Baby, Baby

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outras acepções, veja Baby Baby.
Baby, Baby
País
Artista(s)
Hugo Sigal, Nicole Josy
Grupo
Línguas
Compositor(es)
Ignace Baert
Letrista(s)
Erik Marijsse
Resultado da final
17.º
Pontos da final
58
Cronologia de aparecimentos
◄ "À la folie ou pas du tout" (1972)   
"Fleur de liberté" (1974) ►

"Baby, Baby" foi a canção que representou a Bélgica no Festival Eurovisão da Canção 1973, interpretada em neerlandês (com algumas linhas em inglês, castelhano e francês pelo duo Nicole & Hugo (nomes verdadeiros: Nicole Josy e Hugo Sigal). Foi a segunda canção a ser interpretada na noite do evento, a seguir à canção finlandesa "Tom Tom Tom", interpretada por Marion Rung e antes da canção portuguesa "Tourada", interpretada por Fernando Tordo. No final, terminou em 17.º lugar (último), e recebendo 58 pontos. Apesar da fraca classificação é considerada uma canção de culto entre alguns entusiastas do Festival Eurovisão da Canção. Muito deste entusiasmo deve-se aos originais (para a época) fatos de treino cor de púrpura vestidos pelos intérpretes e os movimentos de dança pouco comuns, não fora isso cairia no esquecimento, porque a qualidade da canção não ultrapassa a mediania.

Autores[editar | editar código-fonte]

  • Letrista: Erik Marijsse
  • Compositor: Ignace Baert
  • Orquestrador: Francis Bay

Letra[editar | editar código-fonte]

A canção em si é um dueto de amor, com o duo apelando ao amor franco de ambos, transmitida em várias línguas (já citadas anteriormente) (fazendo o comentário pouco usual para a época de que "o divórcio não fere de todo").

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.