Banco Digimais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Banco Digimais
Razão social Banco Digimais S.A.
Nome(s) anterior(es) Banco Renner (1981-2020)
Empresa de capital fechado
Atividade Serviços financeiros
Fundação 1981 (42 anos)
Fundador(es) Família Renner
Sede Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Área(s) servida(s) Possui 7 filiais, em 3 estados
Proprietário(s) Edir Macedo
Pessoas-chave Cristiano Fraga, Joelson Boeira, Thiago Urbaneja, Fernanda Grecco Alves, Fernando Pajares, João Urbaneja[1]
Empregados 257 colaboradores
Clientes 109.800
Produtos Conta-corrente, cartões, câmbio, crédito e investimentos
Empresa-mãe Grupo Record
Website oficial bancodigimais.com.br

Banco Digimais, antigo Banco Renner, é um banco brasileiro inaugurado em 1981 pela família Renner, com sede em Porto Alegre. É de propriedade de Edir Macedo e controlado pelo Grupo Record. A instituição financeira é focada em crédito consignado e financiamento de veículos. Possui 7 filiais, mais de 100 mil clientes e 5 administradores-chave (contando com o Grupo Record), contando com um lucro de quase 1 bilhão de reais em 2016.[2][2][3][4]

Em 25 de outubro de 2009, o grupo de mídia controlador da RecordTV, o Grupo Record, anunciou a aquisição de 40%.[5][6] Em 2013, o Banco Central confirmou a operação anunciando que Edir Macedo e sua esposa, Ester Bezerra, são investidores estrangeiros, pois têm domicílio no exterior. Mas o percentual estabelecido no decreto subiu de 40% para 49% porque “foram feitos ajustes” desde que as partes decidiram fechar o negócio.[7][8]

Em julho de 2020, após aval do Banco Central, Edir Macedo comprou o restante da operação do banco que pertencia à família Renner.[9] Na ocasião, havia um plano para mudança de nome da instituição, devido a sua associação com seus proprietários originais e com a varejista Renner, também fundada pelo Grupo A. J. Renner e vendida em 1965.[10][11] Em 13 de julho, a Sisbacen (sistema de informações do Banco Central) informou oficialmente a mudança de nome para Banco Digimais[12].[13][14]

Referências

  1. «BANCO DIGIMAIS S.A. - QUADRO SOCIETÁRIO». Controladoria-Geral da União. Consultado em 27 de outubro de 2021 
  2. a b «Apresentação Banco Renner» 
  3. «Administração | Banco Renner». www.bancorenner.com.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  4. «Relação com Investidores | Banco Renner». www.bancorenner.com.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  5. «Grupo Record adquire 40% do banco Renner». Valoronline.com.br. 25 de novembro de 2010. Consultado em 25 de novembro de 2010 
  6. «Grupo Record adquire 40% do banco Renner». G1.globo.com. Consultado em 25 de novembro de 2010 
  7. «Edir Macedo é investidor estrangeiro do Banco Renner, confirma BC». Valor Econômico. 5 de junho de 2013. Consultado em 13 de agosto de 2013 
  8. «Edir Macedo é investidor estrangeiro do Banco Renner, confirma BC». Valor Econômico. 5 de junho de 2013. Consultado em 13 de agosto de 2013 
  9. «Banco Renner muda oficialmente seu nome para Banco Digimais». Valor Investe. Consultado em 28 de julho de 2021 
  10. Álvaro Campos (2 de julho de 2020). «Edir Macedo adquire controle do Banco Renner e pode alterar nome». Valor Econômico. Consultado em 19 de julho de 2020 
  11. Campos, Álvaro (2 de julho de 2020). «Macedo adquire controle do Banco Renner e pode alterar nome». Valor Econômico. Consultado em 19 de julho de 2020 
  12. «Banco Renner muda oficialmente seu nome para Banco Digimais». Valor Investe. Consultado em 23 de agosto de 2021 
  13. Arthur Oliveira (13 de julho de 2020). «Banco Renner, de Edir Macedo, muda nome para Banco Digimais». Suno Notícias. Consultado em 19 de julho de 2020 
  14. «Banco Renner, de Edir Macedo, muda nome para Banco Digimais.». Suno Notícias. 13 de julho de 2020. Consultado em 19 de julho de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.