Balança Mas Não Cai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Balança Mas Não Cai
Formato Humorístico
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Apresentador(es) Wilton Franco
Emissora(s) de rádio Rádio Nacional
Transmissão 1950 - 1967
Balança Mas Não Cai
Informação geral
Formato
Gênero Humorístico
Criador(es) Max Nunes
Haroldo Barbosa
País de origem  Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Lúcio Mauro
Paulo Celestino
Milton Gonçalves
Apresentador(es) Augusto César Vannucci
Paulo Silvino
Exibição
Emissora de
televisão original
Rede Globo (1968-1971)
Rede Tupi (1972-?)
Rede Globo (1982-1983)

Balança Mas Não Cai foi um programa humorístico brasileiro criado por Max Nunes e Paulo Gracindo na Rádio Nacional do Rio de Janeiro na década de 1950[1] . O programa migrou para a TV Globo em 1968.

História[editar | editar código-fonte]

No rádio[editar | editar código-fonte]

Balança Mas Não Cai estreou em 1950 na Rádio Nacional e ali permaneceu até 1967, sendo ancorado por Wilton Franco[2] , que apresentava os quadros humorísticos, supostamente passados nos apartamentos de um edifício residencial fictício, onde moravam as personagens[3] . O sucesso do programa fez com que seu título se tornasse o apelido[4] [5] de um edifício superpopuloso[6] no Centro do Rio de Janeiro e de outro em Belo Horizonte[7] .

Elenco principal (rádio)[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

O programa estreou na Rede Globo em 16 de setembro de 1968, exibido nas segundas-feiras à noite, permanecendo no ar até dezembro de 1971. Inicialmente, era apresentado ao vivo e tinha como apresentador Augusto César Vannucci. O programa tornou-se líder[8] de audiência ao reeditar personagens queridos do público no meio audiovisual.

Em 1972, o humorístico passou a ser apresentado na TV Tupi[9] e só retornaria para a Globo em 1982, agora nos domingos à tarde, com apresentação de Paulo Silvino. No ano seguinte, contudo, o programa foi cancelado.

Elenco principal (TV)[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Balança Mas Não Cai InfanTV. Visitado em 16 de maio de 2015.
  2. Balança Mas Não Cai Mofolândia (2006). Visitado em 16 de maio de 2015.
  3. Podcast com matéria sobre Balança Mas Não Cai. Produção da "Agência Brasil" sob licença Creative Commons. Acessado em 16 de março de 2008.
  4. LEITE, Liana (7 de setembro de 2009). Balança mas não cai’ é símbolo dos 65 anos da Av. Presidente Vargas G1 Rio de Janeiro. Visitado em 16 de maio de 2015.
  5. CABRAL, Sérgio. Grande Otelo: uma biografia. [S.l.]: Editora 34, 2007. 320 (p.149) p.
  6. Balança Mas Não Cai - Curiosidades Memória Globo. Visitado em 16 de maio de 2015.
  7. LACERDA, Vinicius (3 de setembro de 2013). Prédio conhecido como 'Balança, mas não cai' fica pronto em um ano O Tempo. Visitado em 16 de maio de 2015.
  8. Balança Mas Não Cai - Ficha Técnica Memória Globo. Visitado em 16 de maio de 2015.
  9. Balança Mas Não Cai - Formato Memória Globo. Visitado em 16 de maio de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]