Bamerindus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bamerindus
Banco Mercantil e Industrial do Paraná S/A
Tipo Empresa de capital fechado
Indústria Serviços financeiros
Gênero Privada
Fundação 1929
Fundador(es) Avelino Antônio Vieira
Encerramento 1997
Sede Tomazina, PR,  Brasil
Proprietário(s) Família Andrade Vieira
Presidente José Eduardo de Andrade Vieira
Produtos Banco
Banco de varejo
Sucessora(s) HSBC no Brasil

Banco Mercantil e Industrial do Paraná S/A (Bamerindus) foi um banco brasileiro com sede na cidade de Curitiba. O grupo empresarial era de propriedade da família Andrade Vieira (fundado por Avelino Antônio Vieira[1] ), que em 1994, entrou em dificuldades e acabou entrando no Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (PROER). O programa de recuperação não obteve resultados e em 1997 houve a intervenção da instituição pelo Banco Central[2] e parte do banco foi incorporada pelo HSBC, e a outra parte, pelo Banco Central. Seu último presidente foi José Eduardo de Andrade Vieira.

O banco foi imortalizado pela propaganda de sua caderneta de poupança com o ator Toni Lopes no início da década de 1990, exibida principalmente na Rede Globo durante o programa Domingão do Faustão. O jingle era: "O tempo passa, o tempo voa; e a 'Poupança Bamerindus' continua numa boa... é a 'Poupança Bamerindus'!".

História[editar | editar código-fonte]

Avelino Antônio Vieira, nascido em Tomazina, interior do Paraná e ex-vendedor e ex-escriturário de seção bancaria (representação de bancos em pequenas cidades), após concluir o curso de contabilidade na capital paranaense, retorna para sua cidade e abre sua seção bancária.

Em 1929, em plena crise mundial[3] , Avelino resolveu fundar, em Tomazina, uma empresa bancária, e para isto associa-se a alguns amigos e cria a Sociedade Cooperativa de Responsabilidade Limitada Banco Popular e Agrícola do Norte do Paraná (BPA). Em 1944 o BPA foi incorporado ao Banco Comercial do Paraná, do qual Avelino tornou-se diretor comercial. Em 1951 Avelino Vieira assumiu o controle do Banco Meridional da Produção (com apenas quatro agências) e mudou sua razão social para Banco Mercantil e Industrial do Paraná SA. Em abril de 1971 esta denominação foi alterada e assim o Banco Mercantil e Industrial do Paraná SA transformou-se no Banco Bamerindus do Brasil SA[4] , uma das maiores instituições bancárias da América do Sul durante as décadas de 1970 e 1980, entrando em crise e colapso nos anos 1990[1] .

Referências

  1. a b Biografia do Homenageado Site da Cohab - Londrina – acessado em 14 de junho de 2010
  2. Acordo encerra batalha de minoritários do Bamerindus Site Gazeto do Povo - edição de 9 de março de 2011
  3. A Solução Site do Sinprorp/SP – acessado em 13 de junho de 2010
  4. Justificativa Site da Câmara Municipal de Curitiba – acessado em 11 de junho de 2010
Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.