Baraúna (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Baraúna
Bandeira de Baraúna
Brasão de Baraúna
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 29 de abril de 1994 (25 anos)
Gentílico baraunense
Prefeito(a) Manassés Dantas (PSB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Baraúna
Localização de Baraúna na Paraíba
Baraúna está localizado em: Brasil
Baraúna
Localização de Baraúna no Brasil
06° 38' 34" S 36° 15' 14" O06° 38' 34" S 36° 15' 14" O
Unidade federativa Paraíba
Região intermediária

Campina Grande IBGE/2017[1]

Região imediata

Cuité-Nova Floresta IBGE/2017[1]

Região metropolitana Barra de Santa Rosa
Municípios limítrofes Picuí (24 km), Cuité (32,5 km), Sossêgo (12 km) e Pedra Lavrada (25 km).
Distância até a capital 231 km
Características geográficas
Área 50,577 km² [2]
População 4 222 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 83,48 hab./km²
Altitude 626 m
Clima semiárido (desértico) BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,592 baixo PNUD/2000 [4]
PIB R$ 17 346,127 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 372,61 IBGE/2008[5]

Baraúna é um município Brasileiro no estado da Paraíba, localizado na Região Geográfica Imediata de Cuité-Nova Floresta. O município faz parte da Região Metropolitana de Barra de Santa Rosa.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O topônimo Baraúnas provém do nome Lagoa das Baraúnas, existente em um local onde havia muitas baraúnas, árvore típica da caatinga[6].

História[6][editar | editar código-fonte]

A região foi ocupada a partir de 1890 por famílias de criadores de gado e agricultores. As famílias pioneiras foram os Barbosa e Rodrigues, Vindos de Brejo de Areia, os Galdino, vindos deSoledade (Paraíba). Em 1890 também chegou ao local um italiano denominado Francisco. O povoado tornou-se vila e em 1937 ocorreu uma epidemia de varíola. Como cumprimento de promessa pelo fim da epidemia, Francisco Italiano (Francisco Soares da Silva) construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora do Desterro, que se tornou padroeira do local.

Posteriormente a capela foi removida para o local atual e ampliada.

O distrito foi criado com a denominação de Baraúnas, pela lei estadual nº 2646, de 20 de dezembro de 1961, subordinado ao município de Picuí.A emancipação política ocorreu pela lei estadual nº 5899, de 29 de abril de 1994, desmembrado de Picuí. Com a criação, o local passou a chamar-se Baraúna.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[7]. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

As chuvas ocorrem no verão (71% concentrados de fevereiro a maio), com 9 a 11 meses secos. A temperatura média anual varia entre 24o C à 25o C. O índice pluviométrico anual é de 536 mm (período 1962-1985)[8].

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação nativa é a caatinga seridó[8].

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Baraúna encontra-se inserido nos domínios da bacia hidrográfica do rio Piranhas, sub-bacia Seridó. Tem como principais tributários são os riachos da Fortuna e Tanque, a maioria de regime intermitente. O principal corpo de acumulação é a lagoa da Jurema[8].

Economia[editar | editar código-fonte]

As atividades do setor primário predominam (50 a 75%). Os principais produtos são a mandioca, o feijão, o algodão e o sisal. A pecuária apresenta modesta criação de bovinos, caprinos e ovinos. Na avicultura, há criação de galináceos. O setor secundário corresponde de 20 aa 40%, e o setor terciário apresenta uma participação de 5 a 25%[8].

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2017 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. a b «Documentação Territorial do Brasil». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 8 de outubro de 2009 
  7. «Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro» .
  8. a b c d «Diagnóstico do Município de Baraúna Paraíba» (PDF). Ministério das Minas e Energia. 2005. Consultado em 9 de outubro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.