S0092-8674(02)01052-8 
  138. Zheng, L; Pan H, Li S, Flesken-Nikitin A, Chen P L, Boyer T G, Lee W H (2000). «Sequence-specific transcriptional corepressor function for BRCA1 through a novel zinc finger protein, ZBRK1». Mol. Cell. 6 (4): 757–68. PMID 11090615. doi:10.1016/S1097-2765(00)00075-7 

Leitura de apoio[editar | editar código-fonte]

  • Cui JQ, Wang H, Reddy ES, Rao VN (1998). «Differential transcriptional activation by the N-terminal region of BRCA1 splice variants BRCA1a and BRCA1b». Oncology reports. 5 (3): 585–9. PMID 9538156 
  • Wang H, Shao N, Ding QM, Cui J, Reddy ES, Rao VN (1997). «BRCA1 proteins are transported to the nucleus in the absence of serum and splice variants BRCA1a, BRCA1b are tyrosine phosphoproteins that associate with E2F, cyclins and cyclin dependent kinases». Oncogene. 15 (2): 143–57. PMID 9244350. doi:10.1038/sj.onc.1201252 
  • Cui JQ, Wang H, Reddy ES, Rao VN (1998). «Differential transcriptional activation by the N-terminal region of BRCA1 splice variants BRCA1a and BRCA1b». Oncology reports. 5 (3): 585–9. PMID 9538156 
  • Cui JQ, Shao N, Chai Y, Wang H, Reddy ES, Rao VN (1998). «BRCA1 splice variants BRCA1a and BRCA1b associate with CBP co-activator». Oncology reports. 5 (3): 591–5. PMID 9538157 
  • Zou JP, Hirose Y, Siddique H, Rao VN, Reddy ES (1999). «Structure and expression of variant BRCA2a lacking the transactivation domain». Oncology reports. 6 (2): 437–40. PMID 10023017 
  • Antoniou A, Pharoah PD, Narod S, Risch HA, Eyfjord JE, Hopper JL, Loman N, Olsson H, Johannsson O, Borg A, Pasini B, Radice P, Manoukian S, Eccles DM, Tang N, Olah E, Anton-Culver H, Warner E, Lubinski J, Gronwald J, Gorski B, Tulinius H, Thorlacius S, Eerola H, Nevanlinna H, Syrjakoski K, Kallioniemi OP, Thompson D, Evans C, Peto J, Lalloo F, Evans DG, Easton DF (2003). «Average risks of breast and ovarian cancer associated with BRCA1 or BRCA2 mutations detected in case Series unselected for family history: a combined analysis of 22 studies». Am J Hum Genet. 72 (5): 1117–30. PMC 1180265Acessível livremente. PMID 12677558. doi:10.1086/375033 
  • Barnett GL, Friedrich CA (2004). «Recent developments in ovarian cancer genetics». Curr Opin Obstet Gynecol. 16 (1): 79–85. PMID 15128012. doi:10.1097/00001703-200402000-00014 
  • Botuyan MV, Nomine Y, Xu Y, Juranic N, Macura S, Chen J, Mer G (2004). «Structural basis of BACH1 phosphopeptide recognition by BRCA1 tandem BRCT domains». Structure. 12 (7): 1137–1146. PMID 15242590. doi:10.1016/j.str.2004.06.002 
  • Daniel DC (2002). «Highlight: BRCA1 and BRCA2 proteins in breast cancer». Microsc Res Tech. 59 (1): 68–83. PMID 12242698. doi:10.1002/jemt.10178 
  • Ding SL, Sheu LF, Yu JC, Yang TL, Chen BF, Leu FJ, Shen CY (2004). «Abnormality of the DNA double-strand-break checkpoint/repair genes, ATM, BRCA1 and TP53, in breast cancer is related to tumour grade». Br J Cancer. 90 (10): 1995–2001. PMC 2409464Acessível livremente. PMID 15138484. doi:10.1038/sj.bjc.6601804 
  • Foulkes WD, Metcalfe K, Sun P, Hanna WM, Lynch HT, Ghadirian P, Tung N, Olopade OI, Weber BL, McLennan J, Olivotto IA, Begin LR, Narod SA (2004). «Estrogen receptor status in BRCA1- and BRCA2-related breast cancer: the influence of age, grade, and histological type». Clin Cancer Res. 10 (6): 2029–34. PMID 15041722. doi:10.1158/1078-0432.CCR-03-1061 
  • Hall JM, Lee MK, Newman B, Morrow JE, Anderson LA, Huey B, King MC (1990). «Linkage of early-onset familial breast cancer to chromosome 17q21». Science. 250 (4988): 1684–89. PMID 2270482. doi:10.1126/science.2270482 
  • Liede A, Karlan BY, Narod SA (2004). «Cancer risks for male carriers of germline mutations in BRCA1 or BRCA2: a review of the literature». J Clin Oncol. 22 (4): 735–42. PMID 14966099. doi:10.1200/JCO.2004.05.055 
  • Metcalfe K, Lynch HT, Ghadirian P, Tung N, Olivotto I, Warner E, Olopade OI, Eisen A, Weber B, McLennan J, Sun P, Foulkes WD, Narod SA (2004). «Contralateral breast cancer in BRCA1 and BRCA2 mutation carriers». J Clin Oncol. 22 (12): 2328–35. PMID 15197194. doi:10.1200/JCO.2004.04.033 
  • Parthasarathy, Shobita (2007). Building Genetic Medicine: Breast Cancer, Technology, and the Comparative Politics of Health Care. [S.l.]: The MIT Press. ISBN 978-0-262-016242-5 Verifique |isbn= (ajuda) 
  • Powell SN, Kachnic LA (2003). «Roles of BRCA1 and BRCA2 in homologous recombination, DNA replication fidelity and the cellular response to ionizing radiation». Oncogene. 22 (37): 5784–91. PMID 12947386. doi:10.1038/sj.onc.1206678 
  • Scully R, Puget N (2002). «BRCA1 and BRCA2 in hereditary breast cancer». Biochimie. 84 (1): 95–102. PMID 11900881. doi:10.1016/S0300-9084(01)01359-1 
  • Tutt A, Ashworth A (2002). «The relationship between the roles of BRCA genes in DNA repair and cancer predisposition». Trends Mol Med. 8 (12): 571–6. PMID 12470990. doi:10.1016/S1471-4914(02)02434-6 
  • Venkitaraman AR (2002). «Cancer susceptibility and the functions of BRCA1 and BRCA2». Cell. 108 (2): 171–82. PMID 11832208. doi:10.1016/S0092-8674(02)00615-3 
  • Zweemer RP, van Diest PJ, Verheijen RH, Ryan A, Gille JJ, Sijmons RH, Jacobs IJ, Menko FH, Kenemans P (2000). «Molecular evidence linking primary cancer of the fallopian tube to BRCA1 germline mutations». Gynecol oncol. 76 (1): 45–50. PMID 10620440. doi:10.1006/gyno.1999.5623  Parâmetro desconhecido |unused_data= ignorado (ajuda)
  • Piek JM, van Diest PJ, Zweemer RP, Jansen JW, Poort-Keesom RJ, Menko FH, Gille JJ, Jongsma AP, Pals G, Kenemans P, Verheijen RH (2001). «Dysplastic changes in prophylactically removed Fallopian tubes of women predisposed to developing ovarian cancer». J Pathol. 195 (4): 451–6. PMID 11745677. doi:10.1002/path.1000  Parâmetro desconhecido |unused_data= ignorado (ajuda)