Baiâni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Baáyànni
Banhani . Dadá
Irmã Xangô[1]

Baiâni, Baiânim, Banhâni ou Dadá[2][3] (em iorubá: Bāyànni)[4] é um orixá da mitologia iorubá. É uma orixá feminina, irmã de Xangô no céu, a qual encarnou como Dadá Ajacá, primeiro filho de Oraniã e irmão mais velho Tẹ̀là Òkò (Xangô). Tornou-se alafim de Oió Pacífico, o motivo a qual perdeu o reinado para seu irmão mais novo. Retornou logo após a queda do reino de Tẹ̀là Òkò Xangô, se tornando assim o quarto alafim de Oió.

No Brasil, é chamado de Dadá Ajacá. É representado por uma coroa de búzios chamada Adê Baiâni enfeitada de búzios com diversas tiras pendentes. Orixá cultuado no Terreiro do Gantois, tem uma festa anual chamada Festa de Baiani, muito concorrida por ser uma das poucas casas de candomblé que cultue este orixá.

Referências

  1. CARYBÉ. Mural dos orixás. Salvador. Banco da Bahia Investimentos. S/A. 1979. p. 44.
  2. «Baiânim». Michaelis 
  3. «Baiâni». Michaelis 
  4. Notas sobre o culto aos orixás e voduns na Bahia de Todos os Santos, no ...Por Pierre Verger
Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.