Ivan Manoel de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Badeco)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ivan Manoel de Oliveira
Nascimento 15 de março de 1945 (73 anos)
Joinville
Cidadania Brasil
Ocupação advogado

Ivan Manoel de Oliveira, mais conhecido como Badeco (Joinville, Santa Catarina, 15 de março de 1945), é um advogado e ex-futebolista brasileiro.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

O volante Badeco começou a carreira no América de sua cidade-natal, em 1964. Ficou lá até 1967, quando teve uma passagem meteórica pelo Corinthians, disputando apenas dois amistosos.[1] Mas foi no America do Rio de Janeiro que começou a se destacar, ao lado de Edu,[2] assim como na Portuguesa, logo depois.[3]

Defendeu o time carioca entre 1968 e 1973, e no mesmo ano foi para a Lusa, onde, apesar de contestado no início,[4] conquistaria o único título de sua carreira, o Campeonato Paulista de 1973. Os cinco anos que passou lá são considerados os melhores de sua carreira:[1] lá ele foi considerado "um dos melhores jogadores do Brasil na função de proteger seus zagueiros".[5] Foi ainda vice-campeão paulista em 1975. Depois de deixar o time paulista, em 1978, defendeu no mesmo ano o Comercial, do Mato Grosso do Sul, e o Juventude.

Aposentou-se em 1981, por causa de uma lesão no tendão de Aquiles, e no ano seguinte formou-se em Direito, passando em concurso para ser delegado da Polícia Federal.[6] Hoje trabalha com crianças carentes e advogados recém-formados em uma cooperativa com a Prefeitura de São Paulo.[6]

Referências

  1. a b Enciclopédia do Futebol Brasileiro Lance!, Areté Editorial, 2001, pág. 32
  2. "Amèriquinha, o terrível", Placar número 23, 21 de agosto de 1970, Editora Abril, pág. 36
  3. Celso Dario Unzelte, Almanaque do Corinthians Placar, Editora Abril, 2005, pág. 636
  4. "O ano dos 2 campeões", Michel Laurence, Placar número 198, 28 de dezembro de 1973, Editora Abril, pág. 24
  5. "A nova Portuguesa, como numa estreia", Jornal da Tarde, 25 de agosto de 1973, caderno "Nacional", pág. 3
  6. a b "Advogado do campo", Lance! Seu Futuro, 9 de junho de 2008, pág. 10

Ligações externas[editar | editar código-fonte]