Babado Novo (álbum de 2002)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Babado Novo
Capa oficial lançada pela Universal Music em todo Brasil, terceira versão do álbum
Álbum ao vivo de Babado Novo
Lançamento 2002
Gravação Gravado ao vivo em Natal, Rio Grande do Norte pela unidade externa WR Discos. Gravações adicionais no Estúdio WR Discos em Salvador, Bahia.
Gênero(s) Axé Music
Duração 40:48
Formato(s) CD
Gravadora(s) Polydisc, Universal Music
Produção Manoel Castro, Cal Adan, Sérgio Rocha e Nelsinho. GAL - Gravações Artísticas LTDA
Cronologia de Babado Novo
Sem-vergonha
(2003)
Primeira versão (Polydisc)
lançado apenas no nordeste
Segunda versão (Polydisc)
lançado apenas no nordeste
Edição especial da Avon
Singles de Babado Novo
  1. "Cai Fora"
    Lançamento: 2002
  2. "Canudinho"
    Lançamento: 2003
  3. "Amor Perfeito"
    Lançamento: 2003

Babado Novo, também conhecido apenas como Ao Vivo, é o álbum de estreia da banda brasileira de axé music Babado Novo. Foi gravado durante um show em Natal, Rio Grande do Norte com gravações externas no Estúdio WR Discos em Salvador, Bahia em 2002, sendo lançado no mesmo ano pela Polydisc. Com o estrondo sucesso de vendas, o disco foi relançado em outras regiões brasileiras ainda pela Polydisc. Em 3 de março de 2003 foi lançado em todo Brasil pela Universal Music.[1]

Informações[editar | editar código-fonte]

O álbum foi gravado em Natal, Rio Grande do Norte com gravações externas no Estúdio WR Discos em Salvador, Bahia e apresenta o som dos instrumentos da percussão, mesclados à marcantes à batidas do violão de Claudia Leitte, aliados à Sérgio Rocha, guitarrista e diretor musical; Buguelo, baterista; Alan Moraes, baixista; Luciano Pinto, tecladista; Nino Bala e Durval Luz, percussionistas. O primeiro trabalho do grupo traz a regravação de "Amor Perfeito" de Roberto Carlos, "Dyer Maker" do grupo Led Zeppelin, "Selva Branca" de Chiclete com Banana e Carlinhos Brown e um medley em homanagem ao grupo É o Tchan!.[2]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O disco foi lançado em sua primeira versão em 2002, pela gravadora Polydisc, onde vinha com uma capa amarela, sendo liberado apenas na região norte e nordeste.[3] Meses mais tarde foi relançado com outra capa, sendo a única versão que inclui "ao vivo" em seu título.[4] No início de 2003, o álbum ganhou uma versão especial comercializada pela Avon, contendo até então duas faixas inéditas que futuramente fariam parte da lista de faixas do álbum Sem-vergonha.[5] Ainda em 2003, o grupo assinou contrato com a Universal Music, que acabou distribuindo no Brasil com uma nova capa para o álbum, sendo a versão mais conhecida nacionalmente. O lançamento aconteceu em 5 de fevereiro de 2003.[6] O álbum chegou em todo Brasil guiado pelo sucesso "Cai Fora".

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

O álbum debutou na parada musical brasileira "Top 40 Albums" em 1 de março de 2003 na 18ª posição. O pico do álbum na parada musical brasileira foi #9. Antes de ser lançado em todo o país pela Universal, o álbum ganhou certificado de 100 mil cópias vendidas pela gravadora Polydisc em 2002.[7] Até junho de 2003, o álbum vendeu mais de 500 mil cópias no Brasil.[8]

As canções "Babado Novo", "Canudinho" e "Dyer Maker" foram consideradas clássicos do carnaval baiano de 2003 pelo Carnaxé, site especializado no gênero axé music.[9]

Singles[editar | editar código-fonte]

"Cai Fora" é o primeiro single da banda, sendo lançada de forma independente no segundo semestre de 2002. Após assinar o contrato com a Universal Music, o single foi lançado em todo o país em fevereiro de 2003. O single debutou na parada musical "Brasil Top 20" no dia 8 de março de 2003, alcançando a 20ª posição da parada.[10] No dia 26 de abril de 2003, a canção alcançou a 5ª posição como pico, permanecendo na mesma posição por duas semanas.[11][12]

"Canudinho" é o segundo single do álbum. Foi trabalhada no verão de 2003, sendo considerada um dos clássicos do carnaval baiano do mesmo ano.[9]

"Amor Perfeito" foi o mais notório single do álbum, alcançando uma proporção maior no território nacional. É uma regravação da canção lançada por Roberto Carlos em 1986. A versão foi bastante elogiada por Roberto, com quem Claudia gravou uma nova versão em 2005. Foi o único single do álbum que ganhou um videoclipe, sendo o primeiro da banda Babado Novo. Foi gravado em São Paulo no dia 10 de junho de 2003. Foi dirigido por Toth Brondi, sendo lançado no final de 2003.[13]

"Amor à Prova" foi lançada como single promocional em 2002, servindo como canção de abertura das primiras turnês da banda.

"Babado Novo" e "Dyer Maker" foram lançadas como singles promocionais com o intuito de divulgar a banda e o álbum. Ambas foram consideradas clássicos do carnaval de 2003 junto com "Canudinho".[9]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Babado Novo – Edição padrão
N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Amor Perfeito"   4:27
2. "Cai Fora"  
  • Sérgio Rocha
  • Zeca Brasileiro
  • Adson Tapajós
2:45
3. "Canudinho"  
  • Rocha
  • Tapajós
  • Brasileiro
  • Cal Adan
2:23
4. "Babado Novo"  
2:56
5. "Chaveca"  
  • Rocha
  • Luciano Pinto
2:25
6. "Dyer Maker"   3:35
7. "Eu Fico"  
3:07
8. "Selva Branca"  
3:28
9. "Pot-pourri Do Tchan: Fissura / Paquerei / Pau Que Nasce Torto / Melô Do Tchan / Goma de Engomar"   André Hold, Junior Garyn, Binho Nunes, Sand, Jair Bala, Beto Jamaica, Compadre Washington, Cau Lima, Bieco do Tchan, Cissinho, Sérgio Rocha 6:52
10. "Amor à Prova"  
  • Rocha
  • Brasileiro
  • Tapajós
2:38
11. "Meu Segredo"  
  • Rocha
  • Leitte
3:33
12. "Não, Não"  
  • Rocha
  • Leitte
2:41
13. "Perdi a Minha Paz"   Luciano Pinto 2:48
Duração total:
40:48

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Tabelas semanais[editar | editar código-fonte]

Parada musical (2003) Melhor
posição
 Brasil (ABPD) 9

Certificados e vendas[editar | editar código-fonte]

País (Provedor) Certificação Vendas
 Brasil (ABPD) Ouro[7] 500.000+[14]

Equipe técnica[editar | editar código-fonte]

Todos os dados abaixo foram retirados do encarte do álbum[15]

Histórico de Lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Gravadora Nota
 Brasil 2002 CD Polydisc Lançamento oficial
Relançamento
2003 Edição especial da Avon
3 de março de 2003[1] Universal Music Relançamento

Referências

  1. a b «BABADO NOVO - Babado Novo». CD Point. Consultado em 4 de fevereiro de 2016 
  2. Babado Novo - Ao Vivo MissLeitte.com
  3. primeira versão Miss Leitte
  4. segunda versão Miss Leitte
  5. Polydisc (2003). Babado Novo - Babado Novo. Edição Avon. Essas referências diz respeito ao encarte do álbum. Brasil: [s.n.] p. 4. 4 páginas 
  6. terceira versão Miss Leitte
  7. a b «Disco de Ouro Babado Novo». Miss Leitte. 22 de setembro de 2013 
  8. «Não sou a Ivete Sangalo, diz vocalista do Babado Novo». Folha Ilustrada. 28 de março de 2003 
  9. a b c «Hits Carnaval 2003». Carnaxé. Consultado em 30 de agosto de 2015 
  10. «Brazil Top 20 2003-03-08». Top40-Charts. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  11. «Brazil Top 20 2003-04-26». Top40-Charts. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  12. «Brazil Top 20 2003-05-03». Top40-Charts. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  13. «Videografia de Claudia Leitte». Miss Leitte. Consultado em 30 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 4 de setembro de 2014 
  14. «Show do Babado Novo Festeja os 230 Anos de Sobral». Boletim Municipal. 7 de julho de 2003. Consultado em 9 de maio de 2015 
  15. Universal Music (2003). Babado Novo - Babado Novo. Essas referências diz respeito ao encarte do álbum. Brasil: [s.n.]