Bara (gênero)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para o gênero por e para mulheres, veja Yaoi.

Bara (薔薇? "Rosa"), também conhecido em wasei-eigo "Mens' Love" (メンズラブ, menzu rabu?) ou ML, é um termo Japonês jargão para o gênero de arte e mídia de ficção com o foco o sexo, amor e desejo com o tema homoerotismo, normalmente criado por e para homens gays. O gênero Bara começou na década de 1960 com revistas de fetiche com conteúdo artístico homossexual, como por exemplo, a revista Barazoku.[1] Além do mangá Bara, também chamado de gei comi (ゲイ コミ? "quadrinhos gays"), também existe jogos eróticos Bara.

Bara pode variar-se em seu estilo visual e enredo, mas normalmente tem características de um homem masculino, considerado beefcake, musculosos e com pêlos no corpo, semelhante a ursos (? kuma). Bara caracteriza geralmente conteúdo adulto (às vezes de violência e exploração) e romantismo gay, que muitas vezes são temas autobiográficos, retratando o tabu natural da homossexualidade no Japão.

Comentadores ocidentais às vezes referem bara como "yaoi", mas yaoi é em grande parte criado por e para mulheres idealizado bishōnen, é frequentemente em conformidade a uma relação heterossexual em que tem a fórmula dos personagens um dominante masculino seme e o afeminado uke. Em Bara, as características são notáveis em diferença entre Bara e Yaoi, em Bara é demonstrado a relação homossexual do homem, enquanto em Yaoi demonstra uma relação homoafetivas entre garotos, em maior parte são afeminados e delicados, enquanto em Bara são homens que possuem suas próprias características de homens. [2] Em contraste, Bara é considerado um subgênero seijin (erótica) para gays e assemelha quadrinhos para os homens (seinen) e leitores do sexo feminino (mangá shōjo/josei).[3]

Está sendo muito comum pessoas referindo Bara como um Yaoi com personagens com músculos, porém esta afirmação está errada. Não há como ser Bara e Yaoi como dois produtos iguais, pois ambos são gêneros totalmente diferentes.

Em alguns sites ou blogspots de Yaoi, você pode encontrar alguns Bara no meio de mangás e comics, mas isso é definitivamente um erro dos organizadores, pois muitas pessoas estão se referindo que Bara é subgênero de Yaoi. Afinal, muitas pessoas do ocidente acreditam que Yaoi é um gênero que afirma qualquer arte relacionada a homossexualidade, porém esta afirmação também está errada.

Bara, em contraste, é um gênero e não uma "afirmação". Bara não é a definição de personagens homossexuais que possuem músculos, Bara também não possuí plural. Como Bara é sempre demonstrado com personagens musculosos, isso deixa algumas pessoas do ocidente confusas, mas é simples: Bara é um gênero homossexual que o seu foco princípal é o sexo, e demonstra suas histórias com seus personagens, homens definitivamente musculosos com pêlos ou chubby/cub demonstrando também, a relação atrativa entre homens no movimento Bear. Qualquer personagem em contraste, que não possuí as devidas características de um personagem em mangás Bara, não é considerado do gênero Bara.

Referências