Bambas da Orgia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bambas da Orgia
Fundação 6 de maio de 1940 (77 anos)[1]
Escola-madrinha Portela
Cores

Azul

Branco

[1]

Símbolo Águia[1]
Bairro Floresta[2]
Presidente Cleomar Rosa[2]
Carnavalesco Silvio de Oliveira[3]
Intérprete oficial Fábio Ananias[3]
Diretor de carnaval Bráulio Pontes[2]
Diretor de bateria Mestre Biskuim[3]
Mestre-sala e porta-bandeira Evandro Ferraz e Fabiana[3]
Desfile de 2017
Enredo Num Piscar de olhos tudo pode acontecer![3]

Sociedade Beneficente Cultural Bambas da Orgia é uma escola de samba de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. É a mais antiga escola de samba do carnaval da capital gaúcha e a que possui mais títulos.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Bambas da Orgia foi fundada em 6 de maio de 1940, por um grupo de ex-integrantes dos Turunas na Rua Santana, seus fundadores foram: Orlando Texeira, Alceu Soares, Benidito Santos, Hemetério Barros, Lafaiete Terra Soares, Peri Vargas, Alcides Dias, Armando Vargas e Laerte Vargas.[4] Seu primeiro desfile ocorreu com treze componentes. Em 1942 houve uma dissidência entre alguns fundadores, o que ocasionou a fundação da Sociedade Nós os Democratas, na Rua Santana, foi sua primeira sede social de Bambas da Orgia. A escola é detentora de troféus especiais por sua conquistas; Troféu Zé Pereira, Troféu Vicente Rao e Troféu Aimoré Silva.[5][6][7]

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Ariovaldo Alves Paz 1989 à 1992 [8]
Cláudio José Vieira 1993 à 1996 [9]
Odilon das Neves Vieira 1997 à 2000 [10]
Rosalina Conceição 2001 à 2012 [11]
Cleomar Rosa 2013-Atualidade [12]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor de harmonia Ref.
2014 Marcelo Demétrio
2015 Walmir Oliveira
2016 Marcelo Demétrio
Ano Mestre de bateria Ref.
1982-1991 Nilton Deoclides Pereira [13]
1992-1993 Rubens Luiz “Carioca” [14]
1994-1996 Nilton Deoclides Pereira [15]
1997 Júlio Lucena “Mestre Inho” [16]
1998-1999 Estêvão Renato Pereira [17]
2000 Mestre Biskuim [18]
2001 Marcelo Silveira “Marcelinho” [19]
2002 Estêvão Renato Pereira
2003-2005 Gefersandro “Mestre Sandro”
2006-2007 Estêvão Renato Pereira
2008-2009 Sandro Gravador [20]
2010-2012 Estêvão Renato Pereira [21]
2013-2014 Mestre Biskuim [22]
2015-2016 Adailson “Dadá” [23]
2017 Mestre Biskuim [24]

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
1990-1991 Marcelinho e Sirlei Lopes [25]
1992-1997 Zé Cartola e Neli Marques [26]
1998-1999 Marcelinho e Michele Lima [27]
2000 Cristiano e Rosicler Padilha [28]
2001-2002 Gustavo Tiriri e Rosicler Padilha [29]
2003 Marcelinho e Rosicler Padilha [30]
2004-2008 Gustavo Tiriri e Rosicler Padilha [31]
2009 Marcelinho e Michele Lima [32]
2010 Evandro Ferraz e Michele Lima [33]
2011-2017 Evandro Ferraz e Fabiana [34][2]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Bambas da Orgia
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1956 Campeã I Festa na China. [35]
1957 Campeã I Festa nas Arábias. [35]
1958 Campeã I O Mundo de Mandrake. [35]
1959 Campeã I Salve o Carnaval. [35]
1960 Campeã I As quatro estações. [35]
1961 I Os 10 mandamentos. [7]
1962 I Vovô Deville. [7]
1963 I A Gata Borralheira. [7]
1964 I Quatro estações. [7]
1965 I Nordeste brasileiro. [7]
1966 3º lugar I Viagem através do Brasil. [7][36]
1967 I Aquarela do Brasil. [7]
1968 I Obras de Aleijadinho. [7]
1969 I Sinfonia do café. [7]
1970 I História e tradições da Bahia. [7]
1971 I O carnaval de todos os tempos. [7]
1972 I Lavadeiras de Portugal. [7]
1973 I Festa na senzala. [7]
1974 Campeã I O esplendor da Broadway. [35]
1975 I Apogeu de Vila Rica em tempo de Xica da Silva. [7]
1976 I Consagração de Nossa Senhora dos Navegantes. [7]
1977 Campeã I Deslumbramento azul e branco em tempo de Portela. Meneca [35][37]
1978 I O Guarani. Paulo da Silva Dias (Jajá) [7]
1979 Campeã I Era negro o céu de Palmares, pois seus deuses eram da África. Meneca [35][38]
1980 Campeã I Magia e esplendor de quatro décadas de glória: 40 anos de Bambas. Paulo da Silva Dias (Jajá) [35][39]
1981 I Lenda encantada do mundo sem noite. Paulo da Silva Dias (Jajá) [7]
1982 I Universo do sete. Paulo da Silva Dias (Jajá) [7]
1983 Campeã I Pouco importa quanto importa, o importante é sambar. Guaracy Feijó Deco [35]
1984 Campeã I Pra falar de Brasil. Meneca [35]
1985 Campeã I Viagem ao mundo das ilusões. Meneca [35]
1986 Campeã I Alô, alô, Carmem Miranda. Meneca [35]
1987 3º lugar I Quando o coração bate mais forte. Meneca [7]
1988 Vice-campeã I Vou para além do arco-íris. Porto Alex [7][40]
1989 Campeã I Sai de baixo, que nesse saco tem gato. Porto Alex [35][41]
1990 3º lugar 1A Bambas, a glória da manhã. Dirson Cattani Porto Alex [1][42]
1991 3º lugar 1A Tributo a águia num cenário azul e branco. Adoniran Ferreira Porto Alex [1][43]
1992 3º lugar 1A Quem conta um conto, aumenta um ponto. Juarez Soares de Lima [1]
1993 3º lugar 1A Ai, que saudades que eu tenho, Reminiscências. Pompílio Freitas [1]
1994 3º lugar 1A Pompas para Iyanassô Akala. Guaraci Feijó Paulo da Silva Dias (Jajá) [1]
1995 Vice-campeã 1A Festa de Batuque. Álvaro Machado Paulo da Silva Dias (Jajá) [1][44]
1996 3º lugar Especial O Delirante Vôo da Águia nas Magias e Alquimias da Corte do Rei Arthur Álvaro Machado Paulo da Silva Dias (Jajá) [1][45]
1997 Vice-campeã Especial Tá todo mundo louco. Álvaro Machado Porto Alex [1][46][47]
1998 Campeã Especial O Barão das Catas Altas, senhor das Minas Gerais. Augusto Alves Carlos Medina [35][1][48][49]
1999 3º lugar Especial A noite que se fez luz. Mano Brum Carlos Medina [1][50][51]
2000 7º lugar Especial São Luiz, história e estórias de um povo missioneiro Cássio Carvalho Alexandre Belo [nota 1][52][53]
2001 Campeã Intermediário-A De um pequenino grão de areia. Cássio Carvalho Nêgo Edu [54][55][56]
2002 Campeã Especial Os Bambas abrem o baralho, dão as cartas e bancam o jogo. Álvaro Machado Gilson Dornelles [35][57][58]
2003 Campeã Especial No caminho uma bola, dentro da bola o sonho azul de um Grêmio vencedor. Guaracy Feijó Gilson Dornelles [35][59][60]
2004 Campeã Especial Do mar se faz poesia. Guaracy Feijó Gilson Dornelles [35][61]
2005 3º lugar Especial Do Olimpo às Divindades da Mitologia grega. Fábio Ferreira Gilson Dornelles [62][63]
2006 4º lugar Especial É disto que o povo gosta. Fábio Ferreira Rudi [64][65]
2007 Campeã Especial Taj Mahal: Uma linda história de amor. Adoniran Ferreira e Gilson Lucena (Giguilee) Alexandre Belo [66][67]
2008 3º lugar Especial Faculdade da Vida, Trajetória de Bamba; Instituto de Artes 100 anos, a Universidade do Samba. Guaracy Feijó Leandro da Águia [68][69]
2009 5º lugar Especial Brilha no céu a estrela que nos faz sonhar para além do luar. Clara Guerreira, Bambas vem te homenagear. Fábio Ferreira Leandro da Águia [70][71]
2010 8º lugar Especial Bambas passa na Avenida da Ilusão, convidando para Bailar no Jogo da Sedução Álvaro Machado Leandro da Águia [72][73]
2011 9º lugar Especial Ô Abre-Alas Que eu Quero Passar. Severo Luzardo Zinho Melodia [74][75][76][77]
2012 7º lugar Especial Dos Cerros do Solo Gaúcho Nasce a Rainha da Fronteira, Bagé, um Salto para o Futuro! Gilson Lucena (Giguilee) Sandrinho Gessé [78][79][80][81]
2013 Campeã Especial Majestosa Altaneira, Minha Águia, Minha Paixão! Guaracy Feijó Fábio Ananias [82][83][84][82][85]
2014 5º lugar Especial Bambas, apresenta: Moacyr Scliar o menino do Bom Fim. Marco Aramha e Marcyo de Olliveira Fábio Ananias [34][86][87][88]
2015 3º lugar Especial Bahia, Terra de Bambas! Guilherme Xavier Fábio Ananias [89][90][91]
2016 8º lugar Especial Sorria: Chegou Bambas da Orgia! Guilherme Xavier Fábio Ananias [2][92]
2017 6º lugar Série Ouro Num Piscar de olhos tudo pode acontecer! Silvio de Oliveira Fábio Ananias [93][3][94]

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Grupo especial: (20)[72] 1956, 57, 58, 59, 60, 74, 77, 79, 80, 83, 84, 85, 86, 89, 98[nota 2], 2002, 2003, 2004[nota 3], 2007[95], 2013
  • Grupo Intermediário-A: 2001[72]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Estandarte de Ouro
  • 2011: 1º passista masculino.[96]
  • 2012: Velha guarda e comissão de frente.[97]
  • 2013: Samba enredo, enredo, fantasias, evolução, mestre-sala e porta-bandeira, velha guarda, passista masculino, ala de passo marcado, diretor de carnaval e presidente.[98]
  • 2014: Mestre-sala e porta-bandeira e velha guarda.[99]
  • 2015: Bateria, melhor porta-estandarte, interprete e comissão de frente.[100]
  • 2016: Velha guarda.[101]

Notas

  1. A escola foi rebaixada para o Grupo Intermediário-A.
  2. O campeonato de 1998 foi dividido com a Imperadores do Samba.
  3. O campeonato de 2004 foi dividido com a Imperadores do Samba.

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n Sandra Maia (2000). Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. p. 155. Consultado em 20 de março de 2009 
  2. a b c d e «Bambas da Orgia vai celebrar a alegria no Porto Seco». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 16 (4908). 6 páginas. 22 de janeiro de 2016. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  3. a b c d e f «Encarte - Carnaval 2017». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 17 (5247): 2 e 3. 24 de março de 2017 
  4. «S.B.C. Bambas da Orgia». Carnaval Sul. Consultado em 20 de março de 2009 
  5. «Desrepeito Total - Troféus da Bambas são furtados». Diário Gaúcho. Consultado em 6 de setembro de 2008 
  6. «Grandes campeãs fazem a festa no Porto Seco». Correio do Povo. 1 de março de 2004. Consultado em 31 de março de 2013 
  7. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u «Bambas da Orgia». Portal Brasil Carnaval. Consultado em 27 de abril de 2013. Cópia arquivada em 24 de março de 2009 
  8. Sandra Maia (2000). Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. p. 155. Consultado em 4 de abril de 2017 
  9. Sandra Maia (2000). Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. p. 155. Consultado em 4 de abril de 2017 
  10. «58 anos de muita tradição». Imperadores do Samba. Consultado em 4 de abril de 2017 
  11. «Rosalina é reeleita presidente dos Bambas da Orgia». Clic rbs. Consultado em 4 de abril de 2017 
  12. «Cleomar Rosa é reeleito em Bambas da Orgia». Setor 1rs. Consultado em 4 de abril de 2017 
  13. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  14. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  15. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  16. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  17. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  18. «CARNAVAL 2000». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  19. «Diretoria». Bambas da Orgia. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  20. «Bambas renova com Sandro Gravador». Clis rbs. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  21. «Mestre Estevão está de volta aos Bambas». Clis rbs. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  22. «Cante o samba com a Gaúcha - Bambas da Orgia». Clis rbs. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  23. «O novo mestre de bateria de Bambas da Orgia». Setor 1 rs. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  24. «Novo velho dono do apito na Águia Altaneira». Setor 1 rs. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  25. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  26. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  27. Sandra Maia (2000). «Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre» (PDF). Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  28. «CARNAVAL 2000». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  29. «Bambas é eleita número 1 pelo público». Correio do Povo. 28 de fevereiro de 2001. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  30. «Ouvindo histórias de Rosicler...». Setor 1 rs. 26 de março de 2015. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  31. «Conheça os vencedores do prêmio Personagens da Folia na Capital». Zero Hora. 4 de fevereiro de 2008. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  32. «Bambas da Orgia acerta com Marcelinho e Michele». Clic Rbs. 4 de abril de 2008. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  33. «Bambas da Orgia celebra a dança no samba enredo». Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/SMC. 2000. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  34. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Bambas2014
  35. a b c d e f g h i j k l m n o p q r «Campeãs, ano a ano». Samba Sul. Consultado em 20 de abril de 2011. Cópia arquivada em 14 de abril de 2005 
  36. «A Borges de Medeiros é palco da mudança-1963-1969» (PDF). Lume Ufrgs. Consultado em 16 de março de 2017 
  37. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  38. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  39. «Puxadores de Samba - Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  40. «Quem lembra do Porto Alex?». ClicRBS. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  41. «Quem lembra do Porto Alex?». ClicRBS. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  42. «Quem lembra do Porto Alex?». ClicRBS. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  43. «Quem lembra do Porto Alex?». ClicRBS. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  44. «Álvaro Machado é o carnavalesco dos Bambas». ClicRBS. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  45. «Álvaro Machado é o carnavalesco dos Bambas». ClicRBS. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  46. «Álvaro Machado é o carnavalesco dos Bambas». ClicRBS. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  47. «Quem lembra do Porto Alex?». ClicRBS. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  48. «CARNAVAL 98». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  49. «Começa hoje a briga pelo título de campeã do Carnaval de rua». Correio do Povo. Consultado em 24 de janeiro de 2016 
  50. «Sambas-Enredo do Grupo Especial da Capital-Bambas da Orgia» (PDF). Correio do Povo. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  51. «Profissionalismo dos Barracões à Avenida» (PDF). Correio do Povo. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  52. «Carnaval 2000 - Bambas da Orgia». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 3 de abril de 2011. Cópia arquivada em 10 de março de 2003 
  53. «CARNAVAL 2000». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  54. «Bambas é eleita número 1 pelo público». Correio do Povo. 28 de fevereiro de 2001. Consultado em 25 de março de 2012 
  55. «Nêgo Edu no Rio de Janeiro». ClicRBS. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  56. «Diretoria». Bambas da Orgia. Consultado em 26 de agosto de 2017 
  57. «Bambas é campeã do carnaval, mas a Prefeitura não reconhece». Correio do Povo. Consultado em 20 de março de 2009 
  58. «Álvaro Machado é o carnavalesco dos Bambas». ClicRBS. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  59. «Bambas da Orgia conquista bicampeonato». Correio do Povo. Consultado em 20 de março de 2009 
  60. «Morre o intérprete de sambas-enredo Gilson Dornelles». Diario Gaucho. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  61. «CD 2004». Porto na Folia. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  62. «Bambas da Orgia busca o tetra do Grupo Especial no Porto Seco». 9 de fevereiro de 2005. Consultado em 3 de abril de 2011. Cópia arquivada em 2005 
  63. «Samba-Enredo-Bambas da Orgia» (PDF). Correio do Povo. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  64. «Escolas do Especial testam novo dia na avenida». Correio do Povo. 25 de fevereiro de 2006. Consultado em 25 de março de 2012 
  65. «CD 2006». Porto na Folia. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  66. «Bambas da Orgia festejam 19º título no Carnaval 2007». Prefeitura Municipal de Porto Alegre. 19 de novembro de 2007. Consultado em 25 de março de 2012 
  67. «Os dez carnavais do Porto Seco: Com Tah Majal, Bambas recupera título em 2007». ClicRBS. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  68. Gilberto Jasper (8 de janeiro de 2008). «Bambas da Orgia vai destacar 100 anos do Instituto de Artes». Agência de Notícias ALRS. Consultado em 25 de março de 2012 
  69. «CD 2008». Porto na Folia. Consultado em 31 de janeiro de 2016 
  70. «Especial volta à avenida hoje». Correio do Povo. 21 de fevereiro de 2009. Consultado em 25 de março de 2012 
  71. «Bambas da Orgia relembra história de Clara Nunes». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  72. a b c «Bambas da Orgia traz a dança como tema do enredo». Prefeitura de Porto Alegre. 3 de fevereiro de 2010. Consultado em 4 de fevereiro de 2010 
  73. «Bambas da Orgia traz a dança como tema do enredo». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  74. «Águia setentona coleciona títulos». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 11 (3369). 6 páginas. 11 de fevereiro de 2011. Consultado em 11 de fevereiro de 2011 
  75. «O que balançará o Porto Seco». Diário Gaúcho. 26 de novembro de 2010. Consultado em 27 de novembro de 2010 
  76. «Alegria do Bambas pede o abre alas na avenida». Prefeitura de Porto Alegre. 28 de fevereiro de 2011. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 
  77. «Águia setentona coleciona títulos». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  78. «Bambas da Orgia escolhe Bagé como tema do Carnaval 2012». Comunicação Social. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. 9 de setembro de 2011. Consultado em 18 de outubro de 2011 
  79. «Bambas da Orgia apresenta samba enredo em homenagem a Bagé». Prefeitura Municipal de Bagé. 16 de agosto de 2011. Consultado em 18 de outubro de 2011 
  80. Fabiano Cardoso (14 de fevereiro de 2012). «Bagé é a cidade escolhida pela Bambas da Orgia». Vanessa Oppelt Conte. Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 14 de fevereiro de 2012 
  81. «Bambas da Orgia faz homenagem a Bagé». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  82. a b Waskow, Denise (8 de janeiro de 2013). «Bambas da Orgia, a águia majestosa». Porto Alegre. Diário Gaúcho. 4 páginas. Consultado em 8 de janeiro de 2013 
  83. Glaucio Guterres (28 de agosto de 2012). «Bambas da Orgia divulgou enredo para o próximo ano». Samba Sul. Consultado em 28 de agosto de 2012 
  84. Freitas, Caetanno (18 de janeiro de 2013). «Para recuperar 'identidade', Bambas da Orgia falará de águia da escola». G1. Consultado em 18 de janeiro de 2013 
  85. «Bambas da Orgia, a águia majestosa». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  86. Daniel Bittencourt (28 de janeiro de 2014). «Escritor Moacyr Scliar vira tema de samba-enredo dos Bambas da Orgia». G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2014 
  87. Caetanno Freitas (4 de março de 2014). «Por um décimo, Imperadores do Samba vencem em Porto Alegre». G1. Consultado em 4 de março de 2014 
  88. «Bambas da Orgia: Scliar, na busca pelo bi». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  89. «Bambas da Orgia - Enredo: Bahia, Terra de Bambas!». Samba Sul. Consultado em 8 de janeiro de 2015 
  90. Renato Dornelles (19 de janeiro de 2015). «Bambas com a Bahia». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 15 (4594). 4 páginas. Consultado em 19 de janeiro de 2015 
  91. «Imperadores do Samba é campeã do carnaval de Porto Alegre». Correio do Povo. 17 de fevereiro de 2015. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  92. «A grande campeã do carnaval 2016 é Imperatriz Dona Leopoldina». LIESPA. 8 de fevereiro de 2016. Consultado em 8 de fevereiro de 2016 
  93. «Descida da Borges leva mais de 20 mil ao Largo Glênio Peres». Festa Nacional da Música. Consultado em 17 de fevereiro de 2017 
  94. «Imperadores do Samba é a campeã do Carnaval de Porto Alegre». Correio do Povo. 27 de março de 2017. Consultado em 27 de março de 2017 
  95. «Bambas da Orgia festeja 19º título em Porto Alegre». Prefeitura de Porto Alegre. 21 de fevereiro de 2007. Consultado em 20 de março de 2009 
  96. Glaucio Guterres (9 de maio de 2011). «Conheça os vencedores do Estandarte de Ouro em Porto Alegre». Samba Sul. Consultado em 9 de maio de 2011 
  97. «Estandarte de Ouro é entregue aos melhores do Carnaval de Porto Alegre». G1. 1 de maio de 2012. Consultado em 1 de maio de 2012 
  98. «Os vencedores do Estandarte de Ouro 2013». AECPARS. Consultado em 10 de abril de 2013 
  99. Luciano Medina Martins e Vanessa Oppelt Conte (1 de maio de 2014). «Estandarte de Ouro reuniu 1,2 mil carnavalescos». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 1 de maio de 2014 
  100. «Estandarte de Ouro premia melhores do carnaval em Porto Alegre». G1 RS. 18 de maio de 2015. Consultado em 18 de maio de 2015 
  101. «Estandarte de Ouro 2016, os vencedores». LIESPA. 11 de abril de 2016. Consultado em 11 de abril de 2016. Cópia arquivada em 11 de abril de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.