Baltazar Henrique Porras Cardozo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Baltazar Porras Cardozo
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo de Caracas
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Caracas
Nomeação 17 de janeiro de 2023
Predecessor Jorge Liberato Urosa Savino
Mandato 2023 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 30 de julho de 1967
Catedral de Calabozo
por Miguel Antonio Salas Salas, C.J.M.
Nomeação episcopal 23 de julho de 1983
Ordenação episcopal 17 de setembro de 1983
Catedral de Mérida
por José Alí Cardeal Lebrún Moratinos
Nomeado arcebispo 30 de outubro de 1991
Cardinalato
Criação 19 de novembro de 2016
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santos João Evangelista e Petrônio
Brasão
Coat of arms of Baltazar Enrique Porras Cardozo.svg
Dados pessoais
Nascimento Caracas
25 de agosto de 1944 (78 anos)
Nacionalidade venezuelano
Funções exercidas -Bispo auxiliar de Mérida 1983-1991)
-Arcebispo de Mérida (1991-2023)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Baltazar Enrique Porras Cardozo (Caracas, 25 de agosto de 1944) é um cardeal católico venezuelano e atual arcebispo da Arquidiocese de Caracas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em Caracas fez a Escola primária no Colégio Fray Luis de León e na Escola paroquial de Santa Teresa. Depois ingressou ao Seminário Interdiocesano dessa cidade onde cursou a secundária.[1]

Posteriormente, licenciou-se em Teología na Universidade de Salamanca, Espanha. Em 1975 viajou para Madri para obter o Doutorado em Teología Pastoral no Instituto Superior de Pastoral da Universidade de Salamanca.[1]

O 13 de outubro 2008 recebeu da Universidade Católica Andrés Belo o Doutorado Honoris Causa em História[1]

Sacerdocio e arcebispado[editar | editar código-fonte]

Começou como monaguillo entre os sete ou oito anos. Foi ordenado padre em 30 de julho de 1967 por Dom Miguel Antonio Salas Salas, bispo de Calabozo.[1]

Foi nomeado bispo-auxiliar de Mérida em 23 de julho de 1983 pelo Papa João Paulo II, sendo consagrado em 17 de setembro como bispo-titular de Lamdia na Catedral de Mérida por Dom José Alí Lebrún Moratinos, arcebispo de Caracas, coadjuvado por Dom Miguel Antonio Salas Salas, arcebispo de Mérida, e por Dom Domingo Roa Pérez, arcebispo de Maracaibo.[1][2] Foi promovido a arcebispo metropolitano de Mérida em 30 de outubro de 1991.[1][2]

Foi Presidente da Conferência Episcopal da Venezuela (CEV), entre 1999 e 2006. De 2007 a 2011 foi Vice Presidente do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM).[1] É opositor do Presidente venezuelano Hugo Chávez, que lhe trouxe como consequência agressões verbais por parte de Chávez e ataques de seus seguidores.[carece de fontes?]

Em 9 de outubro de 2016, o Papa Francisco anunciou a sua criação como cardeal no Consistório de 19 de novembro, quando recebeu o barrete vermelho e o título de cardeal-presbítero de Santos João Evangelista e Petrônio.[1][2]

Em 9 de julho de 2018, o Papa o nomeou administrador apostólico sede vacante et ad nutum Sanctæ Sedis da Arquidiocese de Caracas.[1][2][3]

Em 17 de janeiro de 2023, Francisco o nomeia como Arcebispo de Caracas.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
José María Montes
Brasão episcopal
Bispo-titular de Lamdia

19831991
Sucedido por
Héctor Rubén Aguer
Precedido por
Dom Miguel Antonio Salas Salas, C.J.M.
Brasão episcopal
Arcebispo de Mérida

19912023
Sucedido por
Helizandro Emiro Terán Bermúdez, O.S.A.
Precedido por
Giacomo Biffi
Brasão Cardinalício
Cardeal-presbítero de
Santos João Evangelista e Petrônio

2016
Sucedido por
Incumbente
Precedido por
Jorge Liberato Urosa Savino
Brasão episcopal
Arcebispo de Caracas

2023
Sucedido por
incumbente