Bangassou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bangassou
Palácio de Justiça de Bangassou
Palácio de Justiça de Bangassou
Localização
Bangassou está localizado em: República Centro-Africana
Bangassou
Bangassou
Coordenadas 4° 44' 14" N 22° 49' 10" E
País Flag of the Central African Republic.svgRepública Centro-Africana
Prefeitura Mbomou
Características geográficas
População total (est. 2012) 35 305 hab.
Altitude 457 m
Fuso horário UTC

Bangassou é a capital de Mbomou, uma das 14 prefeituras da República Centro-Africana.[1] Localizada no sudeste do país, tem uma população de 35.305 habitantes, segundo estimativa de 2012, estando a uma altitude média de 457 metros. Bangassou é, desde 1964, sede da Diocese de Bangassou, tendo Juan José Aguirre como atual bispo.

Bangassou representa o principal centro comercial de Mbomou, contando com quatro mercados e tendo a cobertura das principais redes de telefonia. Conta ainda com o pequeno Aeroporto de Bangassou. A maior parte da população de Bangassou vive da agricultura de subsistência.

No contexto da Guerra Civil na República Centro-Africana, em 11 de março de 2013, elementos armados do grupo Séléka penetraram violentamente na região e se apoderaram da mesma, provocando a paralisação dos serviços públicos e corte das comunicações por telefone.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Durante a ocupação colonial francesa do Estado Livre do Congo, foi estabelecida uma base militar francesa na região. Em 1922, a Congregação do Espírito Santo estabeleceu uma missão católica na cidade. Em 1931, a société cotonnière Comouna construiu um prédio de processamento de algodão em Bangassou, que se tornou capital da prefeitura de Mbomou em 1935.

Violência Contínua[editar | editar código-fonte]

Na noite de 24 de maio de 2017, um homem armado entrou no hospital de Bangassou, na República Centro-Africana, mantido por Médicos Sem Fronteiras (MSF) e o Ministério da Saúde. Ele agrediu uma enfermeira de MSF antes de capturar uma paciente e sua acompanhante. A equipe de MSF ficou no hospital a noite toda, cercada por homens de um grupo armado local de “autodefesa” que tomou o controle dos portões de entrada do complexo médico. A equipe de MSF não viu, portanto, o que ocorreu depois, mas ouviu tiros e moradores da área depois relataram que os corpos das duas mulheres foram encontrados no perímetro dos muros do hospital.

Desde que a violência se intensificou em Bangassou no sábado 13 de maio, quase toda a cidade é agora controlada por um grupo armado local de “autodefesa”. Apesar das dificuldades de se dedicar a atividades médicas durante os primeiros dias dos combates, as equipes de MSF conseguiram negociar acordos com os vários grupos armados suficientes para poder fornecer cuidados médicos vitais para feridos e pessoas deslocadas de seus lares pela violência..[3]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da República Centro-Africana é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.