Baco Exu do Blues

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Baco Exu do Blues
Pseudônimo(s) Baco Exu do Blues
Nascimento Diogo Álvaro Ferreira Moncorvo
11 de janeiro de 1996 (26 anos)
Salvador, Bahia
Nacionalidade brasileiro
Ocupação
Carreira musical
Período musical 2016–presente
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocal

Diogo Álvaro Ferreira Moncorvo (Salvador, 11 de janeiro de 1996), mais conhecido como Baco Exu do Blues, é um rapper, cantor e compositor brasileiro. Baco começou a ganhar popularidade após o lançamento da faixa Sulicídio,[1] composta em 2016 com o rapper Diomedes Chinaski, em que ambos fazem críticas aos cenário nacional do rap, concentrado na região Sudeste, principalmente nos estados de Rio de Janeiro e São Paulo, reivindicando mais visibilidade para a produção musical das regiões Nordeste e Norte.[2] Dentre as principais características de Baco estão suas fortes metáforas com letras cruas e poéticas, que falam sobre amor, sexo, poder, religião e sociedade.

Em 2017, Baco Exu do Blues foi premiado como Artista Revelação pelo Prêmio Multishow de Música Brasileira. Na ocasião, o artista também teve a sua canção "Te Amo Disgraça" eleita a Canção do Ano pelos júris.[3][4]

Esú[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2017, Baco lançou o seu primeiro disco solo, Esú, aclamado pela mídia e pela crítica.[5][6][7][8] O álbum constrói uma ponte entre fé, morte, amor, literatura (como nas citações aos escritores Jorge Amado, Machado de Assis e Mário de Andrade), fotografia (com inspirações no artista baiano Mario Cravo Jr.) e cinema (como em canção homônima ao sci-fi de Pedro Almódovar, A Pele que Habito).

Com o álbum, Baco foi indicado ao Troféu APCA 2017 nas categorias Artista Revelação, Música do Ano e Disco do Ano.[9] "Te Amo Disgraça", uma das canções do álbum, foi laureada como a Melhor Música de Rap pelo site Genius, através do Prêmio Genius Brasil de Música 2017.[10]

Foi eleito o 5º melhor disco brasileiro de 2017 pela revista Rolling Stone Brasil.[11]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Extented Plays (EP)[editar | editar código-fonte]

  • EP "Oldmonkey" (2015)
  • EP "Direto do hospicio" (2017)
  • EP "Sem Pressa" (2021)
  • EP "Doce" (2021)

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Nomeação Resultado Ref.
2017 Troféu APCA Artista Revelação Baco Exu do Blues Indicado [9]
Música do Ano "Te Amo Disgraça" Indicado
Disco do Ano "Esú..." Indicado
2018 Prêmio Multishow de Música Brasileira Artista Revelação - Superjúri Baco Exu do Blues Venceu [13]
Canção do Ano - Superjúri "Te Amo Disgraça" Venceu
2019 Clipe do Ano - Superjúri Bluesman Venceu
Festival de Publicidade de Cannes Entertainment for Music Venceu [14]
MTV Millennial Awards (Brasil) Artista Musical Baco Exu do Blues Indicado [15]
Beat BR Indicado

Certificados[editar | editar código-fonte]

Nome Tipo Ano Certificação Ref.
Te Amo Disgraça Single 2020 Diamond record icon.svgDiamante [16]
Me Desculpa Jay Z Single 2020 Diamond record icon.svgDiamante
Flamingos Single 2020 Double platinum record icon.svg 2× Platina
Girassóis de Van Gogh Single 2020 Double platinum record icon.svg 2× Platina
Bluesman Single 2020 Platinum record icon.svg Platina
Queima Minha Pele Single 2020 Platinum record icon.svg Platina
Bluesman Álbum 2020 Platinum record icon.svg Platina
Ela é Gostosa Pra Caralho Single 2022 Platinum record icon.svg Platina
20 Ligações Single 2022 Gold record icon.svgOuro

Referências

  1. Rezende, Eron (23 de outubro de 2017). «Deixe Exu passar». A Tarde. Consultado em 4 de maio de 2022. Arquivado do original em 25 de outubro de 2017 
  2. Dias, Tiago (21 de fevereiro de 2018). «Abre caminho: Baco Exu do Blues veio da Bahia para furar o bloqueio do rap». UOL. São Paulo. Consultado em 4 de maio de 2022. Cópia arquivada em 4 de maio de 2022 
  3. «Anitta e Baco Exu do Blues são destaques do Prêmio Multishow 2018». O Estado de S. Paulo. 26 de setembro de 2018. Consultado em 4 de maio de 2022. Cópia arquivada em 4 de maio de 2022. (pede subscrição (ajuda)) 
  4. Prisco, Luiz (26 de setembro de 2018). «Anitta e Baco Exu do Blues são os vencedores do Prêmio Multishow». Metrópoles. Consultado em 4 de maio de 2022. Cópia arquivada em 4 de maio de 2022 
  5. Azevedo, Victoria (22 de dezembro de 2017). «Rapper Baco Exu do Blues apresenta músicas de seu disco de estreia no Supernova Festival». Folha de S.Paulo. São Paulo. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  6. Teixeira, Luiz F. (1 de novembro de 2017). «'Esú' abre as portas de Baco Exu do Blues no cenário nacional». Estadão. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  7. Brêda, Lucas (26 de outubro de 2017). «Baco Exu do Blues desconstrói "mito" e busca – até na cama – o "humano" no disco de estreia, Esú». Rolling Stone. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  8. Salgado, Daniel (6 de setembro de 2017). «Rapper baiano Baco Exu do Blues lança seu disco de estreia, 'Esú'». O Globo. Rio de Janeiro. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  9. a b «Rapper baiano concorre em três categorias no premio APCA 2017». Correio. 4 de dezembro de 2017. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  10. «Prêmio Genius Brasil de Música 2017». Genius. 11 de janeiro de 2018. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  11. «Melhores Discos Nacionais de 2017». Rolling Stone Brasil. Grupo Spring de Comunicação. 2017. Consultado em 25 de janeiro de 2019 
  12. a b Lichote, Leonardo (21 de novembro de 2018). «Depois de estrear com o incensado 'Esú', Baco Exu do Blues lança 'Bluesman'». O Globo. Rio de Janeiro. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  13. «Elza Soares, Anelis Assumpção e Baco Exu do Blues são os destaques das categorias eleitas pelo Superjúri do Prêmio Multishow 2018». Multishow. O Globo. 26 de setembro de 2018. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  14. «Baco Exu do Blues supera Beyoncé e Jay-Z e leva prêmio em Cannes». O Globo. 18 de junho de 2019. Consultado em 5 de maio de 2022. Cópia arquivada em 5 de maio de 2022 
  15. «Veja a lista de ganhadores do MTV Miaw 2019!». FavelaSounds. 4 de julho de 2019. Consultado em 5 de maio de 2022. Arquivado do original em 13 de setembro de 2019 
  16. «CERTIFICADOS – Pro-Música Brasil». pro-musicabr.org.br. Consultado em 14 de junho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Baco Exu do Blues:
Commons Categoria no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata