Bambolê (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bambolê
Informação geral
Formato Telenovela
Criador(es) Daniel Más
Baseado em Chamas e Cinzas de Carolina Nabuco
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Wolf Maya
Elenco Cláudio Marzo
Susana Vieira
Joana Fomm
Myrian Rios
Thaís de Campos
Carla Marins
Paulo Castelli
Maurício Mattar
Tema de abertura "Conquistador Barato", Leo Jaime
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Transmissão original 7 de setembro de 1987 - 25 de março de 1988
N.º de episódios 172
Cronologia
Programas relacionados Um Sonho a Mais

Bambolê é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 6, entre 7 de setembro de 1987[1] e 25 de março de 1988, em 172 capítulos, substituindo Direito de Amar e sendo sucedida por Fera Radical.[2]

Escrita por Daniel Más, com colaboração de Ana Maria Moretzsohn, direção geral de Wolf Maya, Atílio Riccó e Ignácio Coqueiro, direção de produção de Carlos Henrique de Cerqueira Leite e baseada no romance de Carolina Nabuco Chama e Cinzas,[1] foi a 34ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em 1958, o viúvo Álvaro Galhardo tem um relacionamento aberto e moderno com suas três filhas: Ana, Yolanda e Cristina.[1] Álvaro é sempre criticado por sua cunhada, Fausta, pela maneira como as educa.[1] Enquanto elas encontram o amor, ele se apaixona novamente por Marta, uma mulher desquitada.[1] Marta tem dois filhos: Murilo, filho do primeiro marido, e Tavinho, filho de Antenor, com quem vive há 12 anos.[1] Ao mudar-se do Meier, bairro carioca da Zona Norte, para Ipanema, Zona Sul, Marta vai morar exatamente em frente à casa de Álvaro, iniciando com ele um romance.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Susana Vieira interpretou a protagonista Marta.
Denise Fraga interpretou Amália.

Audiência[editar | editar código-fonte]

Obteve média geral de 36 pontos.[3]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora 1[editar | editar código-fonte]

Capa: Susana Vieira

  1. "Conquistador Barato" – Leo Jaime (tema de abertura)
  2. "An Affair To Remember (Our Love Affair)" - Nat King Cole (tema de Ana e Luiz Fernando)
  3. "Você" – Dick Farney e Norma Benguell (tema de Marta)
  4. "(You've Got) Personality" – Lloyd Price (tema de Yolanda)
  5. "Desafinado" – Gal Costa (tema de Álvaro)
  6. "You Are My Destiny" – Paul Anka (tema de Luiz Fernando)
  7. "Coisa Mais Linda" – Caetano Veloso (tema de Ana)
  8. "La Vie En Rose" – Louis Armstrong (tema de Mumu)
  9. "In The Mood" – Glenn Miller Orchestra (tema de Fausta)
  10. "Eu Sei Que Vou Te Amar"Carla Daniel (tema de Álvaro e Marta)
  11. "Mack, The Knife" – Bobby Darin (tema de Glória Muller e Beth Nigri)
  12. "Festa do Amor" – Patrícia Marques (tema de Cristina)
  13. "The Great Pretender" – The Platters (tema de Pronto e Amália)
  14. "Ela é Carioca/ Rio/ Garota de Ipanema" – Roberto Menescal (tema do núcleo de Ipanema)
  15. "Jailhouse Rock" – Elvis Presley (tema de Murilo)
  16. "Canta Brasil" – Ângela Maria

Trilha sonora 2[editar | editar código-fonte]

Capa: Myrian Rios

  1. "See You Later, Alligator" – Bill Haley & His Comets (tema de Alligator)
  2. "Eu Não Existo Sem Você" – Maysa (tema de Fausta)
  3. "Blue Moon" – The Marcels
  4. "Olhos Castanhos" – Francisco José
  5. "Nel Blu Dipinto Di Blu (Volare) – Domenico Modugno (tema de Yolanda)
  6. "Que Será" – Dalva de Oliveira
  7. "Next Door To An Angel" – Neil Sedaka
  8. "Tequila" – Sílvio Mazzuca (tema de Álvaro)
  9. "Donna" – Ritchie Valens
  10. "Puppy Love" – Paul Anka
  11. "Vivo Sonhando" – Sílvia Telles (tema de Marta)
  12. "Wake Up, Little Susie" – The Everly Brothers
  13. "Balada Triste" – Agostinho dos Santos
  14. "True Fine Mama" – Little Richard
  15. "Cabecinha No Ombro" – Alcides Gerardi
  16. "Moon River" – Andy Williams (tema de Ana)
  17. "Mulher de Trinta" – Miltinho
  18. "Little Star" – The Elegants


Referências

  1. a b c d e f «'Bambolê' é a nova novela de Daniel Más (Página 22)». Folha de S. Paulo. 7 de setembro de 1987 
  2. «Malu Mader é a 'fera radical' no 'Dallas' tupiniquim (Página 4)». Folha de S. Paulo. 27 de março de 1988 
  3. «Média Geral das Novelas das 18 horas da Globo de 1975 á 2010». TV Foco. 29 de maio de 2010. Consultado em 29 de outubro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.