Bafo de Onça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para Para a expressão "bafo de onça" (mau hálito), veja Halitose.
João Bafo de Onça
Bafo de Onça.jpg
O personagem Bafo de Onça
Língua original Inglês
Sexo Masculino
Idade 45
Origem Spoonerville, Calisota, Estados Unidos
Morada Várias
Espécie Gato
Família Peg (esposa)
Bafo de Onça Júnior (filho)
Matraca (filha)
Mamãe Bafo de Onça/Maw Pete (mãe)
Petula (irmã)
Bafinho (irmão e pai de seus sobrinhos)
Bafito e Bafildo (sobrinhos)
Amigo(s) Mancha Negra
Irmãos Metralha
Escovinha
Zé Ratão
Ranulfo
Professor Gavião
Kid Mônius e Ted Tampinha
Madame Min
Latrique
Tudinha
Tio Patinhas (temporariamente)
Capitão Boing (temporariamente)
Patrícia (temporariamente)
Huguinho, Zezinho e Luisinho (temporariamente)
Pateta (até certo ponto)
Max Pateta (até certo ponto)
Mickey e seus amigos (levemente)
Inimigo(s) Mickey Mouse (arqui-inimigo)
Minnie Mouse (interesse amoroso, geralmente quando não está casado)
Pato Donald (inimigo e rival)
Pateta (dependendo do objetivo do Bafo)
Max Pateta (dependendo do objetivo do Bafo)
Margarida
Pluto
Clarabela
Horácio
Tico e Teco
Tio Patinhas
Huguinho, Zezinho e Luisinho
Professor Ludovico
Coelho Osvaldo
Chiquinho e Francisquinho
Professor Pardal
Gansolino
Coronel Cintra
Esquálidus
Dublagem Brasil Orlando Drummond

(1960-1990)
Brasil Antônio Moreno (1990-2000)
Brasil Pietro Mário (2000-2010)
Brasil Mauro Ramos (2010-)
Portugal Luís Mascarenhas

Série(s) Turma do Mickey
Filme(s) A Goofy Movie (1995), O Conto de Natal do Mickey (1983) e Mickey, Donald, Goofy: The Three Musketeers (2004)
Outros A Casa do Mickey Mouse
Primeira aparição Alice Solves the Puzzle (1925)

João Bafo de Onça (abreviado Bafo; em Portugal: Pete Bafo de Onça; no original: Black Pete/Pete) é um personagem dos quadrinhos e desenhos animados de Walt Disney. É mais conhecido como arqui-inimigo do rato Mickey e como ladrão de bancos ou político corrupto, ora enfrentando Mickey e ora o Pato Donald e Tio Patinhas. Junto com o Mancha Negra, os Irmãos Metralha e outros, compõe a vilania de Patópolis. Bafo ainda é casado com Tudinha e seu parceiro em alguns roubos é o Escovinha. Aparece em vários desenhos do Pato Donald como antagonista antipático, mas é usualmente mais associado ao universo do Mickey Mouse na maioria das suas histórias.

Bafo surgiu em 1925, no filme de animação feito por Walt Disney, Alice Solves the Puzzle. Em 1927, passa a vilão contracenando com o Coelho Osvaldo. No ano seguinte, já enfrentava Mickey como seu chefe maligno em Steamboat Willie.

Bafo de Onça, inicialmente, era um urso, passando a ser um gato, em 1928. É também o personagem em contínuo, mais antigo da Disney.

Na série DuckTales, Bafo foi descrito como um personagem diferente em cada episódio, já que aparecia com nomes e personalidades diferentes. Em dois episódios, era apenas um sujeito egoísta e até mesmo fazia as pazes com Tio Patinhas no final.

Em A Turma do Pateta, Bafo não é vilão, também é o chefe e é vizinho de Pateta, casado com Peg e tendo os filhos PJ (Pete Junior, ou BJ, que seria Bafo Junior) e Matraca.

Atualmente pode ser visto na série infantil A Casa do Mickey Mouse, em exibição no canal Disney Junior da TV a cabo ou no canal SBT da TV aberta. Em alguns episódios, ele passa a ajudar Mickey, no entanto, ele é usualmente neutro na maioria dos episódios.

Fora os desenhos e histórias, Bafo foi mascote da Marinha Mercante americana durante a Segunda Guerra Mundial e foi vilão nos videogames Mickey Mousecapade, Disney's Magical Quest, Goofy Troop, Mickey Mania, Quackshot, World of Illusion, Kingdom Hearts e Disney Magic Kingdoms.

Em uma ou algumas histórias, o personagem João Bafo de Onça era chamado de "Jean Bafeaudeonce".


Primeiras histórias[editar | editar código-fonte]

Os primeiros quadrinhos com o Bafo de Onça foram "Death Valley", publicados nos EUA em 1 de abril de 1930. Esta história foi publicada no Brasil na revista "Mestres Disney" 3, em 2005, com o título "O Vale Da Morte".[1]

Já a primeira história criada no Brasil foi "O Elefante Destrombado", publicada na revista "Zé Carioca" 971, de 1970.[2]

O verdadeiro nome do Bafo é Clodovil P. Pedrosa.[3]

Nomes em outros idiomas[4][editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Inducks». Consultado em 3 de janeiro de 2011 
  2. O Elefante Destrombado. «Inducks». Consultado em 3 de janeiro de 2011 
  3. «EsquiloScans». Consultado em 9 de agosto de 2013 
  4. «Inducks». João Bafo de Onça. Consultado em 3 de janeiro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bafo de Onça