Barcelona (Rio Grande do Norte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Barcelona, veja Barcelona (desambiguação).
Município de Barcelona
Bandeira de Barcelona
Brasão de Barcelona
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 17 de dezembro
Fundação 17 de dezembro de 1958
Gentílico barcelonense
Prefeito(a) Vicente Mafra Neto (PC do B)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Barcelona
Localização de Barcelona no Rio Grande do Norte
Barcelona está localizado em: Brasil
Barcelona
Localização de Barcelona no Brasil
05° 57' 03" S 35° 55' 33" O05° 57' 03" S 35° 55' 33" O
Unidade federativa Rio Grande do Norte
Mesorregião Agreste Potiguar IBGE/2008[1]
Microrregião Borborema Potiguar IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Rui Barbosa, Riachuelo, São Tomé, Sítio Novo, São Paulo do Potengi, Lagoa de Velhos.
Distância até a capital 86 km
Características geográficas
Área 152,629 km² [2]
População 4 065 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 26,63 hab./km²
Altitude 124 m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,566 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 16 904,516 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 184,29 IBGE/2008[5]

Barcelona é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte. De acordo com estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2016, sua população era de 4.065 habitantes. Área territorial de 153 km².

História[editar | editar código-fonte]

A região onde hoje se situa o município de Barcelona foi colonizada no início do século XIX por sertanejos vindos do Seridó, bem como de outras regiões do Rio Grande do Norte e da Paraíba. Segundo o historiador Câmara Cascudo, a primeira casa do "Salgado", nome pelo qual a região era conhecida, foi construída pelo Sr. José Maria do Nascimento, natural de Bodó em Cerro-Corá/RN, que ao lado de dois irmãos foram os primeiros proprietários de terras. A fazenda Salgado já era conhecida em 1864.

Salgado, primeiro nome pelo qual Barcelona ficou conhecida, se deve ao alto teor de salinidade dos terrenos do município.

A padroeira da cidade é Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, cujo dia é comemorado em 2 de agosto, data em que chegou ao pequeno povoado a imagem da santa trazida pelo filho do fundador do lugar, José Maria do Nascimento. A escolha foi feita em 1918 por indicação do Padre Cícero em Juazeiro. Foi dele também a sugestão sobre qual deveria ser o dia da feira semanal, isto é, segunda-feira.

Em 1929 o prefeito de São Tomé, município do qual Barcelona fazia parte, mudou o nome do povoado de Salgado para Barcelona. O Nome Barcelona provém de um seringal localizado na Amazônia, onde o então prefeito havia trabalhado.

O mercado público da cidade foi construído em 1931. No dia 21 de março de 2001 ele foi demolido e em seu lugar foi construído um novo mercado, recebendo o novo prédio o nome de Edifício José Edgar Gomes Barreto, em homenagem a um ilustre munícipe. Já o cemitério da cidade foi edificado em 1927.

No ano de 1938 Barcelona foi elevada à categoria de vila, através do decreto nº 603 assinado pelo interventor federal Rafael Fernandes Gurjão.

No dia 29 de abril de 1958 o deputado José Clementino Bessa apresentou no plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte um projeto de lei propondo a criação do município de Barcelona. Transformado no processo de nº 137/58, o projeto percorreu todos os tramites legais até ser aprovado no final do período legislativo daquele ano.

O município foi emancipado de São Tomé através da Lei nº 2.331, de 17 de dezembro de 1958(Diário Oficial do Estado de 28.12.1958) assinada pelo então governador do Rio Grande do Norte, Dinarte de Medeiros Mariz.

A instalação do município de Barcelona ocorreu na Escola estadual Professor Tertuliano Pinheiro Filho (Antigo Grupo Escolar), no dia 1 de janeiro de 1959, de acordo com o artigo 3º da referida lei nº 2.331 de 17 de dezembro de 1958, tendo sido escolhido Teófilo Lopes como o primeiro prefeito municipal, nomeado para o cargo de 02 anos.

Na ocasião da instalação do município estiveram presentes, no local acima citado, pessoas ilustres do povoado, tais como: Sinésio Marques da Silva (que viria a ser Prefeito de Barcelona por duas vezes). Francisco Marques da Silva, Rainel Pereira de Araújo, Severino Lopes, Ivanaldo Lopes, Pedro de Azevedo Maia (grande proprietário de terras e comerciante local), Pedro Lopes, Nedil O. Lima, Waldir Lopes, Selva Capistrano Lopes da Silva (Esposa de Dr. Onofre Lopes da Silva), José Edgar Gomes Barreto (Dentista prático e fotógrafo local), Theófilo Osvaldo da Rocha, João Marques da Silva, Renato Rocha (que seria vereador e avô do atual vice-prefeito de Barcelona), José Severino do Nascimento, Francisco Gomes Barreto, e Dr. Onofre Lopes da Silva (Um dos fundadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e irmão de Teófilo Lopes - primeiro prefeito do município).

A pluviosidade média aferida no município, segundo o IDEMA é de 578,4 mm.

Ainda de acordo com o IDEMA, o solo da região é do tipo planossolo solódico. O solo tem aptidão regular para pastagem plantada para culturas especiais de ciclo longo (algodão arbóreo, sisal, caju e coco). Pequena faixa de terra indicada para preservação da flora e fauna.

Economia[editar | editar código-fonte]

De acordo com dados do IPEA do ano de 1996, o PIB era estimado em 2,03 milhões de reais, sendo que 45,8% correspondia às atividades baseadas na agricultura e na pecuária, 0,3% à indústria e 53,9% ao setor de serviços. O PIB per capita era de 522,10 reais.

Em 2002, conforme estimativas do IBGE, o PIB havia evoluído para 9,253 milhões de reais e o PIB per capita R$ 2.264 reais.

Produção agrícola[editar | editar código-fonte]

IBGE (2002)
Lavoura Quantidade produzida (ton.) Valor da produção (R$ mil) Área plantada (ha.) Área colhida (ha.) Rendimento médio (kg/ha.)
Algodão herbáceo (em caroço) 10 8 180 15 666
Banana 31 8 3 3 10.333
Castanha-de-caju 6 3 15 15 400
Coco-da-baía 18 (mil frutos) 9 6 6 3.000 frutos/ha.
Feijão (em grão) 135 135 350 350 385
Mandioca 400 20 50 50 8.000
Manga 32 1 4 4 8.000
Milho (em grão) 180 54 300 300 600

Pecuária[editar | editar código-fonte]

IBGE (2002)
Rebanho Efetivo (cabeças)
Bovino 3.643
Suíno 604
Eqüinos 644
Asininos (jumentos) 71
Muares (mulas) 71
Ovinos 1.412
Galinhas 3.236
Galos, frangas, frangos e pintos 5.242
Caprinos 673
Vacas ordenhadas 591
IBGE (2002)
Gênero Produção
Leite de vaca 485 (mil litros)
Ovos de galinha 12 (mil dúzias)
Mel de abelha 825 (kg)

Dados estatísticos[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

IBGE (2003)
Ensino Alunos matriculados Professores
Fundamental 914 47
Médio 117 1

Índice de Desenvolvimento Humano[editar | editar código-fonte]

PNUD (2000)
IDH 1991 2000
Renda 0,436 0,522
Longevidade 0,519 0,679
Educação 0,507 0,663
Total 0,488 0,613[2]

Saneamento urbano[editar | editar código-fonte]

IBGE (2000)
Serviço Domicílios (%)
Água 97,7%
Esgoto sanitário 0,8%
Coleta de lixo 91,4%

Saúde[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Índice de analfabetismo comparável ao da Índia (32º mais alto).
  2. IDH de nível médio, comparável ao de São Tomé e Príncipe (126º do mundo).
  3. Mortalidade infantil comparável à de Gâmbia (35ª mais elevada).
  4. Esperança de vida comparável à de Timor-Leste (122ª).

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.