Banco Modal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Banco Modal
Razão social Banco Modal S.A.
Empresa de capital fechado
Atividade Serviços financeiros
Fundação 1995
Sede Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Área(s) servida(s)  Brasil
Locais Rio de Janeiro, São Paulo e Ilhas Cayman
Empregados 116 (2015)[1]
Clientes 88 000 (2017)[2]
Produtos Banco de investimentos, Banco múltiplo, Gestão de ativos, Fusões, Aquisições, Assessoria Financeira e Private Equity
Marcas
  • ModalMais
Subsidiárias
  • Modal DTVM
  • Novus Capital
Ativos Aumento 2,8 bilhões (2017)[2]
Lucro Aumento 15 milhões (2017)[2]
Website oficial www.modal.com.br
www.modalmais.com.br

Banco Modal é um banco de investimentos brasileiro com sede no Rio de Janeiro.[1] Fundada em 1995, a instituição atua no mercado de ativos com operações de conta-corrente, crédito e investimentos. Trabalha com médios e pequenos investidores sobretudo através de sua plataforma digital ModalMais.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A instituição foi fundada em setembro de 1995 na cidade do Rio de Janeiro. Em 2002, uma filial foi aberta em São Paulo, e em outubro de 2004, foi criado o Grupo Modal com atuação na gestão de ativos e private equity. Em 2011 abriu uma agência nas Ilhas Cayman e em 2014, iniciou joint venture com a Macquarie e a estatal chinesa China Communications Construction Company.[1][4] Em 2015 adquire a Safdié DTVM e cria a plataforma digital de investimentos ModalMais.[1] Em 2018, a plataforma digital de investimentos ModalMais se torna um banco digital, com modelo semelhante ao do BTG Pactual Digital, do banco BTG Pactual.[3]

Referências

  1. a b c d «Formulário de referências do Banco Modal SA» (PDF). Banco Modal. 2018 
  2. a b c «Demonstrações financeiras» (PDF). Banco Modal. 2017. Consultado em 27 de Agosto de 2018 
  3. a b Júlia Lewgoy (9 de janeiro de 2018). «Modalmais vira banco digital e oferece conta e cartão sem taxa». Revista Exame 
  4. Taís Hirata (26 de Junho de 2018). «China mira Brasil como parceiro estratégico em meio a guerra global». Folha de S.Paulo. Eduardo Centola, sócio do Banco Modal, instituição que é parceira da estatal CCCC (China Communications Construction Company). 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.