Barão de Juparanã (Valença)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Julho de 2008). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde janeiro de 2012). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

Barão de Juparanã é um distrito de Valença, no estado do Rio de Janeiro.

Possui área de 66,43 km², população de 4.700 moradores, segundo o Censo 2010 do IBGE e está a 24 km de distância da sede municipal, 9 km de Vassouras e 128 km do Rio de Janeiro.

O termo "Juparanã" é de origem indígena e quer dizer, em tupi guarani, "Rio Grande".[1] Esta homenagem foi feita ao Barão de Juparanã, que veio a ser o maior benfeitor do local. Filho do Marquês de Baependi, eram proprietários de várias fazendas nas margens valencianas do Rio Paraíba do Sul. A principal, onde a família viveu os áureos tempos do café, foi a Santa Mônica onde faleceu o Duque de Caxias e que hoje sedia atividades de extensão da Faculdade de Medicina Veterinária de Valença.

Próximo ao centro do distrito encontra-se outra construção histórica. É o solar da antiga fazenda Monte Scylene que chegou a pertencer a Princesa Isabel. Por volta de 1886, a princesa e seu marido o conde D'Eu criaram nesta propriedade um internato de menores que funcionou até pouco tempo. Adquirida pelo Estado a propriedade está sendo adaptada para transformar-se na primeira clínica pública de recuperação de dependentes químicos do interior do Estado.

A Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio foi recentemente restaurada pela própria comunidade.

Entre os eventos, a Festa de São Jorge, no final do mês de abril, é famosa pela procissão a cavalo que atrai centenas de cavaleiros. No distrito há uma estação de trem inaugurada em [2]

Referências

  1. Prefeitura de Valença. «Barão de Juparanã». Consultado em 12 de abril de 2018. 
  2. Ralph Mennucci Giesbrecht. (11 de junho de 2017). «Estações ferroviárias do Brasil». Consultado em 12 de abril de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.