Barra Mansa Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Barra Mansa
Escudo do Barra Mansa FC.jpg
Nome Barra Mansa Futebol Clube
Alcunhas Leão do Sul
Campeão do Sul
Campeão da Cidade
Campeão do Vale
Barrão
BMFC
BMA
Torcedor/Adepto Barramansense
Mascote Leão
Fundação 15 de novembro de 1908 (106 anos)
Estádio Leão do Sul
Capacidade 5.000 pessoas[1]
Mando de jogo em Estádio Raulino de Oliveira
Capacidade (mando) 21 000 pessoas[2]
Presidente Brasil Almir Marques
Treinador Brasil Manoel Neto
Patrocinador BrasilÓtica Diniz
Brasil Grazin Colchões
Rio de JaneiroIdealy Odontologia
Rio de JaneiroLanlimp
Rio de JaneiroTransporte Generoso
Rio de JaneiroEspaço Verde
Barra Mansa Prefeitura de Barra Mansa
Material esportivo Brasil WA SPORT
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca
Rio de JaneiroCopa Rio [
Rio de Janeiro A 2015 16º colocado (rebaixado)
Rio de Janeiro B 2014 Campeão
Website http://www.barramansafc.com/
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Barra Mansa Futebol Clube é uma agremiação esportiva de Barra Mansa, no Estado do Rio de Janeiro, fundada a 15 de novembro de 1908.Suas cores são azul e branco. É considerado o primeiro time profissional do Brasil. Profissionalizou-se em 1911, segundo alguns historiadores, sendo considerado pioneiro no país.Nas décadas de 40,50 e 60 o clube disputou o campeonato Fluminense primeira divisão.Nas décadas de 20 a 60, o clube era tido como um furacão nos gramados, ou como um verdadeiro Leão do Sul, que amedrontava os adversário. Nesse período, o Barra Mansa conquistou vários títulos, entre os quais, destacam-se o de campeão fluminense de 1953 e o de super-campeão fluminese também de 1953, organizados pela extinta Federação Fluminense de Desporto.Nos anos 80, o clube passou totalmente em branco, mas foi na década de 90 que o Leão do Sul voltou a rugir. Em 1995, o Barra Mansa foi campeão do Módulo Intermediário do Campeonato Carioca. O regulamento do torneio previa que o campeão e o vice subissem para a elite do Futebol Carioca, mas por arbitrariedade da FERJ tal façanha não foi permitida.Em 2008, o Barra Mansa Futebol Clube retorna oficialmente às atividades. Com a ajuda de empresários e políticos, o clube disputa a 3ª Divisão do Campeonato Carioca para que, no ano do seu centenário, retorne às glórias de velhos tempos. Em 2014, o Barra Mansa foi campeão da serie B do Campeonato Carioca. O regulamento do torneio diz que o campeão e o vice subissem para a elite do Futebol Carioca.Em 2015, o Barra Mansa volta a disputar a elite do Futebol do Rio de Janeiro após 45 anos.

Índice

História[editar | editar código-fonte]

Barra Mansa em 2010. Foto de André Luiz Pereira Nunes

Fundação e Primeiros Anos[editar | editar código-fonte]

Barra Mansa em 2012. Foto de André Luiz Pereira Nunes

No dia 15 de Novembro de 1908 foi criado por um  grupo de jovens, o  primeiro clube da cidade de Barra Mansa e da região do Sul Fluminense denominado Barra Mansa Futebol Clube que futuramente viraria o clube mais vitorioso da cidade.

Em 1911 o Barra Mansa Futebol Clube montou a primeira equipe profissional não só da cidade mas de todo Brasil segundo alguns historiadores.

No dia 29 de Outubro de 1916,o Barra Mansa conheceu um dos seus primeiros grandes rivais,o Quatiense Futebol Clube, nesse dia foi realizado o primeiro jogo entre os primeiros e segundos times dos dois clubes. O primeiro time do Barra Mansa perdeu por 4 á 2, enquanto os segundos times empataram por 1 á 1.

Em 1926 o Barra Mansa Futebol Clube foi campeão pela primeira vez da Zona do Sul-Fluminense, que lhe deu vaga para as finais do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro (Campeonato Fluminense de Futebol).

Em 1924 o Barra Mansa Futebol Clube conquistou seu primeiro titulo a Taça Hanseática, que apesar de não ser um torneio de extrema importância significou muito para o Barra Mansa, pois desse torneio veio várias outras conquistas.

No dia 7 de setembro de 1929, na cidade de Barra do Pirai ocorreu a final da Zona do Sul Fluminense, numa partida entre Barra Mansa FC que buscava o bicampeonato versus  o Central SC que estava jogando em casa em busca do seu primeiro titulo da Zona do Sul Fluminense. Infelizmente para os barramansenses o Central venceu por 3 à 1  do Barra Mansa.

No ano de 1933 foi criado o primeiro torneio oficial da região do sul fluminense e o primeiro torneio profissional do estado a Liga Esportiva do Sul Fluminense, a primeira edição teve como campeão o Barra Mansa, fazendo assim o Barra Mansa o primeiro campeão profissional do estado.

No dia 21 de Março de 1939, num jogo entre Barra Mansa FC e Minas E.C. que foi a primeira final entre dois times de Barra Mansa na Zona do Sul Fluminense, o Barra Mansa FC venceu o Minas E.C. por 4  à 0.

No ano de 1940, o Barra Mansa foi campeão da taça da cidade de Barra Mansa vencendo o Minas Esporte Clube numa serie de melhor de três, o terceiro jogo foi realizado no dia 10 de novembro e o Barra Mansa venceu por 2 á 0 com os gols de Athayde e Bugiu.

Em 1941, o Barra Mansa terminou o Campeonato Fluminense nas quartas de final sendo eliminado pelo Royal de Barra do Piraí , nesse mesmo ano o Barra Mansa foi campeão da primeira edição do campeonato citadino de Barra Mansa organizado pela Liga Barramansense de Desportos vencendo o Minas na final por 9 á 0.

Em 1942, novamente o Barra Mansa foi eliminado nas quartas de final pelo Royal no Campeonato Fluminense.

Em 1943, a equipe tetra campeã municipal comandada pelo técnico Sebastião Maximiano Alves e formada por Costela, Edgard e Jair; Luiz, Athayde e Dulphe; Biguá, Hamilton, Waldyr, Lola e Traião foi eliminada nas oitavas de finais no Campeonato Fluminense pelo Icaraí.

Em 1944, o Leão do Sul conquistou o penta campeonato municipal em cima do Minas no dia 3 de outubro por 2 á 1.No Campeonato Fluminense foi eliminado na segunda fase.

Em 1946, o Barra Mansa conquistou o Hexacampeonato Municipal.

Em Abril 1947 veio o Heptacampeonato Municipal em cima do Chevrolet FC por 3 á 1 com dois gols de Waldir e um Dulphe.

Décadas de 50 :Anos Dourados[editar | editar código-fonte]

Em 1950 o Barra Mansa foi vice campeão municipal perdendo na final para o Chevrolet por 2 á 1.

Em 1951 o Barra Mansa venceu novamente o Chevrolet em finais após dois anos.

Em 1952, com a criação da nova federação a DEP,veio junto com ela a criação do Campeonato Fluminense Profissional e nesse ano houve o torneio normal, do DEP, e um torneio extra.O Barra Mansa ficou em terceiro lugar no torneio normal e em oitavo no extra.Nesse mesmo ano o Barra Mansa fez um amistoso contra atual equipe campeã mundial o Palmeiras mas apesar disso o leão do sul venceu por 3 á 2.

Em 1953, conquistou a maioria de seus títulos mais importantes, entre eles, o Campeonato Fluminense, Super-Campeonato Fluminense, Torneio Início do Campeonato Fluminense e a Copa do Vale da Paraíba. O Super-Campeonato Fluminense de 53 foi vencido diante do Goytacaz por 1 a 0. E no Campeonato Fluminense teve uma ótima campanha com apenas três derrotas em 26 jogos A equipe era formada por Zeca; Edgard e Moacir; Padeiro, Mizinho e Espíndola; Raimundinho, Edu, Zé Carlos, Russo e Pingo.

Em 1954 o Barra Mansa disputou a Zona 1 do Campeonato Fluminense que era formada por seis clubes das cidades de Barra Mansa, Volta Redonda e Resende BARRA MANSA Futebol Clube (Barra Mansa),Associação Atlética COMERCIAL (Volta Redonda),GUARANI Esporte Clube (Volta Redonda),RESENDE Futebol Clube (Resende),Esporte Clube SIDERANTIM (Barra Mansa),Associação Atlética de VOLTA REDONDA (Volta Redonda), o Barra Mansa terminou com 31 pontos sendo campeão da zona 1 e classificado para as finais do campeonato.No final da competição o Barra Mansa terminou em oitavo colocado.

Em 1955 o Barra Mansa conquistou o bi campeonato da zona 1, nas fases finais do campeonato o Barra Mansa foi melhor do que na ultima edição sendo vice campeão do Campeonato Fluminense.No Super Campeonato Fluminense ele foi vice campeão ficando atrás somente do Goytacaz.

Em 1956 o Barra Mansa foi campeão do Vale do Paraíba mas não pode disputar as finais do Campeonato Fluminense porque foi suspendo do torneio por questões mal esclarecidas.

Em 1958 o Barra Mansa foi campeão do Vale do Paraíba mas desistiu de disputar as finais do Campeonato Fluminense dando a vaga para o seu rival Barbará.

Escudo do Tupy SC.jpg

Tupy: Freguês de chocolate[editar | editar código-fonte]

Apesar do Barra Mansa ter jogado apenas três vezes contra o Tupy Sport Club de Paracambi esses jogos entraram na história dos confrontos do time marcados por goleadas.

1 º jogo: BARRA MANSA 9 a 0 TUPY 16 de Novembro de 1952 - Ocorreu o primeiro jogo entre Barra Mansa e Tupy. O jogo foi uma das maiores goleadas da história do clube.

2 º jogo: BARRA MANSA 6 a 0 TUPY 1º de Maio de 1953 - No segundo jogo entre ambos, a goleada por 6 a 0 foi a maior na campanha do Campeonato Fluminense de 1953

3 º jogo: BARRA MANSA 6 a 2 TUPY 9 de Fevereiro de 1954 - O terceiro e último jogo. Finalmente depois de ter tomado 15 gols, o Tupy fez seus dois primeiros gols, mas o Leão ainda fez 6 gols.

Geral: Com o saldo final desses três confrontos sendo: 3 jogos, três vitórias, 21 gols marcados e dois sofridos

Década de 60: Era de Prata[editar | editar código-fonte]

Em 1962, a seleção barramansense usou a mesma roupa do Barra Mansa FC no Campeonato Fluminense de Seleções e no dia 25 de agosto de 1963 a seleção da cidade disputou a final do estadual de 1962 contra Duque de Caxias, Barra Mansa venceu por 3 á 0 com dois gols de Lauro e um de Marino.

Em 1964, veio volta do profissionalismo na região do sul fluminense. Com sete clubes profissionais na região foi feita a Copa do Vale do Paraíba que foi ganhada pelo Royal de Barra do Pirai.Apesar do Barra Mansa não ter ganhado a competição ela foi importante para clube porque foi o primeiro torneio profissional que iniciou uma das eras mais vitoriosas do clube.

Em 1965, o clube disputou a Copa do Vale do Paraíba, nessa edição o Barra Mansa enfrentou pela primeira vez os seus rivais Siderantim e Barbará juntos numa mesma competição profissional.Mas mesmo com seus rivais dentro de campo isso não atrapalhou seu ótimo desempenho em campo e no final da competição o clube se tornou campeão pela primeira vez num torneio profissional.

Em 1966, o clube disputou a Copa do Vale do Paraíba, nessa edição o Barra Mansa enfrentou o Central e Royal de Barra do Piraí, Entrerriense e América de Três Rios e o Barbará de Barra Mansa.

Em 1967, o Barra Mansa iniciou a temporada no Torneio da Confraternização Rio Guanabara que foi uma das tentativas unir o campeonato fluminense com o campeonato carioca, no dia 2 de julho nas semifinais o Barra Mansa enfrentou em Barra do Piraí, a Portuguesa do Rio de Janeiro que foi derrotada por 1 á 0 conseguindo vaga na final da competição, infelizmente na final no dia 13 de julho o Barra Mansa perdeu por 1 á 0 ficando com o vice campeonato.No final do ano o Barra Mansa foi tentar uma vaga para as finais do Campeonato Fluminense de 1968 mas era preciso ser campeão da Copa do Vale do Paraíba de 1967, felizmente o Barra Mansa foi campeão com 13 pontos em oito jogos perdendo apenas um jogo no dia 29 de outubro contra o Royal por 2 á 1.

Em 1968,o Barra Mansa iniciou a temporada no Campeonato Fluminense, e no final da competição o clube terminou terceiro colocado.Na Copa do Vale do Paraíba o Barra Mansa foi vice do primeiro turno segundo turno foi campeão conseguindo vaga para a final contra o Resende campeão do primeiro turno, o primeiro dos dois jogos da final aconteceu em Resende e Barra Mansa ganhou por 3 á 1 com dois gols de Maurino e um de Mário no segundo jogo em Barra Mansa terminou em empate em 0 á 0.

Em 1969, o Barra Mansa iniciou a temporada no Campeonato Citadino, e no final da competição o clube terminou em quarto colocado. Na Copa do Vale do Paraíba o Barra Mansa foi campeão do returno conseguindo vaga para a final contra o Royal Sport Clube de Barra do Piraí na final no dia 17 de dezembro numa quarta-feira o Barra Mansa perdeu por 4 á 1.No Campeonato Fluminense o Barra Mansa foi vice ficando atrás apenas do Americano de Campos de Goytacaz. No torneio Centro-Sul que correspondia ao Campeonato Brasileiro serie B o Barra Mansa terminou em oitavo.

Década de 70[editar | editar código-fonte]

Em 1970, o Barra Mansa disputou pela ultima vez o Campeonato Fluminense,já no campeonato Citadino de Barra Mansa que naquele houve uma mudança de nome para Copa da Cidade de Barra Mansa, o Leão do Sul foi campeão do 1º turno mas nas fases finais não conseguiu ser campeão.

Em 1971 o clube disputou a Copa do Vale do Paraíba e a Copa da Cidade de Barra Mansa.

Década de 90:Boas Campanhas[editar | editar código-fonte]

Na década de 90 o Leão do Sul voltou a rugir. Em 1995, o Barra Mansa foi campeão do Módulo Intermediário do Campeonato Carioca, diante do Nova Iguaçu por 1 a 0, com o gol de Luis Fernando, no estádio Nielsen Louzada. O regulamento do torneio previa que o campeão e o vice subissem para a elite do Rio de Janeiro, mas por arbitrariedade da FFERJ, tal façanha não foi permitida. A desculpa para evitar o Barra Mansa e o vice de subirem foi por não terem estádios adequados a receberem o publico da elite, apesar de o America não possuir estádio próprio em 1995 e 1996.

Em 1996, obteve uma ótima campanha no Campeonato Estadual da 2ª Divisão, conquistando a vaga para o triangular final, juntamente com a Portuguesa e o Nova Iguaçu. Portuguesa (campeã) e Barra Mansa (vice) levaram a melhor e conquistaram o direito de decidir a vaga de acesso numa repescagem contra os dois últimos colocados da 1ª Divisão. O Barra Mansa perdeu por 1 a 0 para o Madureira e não conseguiu o acesso. Em 1996, o Barra Mansa pela primeira vez disputou uma competição nacional, o Campeonato Brasileiro Série C.

O dia em que o Leão calou o Raulino[editar | editar código-fonte]

Nos anos 90, após um longo período afastado do profissionalismo, o Barra Mansa retornou com um time que fez frente ao adversário vizinho, o Volta Redonda Futebol Clube, criando uma grande rivalidade na região.

Em 1994, na fase inicial da Copa Rio, Barra Mansa e Voltaço fizeram três confrontos. O primeiro deles foi realizado em Barra Mansa no dia 18 de setembro, com vitória do time da Cidade do Aço por 1 a 0.

No dia 23 de outubro veio o troco que tanto orgulha os torcedores barra-mansenses. Ainda no estádio Raulino de Oliveira com as tábuas de madeira na arquibancada (foto), o Leão devolveu o placar, com um gol do lateral-esquerdo Juarez, calando a torcida adversária.

Com o resultado, o Barra Mansa e o Volta Redonda ficaram empatados com 10 pontos e, como o regulamento do torneio previa um terceiro jogo em campo neutro em caso de empate entre dois competidores, as equipes voltaram a se encontrar no dia 13 de novembro, em Três Rios, para se conhecer o vencedor do confronto. O Voltaço venceu por goleada: 4 a 1 e prosseguiu na competição, mas o gosto de ter derrotado o rival vizinho na casa dele foi inesquecível.

Amistoso do Centenário[editar | editar código-fonte]

Muita animação e confraternização. Essas foram as marcas do encontro entre os ex-jogadores do Barra Mansa e da Associação Atlética do Barbará , no Campo do Leão do Sul. Marcado para as 9 horas, o jogo teve um atraso para o seu início, mas esse tempo serviu para que os presentes pudessem colocar o papo em dia e reviver histórias do passado. A partida ficou em 1 a 1 e traduziu o objetivo da partida: uma grande festa de confraternização.

Quando a bola rolou, a animação ficou por conta da torcida, que com faixas e bandeiras incentivava os atletas no campo. Atletas esses que não estavam em sua plena forma física, mas esbanjavam disposição. Com arbitragem do juiz veterano Sebastião Figueiredo Rodrigues, o Girão, o jogo foi equilibrado. O gol do Barra Mansa saiu dos pés de Zequinha logo no primeiro tempo, mas o Barbará conseguiu o empate na segunda etapa com um gol de Gessy. Pelo Barra Mansa entraram em campo Adílson, Divino, Jairo, Zequinha, Mauro, Paulo, Joel, Marcelo, Vinícius, Paulo Pereira e Hélio. Defendendo o Barbará foram escalados José Francisco, Batista, Bidês, Tiola, Wilson, Gessy, Toquinho, Calu, Joel, Mário, Valdenir e Alex.

Nomes importantes do esporte na cidade e região estiveram presentes na partida, como Elias Rodrigues, Alderano Carvalho Marques, Sílvio Francisco, Luís Amaral, os ex-jogadores Alcebíades, o Bides; Tuia, Mauro, entre outros.

Retorno[editar | editar código-fonte]

Em 2008, o experiente técnico Ricardo Barreto dirigiu o Leão do Sul na temporada de 2008, após 12 anos ausente. O objetivo da comissão técnica era colocar em prática um discurso já conhecido. A mescla de juventude com experiência. No entanto, o grupo foi predominantemente jovem, para atender uma exigência do regulamento da competição, que permite a utilização de apenas 5 jogadores maiores de 23 anos por partida.

Os reforços começaram a chegar. Boa parte deles, era da própria região sul do estado, como o atacante Raphael, o meia Roberto e o goleiro Márcio, todos do Resende. A chegada de reforços do Volta Redonda, tinha como certa, não aconteceu por conta da falta de acerto salarial. O destaque da equipe era o volante Nelson, de 34 anos, campeão da Libertadores de 1998 pelo Vasco, que teve como último clube o São Cristóvão, pelo qual disputou a Segundona de 2007.

Em 2010, o clube consegue o acesso à Segunda Divisão ao ficar em segundo lugar no Campeonato Estadual da Terceira Divisão, perdendo o título para o Esporte Clube São João da Barra. Na categoria de Juniores, o Barra Mansa também é vice-campeão ao perder a final para o Serra Macaense Futebol Clube.

Em 2013, o Barra Mansa conquistou Copa Light de Futebol (sub 17) e foi vice campeão Copa Light de Futebol (sub 13).

2014. O leão ruge outra vez![editar | editar código-fonte]

Taça Santos Dumont[editar | editar código-fonte]

Diante do Olaria, o Barra Mansa foi da beira do caos à redenção, em um ciclo que se fecha com capricho: o título da Taça Santos Dumont, o primeiro turno da Série B do Campeonato Carioca. O empate por 2 a 2, no Leão do Sul, foi o último capítulo de uma história que não parecia nada boa para o time no início da competição, quando foi montado às pressas e enfrentou muitas dificuldades até para treinar, no mesmo estádio.  

Campeão da serie B[editar | editar código-fonte]

Pela primeira vez na história, o Barra Mansa vai disputar a primeira divisão do Campeonato Carioca. A equipe conquistou o título de campeã estadual da série B, depois de bater o Tigres, no Estádio De Los Larios, por 2 a 1. O clube volta a erguer o troféu da segunda divisão, como aconteceu em 1995, quando uma cláusula do regulamento não permitiu a equipe disputar o campeonato da Série A.  

O duelo na Baixada Fluminense começou equilibrado. Aos dois minutos, Dudu perdeu chance preciosa para o Tigres, depois de finalização de dentro da área. Quatro minutos depois, o Barra Mansa abriu o placar com Bahia. Ele completou cruzamento na segunda trave, depois de lançamento de Rafael Laurenço.

Aos 20, Marlinho arriscou de longe, e o goleiro Iago defendeu. O Barra Mansa tentava dominar o meio campo, e voltou a responder, desta vez com Kaíque. Ele desperdiçou dentro da grande área, depois de belo passe de Jeferson. 

A etapa complementar começou nervosa, com a discussão entre Brasinha e Faísca. Com o jogo tenso, as equipes abusaram dos erros de passe no meio campo. Aos 18, o empate do Tigres saiu dos pés de Maranhão, que havia entrado na partida minutos antes. O atacante aproveitou falha do lateral Brasinha, avançou e bateu firme, sem chance para Iago.

A partida se arrastava para terminar empatada, com os times se lançando pouco ao ataque. Os treinadores pareciam satisfeitos com a igualdade e optaram por reforçar a marcação no meio campo. Faltando dois minutos para o fim, Kaíque, um dos destaques da campanha do Barra Mansa, recebeu dentro da área, fuzilou e comemorou. Vitória de campeão.  

Barra Mansa Futebol Clube inicia processo de reconstrução da marca[editar | editar código-fonte]

O Barra Mansa Futebol Clube, tradicional agremiação do estado do Rio, está iniciando um processo de restruturação da marca e para isso já realizou o lançamento de uma camisa retrô que homenageia a equipe de 1968, considerada uma das melhores da história do clube. De acordo com o diretor de Marketing da equipe, Cícero Augusto Silva, o Guto, a ideia inicial da nova camisa é resgatar a marca da equipe. Ele explicou que no momento o novo item não busca o lucro, mas sim reavivar o sentimento dos torcedores.

Torcida Organizada-Mancha Azul[editar | editar código-fonte]

Criada a 27 de março de 2007 organiza e mantém a tradição de acompanhar todos os eventos esportivos que envolvem a cidade.

2015 ano de elite[editar | editar código-fonte]

31/01/2015 - Barra Mansa vs. Voltaço (Rodada 1)[editar | editar código-fonte]

A partida entre Barra Mansa e Volta Redonda, no dia 31 de janeiro, movimentou o Sul do estado e a primeira rodada do Campeonato Carioca. A rivalidade entre as cidades vizinhas levou cerca de 7 mil pessoas ao Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O público do “clássico do Sul Fluminense” foi superior aos duelos de Botafogo, Fluminense e Vasco na estreia do Estadual. A vitória de 1 a 0 do Volta Redonda sobre o Barra Mansa registrou o segundo maior público da rodada, atrás apenas da partida entre Macaé e Flamengo (14 mil presentes). Mas, se comparado as partidas dos outros três grandes do estado, o clássico dos pequenos ficou bem à frente. Para Botafogo e Boavista, no sábado, 5.595 pessoas foram à São Januário. Neste domingo, no mesmo Raulino de Oliveira, 2.089 pessoas acompanharam a vitória do Fluminense sobre o Friburguense. Antes, no Moacyrzão, Vasco e Cabofriense levaram pouco menos de 5 mil pessoas ao estádio. O clássico do Sul Fluminense contou até com uma presença especial na arquibancada. Revelado pelo Volta Redonda, o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, esteve no Raulino de Oliveira para acompanhar a partida.

04/02/2015 - Barra Mansa vs. Flamengo(Rodada 2)[editar | editar código-fonte]

O Barra Mansa não fez um bom jogo contra o Flamengo, pela segunda rodada do Campeonato Carioca. A equipe sul-fluminense começou muito nervosa, não conseguindo ter a posse de bola e concluiu poucas vezes para o gol, uma delas com perigo. Os gols de Cirino, em preciso chute rasteiro, o primeiro após os angustiantes quatro jogos em branco, e Arthur Maia, de cabeça, igualmente o inicial na passagem pelo clube, simbolizaram a superioridade da equipe rubro-negra. A etapa final, nos primeiros oito minutos, indicou que o jogo seria mais fácil. Canteros, de falta, ampliou. Cirino, após lançamento e desvio do goleiro, fez o quarto. E o Barra Mansa, com as dificuldades de um clube com pouca estrutura, ficou acuado. Até quase descontou com Yogo, cujo chute passou por cima do gol de César. O Fla parou. Administrou a vantagem e venceu sem correr nenhum risco. Ambas equipes, que levaram 14.443 pessoas ao estádio (12.933 pagantes para renda de R$ 333.100).

08/02/2015 - Barra Mansa vs. Friburguense (Rodada 3)[editar | editar código-fonte]

Assim que o árbitro da partida inicou o jogo a torcida do Barra Mansa já teve uma frustração, pois aos sete minutos do primeiro tempo, em uma boa jogada de ataque do Friburguense, Ziquinha armou uma boa trama de ataque e Jorge Luís apareceu como elemento surpresa entre os dois zagueiros do Barra Mansa e, de perna esquerda, deslocou o goleiro Thiago Leal para marcar 1 a 0 para a equipe de Nova Friburgo.

O time da casa apresentava um futebol apático até os 20 minutos do primeiro tempo, quando ocorreu a parada técnica. Com a volta das equipes ao gramado, o Barra Mansa conseguiu chegar pela primeira vez ao ataque de forma objetiva. Após um bate e rebate na área do Friburguense, Wallace - por volta dos 22 minutos do primeiro tempo - toca para Vitinho que, mesmo caído, conseguiu chutar no canto esquerdo do goleiro Marcos, tirando tinta da trave. Aos 31 da primeira etapa, Audren fez um belo cruzamento que a zaga do time da região serrana afastou. Já aos 34 minutos, chutou de forma perigosa de fora da área, o goleiro Marcos bateu roupa, mas a zaga do Frizão afastou. Mas antes do intervalo, o Frizão assutou o time da casa, quando Ziquinha, aos 40 minutos, avançou pela esquerda e tocou para Jorge Luiz que chutou para fora, mas com muito perigo para a meta do Leão do Sul.

No intervalo o técnico Wilson Leite tirou Kaíke para colocar André e ainda pediu para que sua equipe adiantasse a marcação, além de pedir para o meia Vitinho cair mais pela esquerda.

O time da casa voltou com mais posse bola, procurando pressionar mais a saída da defesa do time visitante, porém atacava com pouquíssima objetividade. Já o Friburguense caiu muito de rendimento com a saída de Caíque por motivos de contusão - deu lugar para a entrada de Tales - mas conseguiu controlar bem a pressão do time do sul fluminense.

Quando o jogo entrava na reta final e parecia que o 1 a 0 para o Frizão persistiria, o time do Barra Mansa conseguiu o empate. Numa cobrança de escanteio para o time do Sul Fluminense, Rafael Laurenço lavantou a bola na área e Diogo cabeceou firme para empatar a partida aos 34 minutos da segunda etapa. Mas quando parecia que o Barra Mansa tentaria a virada aos 37 minutos veio o tiro de misericórdia do Tricolor Serrano. Em um bate-rebate na área, a bola sobrou para Tales que driblou dois zagueiros do Barra Mansa e tirou do goleiro Thiago Leal, fazendo 2 a 1 para o time da serra.

O Leão do Sul acusou o golpe. Tentou sair com tudo para o ataque, porém com os jogadores visivelmente nervosos, pouco produziu de efetivo. Com o resultado, o time do Barra Mansa permanece  na 15ª posição ao lado do Bonsucesso na zona de rebaixamento, ambos com nenhum ponto marcado.

11/2/2015-Bonsucesso 0x0 Barra Mansa (4ª rodada)[editar | editar código-fonte]

Nada de gols no duelos dos times com as piores campanhas no Campeonato Carioca. Bonsucesso e Barra Mansa empataram por 0 a 0 na tarde desta quarta-feira, em Edson Passos, pela quarta rodada do Campeonato Carioca. Após um primeiro tempo morno, com um leve domínio dos visitantes, o jogo ganhou em emoção na segunda etapa, mas nada que tirasse o zero do placar.

E o confronto entre os únicos que ainda não haviam pontuado, um pontinho para cada. A situação segue a mesma: o Bonsucesso segura a lanterna, enquanto o Barra Mansa ocupa a penúltima colocação. A partida, no Estádio Giulite Coutinho, foi assistida por um público presente de 486 torcedores (396 pagantes), número divulgado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). A renda, ainda segundo a federação, foi de R$ 2.480.

Os times agora terão folga no fim de semana a voltam a campo no próximo meio de semana, pela quinta rodada. Na quarta-feira, o Barra Mansa terá pela frente o Vasco, em São Januário, a partir das 22h. O Bonsucesso volta a campo na quinta-feira, às 17h, quando recebe o Macaé, no Estádio de Los Larios, em Duque de Caxias.

17/02/2015-Vasco 1x1Barra Mansa (5ªrodada)[editar | editar código-fonte]

Na estreia do novo treinador, o Barra Mansa saiu na frente mas acabou cedendo empate fora de casa, diante do Vasco da Gama, nesta quarta-feira (18) em jogo válido pela 5° rodada da competição.  Placar 1 a 1. O gol do Leão foi marcado pelo aniversariante do dia, Vitinho e Rafael Silva empatou para o clube da Colina, que ainda teve um gol anulado no final da partida.

Barra Mansa assusta e Vasco é vaiado

O Vasco começou tomando iniciativa e atacando o Barra Mansa pelos dois lados do campo mas foi o Leão do Sul que teve a grande chance da primeira etapa com Leandro Teixeira finalizando para defesa de Martín Silva.

O Barra Mansa conseguiu segurar a equipe Cruzmaltina, sempre respondendo com contra-ataques rápidos mas sem muita objetividade. Sem conseguir criar lances de perigo, a equipe vascaina saiu para o intervalo sob vaias de sua torcida.

O técnico Doriva colocou Julio dos Santos e Rafael Silva que deram mais movimentação e volume de jogo ao Vasco da Gama, mas numa falha do Guiñazu, Vitinho marcou um golaço,  acertando o ângulo do Martín Silva.

O gol do empate vascaino saiu após falta cobrada pelo Bernardo, até que o Rafael Silva tocou de cabeça contando com a falha de Thiago Leal. No final da partida Marcinho marcou um gol que foi anulado pela arbitragem mantendo o resultado de empate do jogo.

26/02/2015-Barra Mansa 1 x 1 Resende(6ª rodada)[editar | editar código-fonte]

O Resende teve maior volume de jogo e abriu o placar contra o Barra Mansa, na noite desta quarta-feira, pelo encerramento da sexta rodada do Cariocão, mas cedeu o empate por 1 a 1 no fim e deixou o gramado do Raulino de Oliveira com sabor de derrota.

Jhulliam marcou ainda no primeiro tempo, depois de receber um presente da zaga do Barra Mansa. A atuação do alvinegro era segura, apesar de alguns sustos, mas depois de perder chances de matar a partida, deixou escapar a vitória que não vinha há quatro rodadas — agora, cinco. Aos 44 minutos da etapa final, após cobrança de escanteio, Diogo Alves aproveitou o bate-rebate e igualou o clássico regional em Volta Redonda.

O duelo foi assistido por 1.409 torcedores (1.159 pagantes), com renda de R$ 14.210. O resultado deixa os times estagnados na tabela. Agora com cinco pontos, o Resende segue em 11º, enquanto o Barra Mansa se mantém na antepenúltima colocação, com apenas três pontos. As duas equipes voltam a jogar no Raulino de Oliveira no fim de semana, pela sétima rodada. No sábado, o Barra Mansa encara a Cabofriense, às 16h, enquanto o Resende enfrenta o Fluminense no domingo, às 18h30.

Outros Esportes[editar | editar código-fonte]

Basquete[editar | editar código-fonte]

Veja mais: Barra Mansa Futebol Clube (Basquete)

Por volta de 1946, Nelson Geraidine incentivou o Barra Mansa Futebol Clube a montar uma equipe de basquete. E essa equipe disputou Liga Barramansense de Basquetebol até meados dos anos 50.Na década de 40 e 50 essa equipe bem forte na cidade tendo como rival a Associação Atlética Juventus e Moinho Esporte Clube e a confidenciar é que ambas também eram rivais no futebol .

Futsal[editar | editar código-fonte]

Em 2014 o Barra Mansa Futebol Clube montou a sua primeira equipe de futsal adulto, e essa mesma equipe foi vice-campeã da Copa Rio Sul perdendo para Quatis na final.

Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

Na década de 90 o Barra Mansa montou um equipe de Futebol Feminino.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Hino[editar | editar código-fonte]

Vocês pensavam que levavam de vencida

A nossa turma é de fato e é querida

O Barra Mansa por onde vai

Faz amizades deixa saudades

Dentro do campo não há inimigo

Tratamos todos com sinceridade

Por este vale até Aparecida

A nossa turma sempre foi reconhecida

O Barra Mansa por onde vai

As nossas cores nossa cidade

Manto sagrado branco e azul

Somos chamados de Leão do Sul

Letra : Paulo Rocha

Música: Artur Porto

Escudo[editar | editar código-fonte]

Escudo do Barra Mansa FC.jpg

A sigla BMFC dentro representa o nome do clube Barra Mansa Futebol Clube e as a cores azul e branco é em homenagem a cidade de Barra Mansa que também usa essas cores na bandeira da cidade e em diversos pontos turísticos como na prefeitura, Ponte dos Arcos,Fazenda da Posse.Com o passar dos anos o escudo do Barra Mansa sofreu poucas alterações mudando geralmente a cruz.

Mascote[editar | editar código-fonte]

O mascote leão representa um apelido que o clube ganhou nas décadas de 20 a 60, o clube era tido como um furacão nos gramados ai veio o apelido de leão do sul.

Torcidas Organizadas[editar | editar código-fonte]

Falange Azul

Mancha Azul

Mandos de Campo[editar | editar código-fonte]

1910/1917- Campo da Figueira

1917/1983- Estádio Esperidião Geraidine

1991/2014- Estádio Ismael Souza (Leão do Sul)

2015- Estádio General Sylvio Raulino de Oliveira (Estádio da Cidadania)

Estádio[editar | editar código-fonte]

Leão do Sul

Nome: Estádio Ismael Souza 

Apelido: Leão do Sul 

Gramado: Natural 

Capacidade: 5.000 

Local: Barra Mansa     

Títulos[editar | editar código-fonte]

Futebol[editar | editar código-fonte]

Cscr-featured.pngCampeão Invicto

Recordes e Metas
Competição Títulos Temporadas
Brasil O primeiro clube profissional do Brasil 1 1911
Rio de Janeiro Maior Publico entre clubes de Menor Investimento na 1º Rodada do Campeonato Carioca 1 2015
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Rio de Janeiro Campeonato Carioca Série B 1 2014
WikiCup Trophy Gold.png Campeão Fluminense 2 1953 e 1953Cscr-featured.png (edição Especial)
WikiCup Trophy Gold.png Campeonato Fluminense de seleções 1 1962
WikiCup Trophy Gold.png Módulo Intermediário 1 1995
WikiCup Trophy Gold.png 1ºTurno do Campeonato Carioca 2ºDivisão 2 1993 e 2014
WikiCup Trophy Gold.png Torneio Início do Camp. Fluminense 2 1953Cscr-featured.png e 1954
WikiCup Trophy Gold.png Copa Vale do Paraíba 6 1953, 1956, 1958, 1965, 1967 e 1968
WikiCup Trophy Gold.png Zona Sul Fluminense 8 1926,1933,1939,1953,1956,1958,1967 e 1968
WikiCup Trophy Gold.png Liga Esportiva do Sul-Fluminense 1 1933
WikiCup Trophy Gold.png Torneio Início da Copa Vale do Paraíba 3 1953Cscr-featured.png,1954 e 1971
WikiCup Trophy Gold.png Zona 1 2 1954,1955
WikiCup Trophy Gold.png 1º turno do Campeonato Fluminense (DEP) 1 1953
WikiCup Trophy Gold.png 2º turno do Campeonato Fluminense (DEP) 1 1953
WikiCup Trophy Gold.png 2º turno da Copa do Vale do Paraíba 3 1953,1968 e 1969
WikiCup Trophy Gold.png 1º turno Copa do Vale do Paraíba 2 1953,1967
MUNICIPAIS
Competição Títulos Temporadas
Barra Mansa Campeão citadino de Barra Mansa 11 1940,1941Cscr-featured.png,1942,1943,1944,1946Cscr-featured.png,1947Cscr-featured.png,1948,1951,1964 e 1977
Barra Mansa Torneio Início do Campeonato Citadino 11 1941,1942,1943,1944,1946,1950, 1960, 1964, 1966,1971 e 1978
Barra Mansa 1º turnos do citadino de Barra Mansa 2 1941(1º) e 1970(1º)
2º turno do citadino de Barra Mansa 1 1941

Outros Torneios[editar | editar código-fonte]

Torneios amistosos:

Taça Hanseatica (1924)

Taça Presidente Manoel Duarte (1928)

Taça Esperidião Geraidine (1937)

Taça Prefeitura Municipal (1938)

Taça Casa Camargo (1947)

Festival 120 anos de Barra Mansa (1952-contra a Sociedade Esportiva Palmeiras de São Paulo)

Taça Tyresoees do Brasil (1952)

Taça União (1953)

Taça Ponce de Leon (1953)

Troféu Casa Faig (1954)

Troféu Dr. José Maria (1954)

Taça João Chiesse Filho (1957)

Taça 17 de Julho (1958)

Troféu Ponde de Leon (1960)

Taça Cidade de Barra Mansa (1964)

Torneio Geraldo Ozório Rodrigues (1968)

Taça de Bronze (1970)

Taça Afonso Celso Bath (1971)

Troféu Quadrangular Américo Lacerda (1972)

Copa Companhia Siderúrgica Nacional (1975)

Taça José Nader (1975)

Taça Voz da Cidade (1975)

Troféu Cidade Verde (1977)

Taça Flumidiesel (1980)

Taça da Amizade (1991)

Taça Oscar Nora (1993)

Campanhas de Destaque[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Interestaduais[editar | editar código-fonte]

  • Município do Rio de JaneiroRio de JaneiroVice-campeão do Torneio Confraternização Rio Guanabara 1967

Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • Rio de Janeiro Vice campeão Estadual da Série C: (2010);
  • Rio de Janeiro Semifinalista do Estadual da Série C: (1991);
  • Rio de Janeiro Vice-campeonato Carioca da 2ª Divisão: 2 vezes - (1993) e (1996).  
  • Rio de Janeiro Vice-Campeonato Fluminense: (1955).  
  • Rio de Janeiro Vice-Campeonato Fluminense: (1969).  
  • Rio de Janeiro Vice-Supercampeonato Fluminense: (1955).  
  • Rio de Janeiro Vice da Copa Vale do Paraíba: 1969
  • Rio de Janeiro Vice-campeonato da Copa Zico (Copa da Integração): (2001).  
  • Rio de Janeiro Semifinalista do Torneio do Interior (Copa Rio): (1995). 

Futebol (Categorias de Base)[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Rio de Janeiro Campeonato Carioca serie B 1 2012
Rio de Janeiro Copa Light sub 17 1 2013
Rio de Janeiro Campeonato do Interior sub 20 1 2014
Rio de Janeiro Vice campeão Carioca serie C 1 2010
MUNICIPAIS
Competição Títulos Temporadas
Barra Mansa Campeão citadino de Barra Mansa 3 1950Cscr-featured.png,1953 e 1993

Futsal[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Rio de Janeiro Vice Campeão da Copa Rio Sul 1 2014
Juvenil
Competição Títulos

Temporadas

Rio de Janeiro Campeão Estadual de 1º ano da Ufserj sub-13 2 2012 e 2013
Rio de Janeiro Campeão Estadual de 1º ano da Ufserj sub-09

1

2012

Futsal Feminino[editar | editar código-fonte]

NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Brasil Jogos de Verão de Passa vinte 1 2014
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Rio de Janeiro Copa Diarinho 1 2014
Rio de Janeiro Vice campeão dos Jogos Abertos do Interior 1 2014
Rio de Janeiro Vice Campeão da Copa Rio Sul 1 2014

Categorias de Base

3º lugar na Copa Diarinho sub-15: 2014

Campanha do bi-campeonato Fluminense[editar | editar código-fonte]

O time do Leão do Sul contava com a seguinte equipe-base: Zeca; Edgard e Moacir; Padeiro, Mizinho e Espíndola; Raimundinho, Edu, Zé Carlos, Russo e Pingo. E o treinador era Geraldo Maximiano Alves.

Campeonato Fluminense 1953[editar | editar código-fonte]

19/4/1953 (Rodada I) Fluminense 3x3 Barra Mansa Local: Vassouras

26/4/1953 (Rodada 2) Frigorífico 3x2 Barra Mansa Local: Mendes

1º/5/1953 Barra Mansa 6x0 Tupy Local: Barra Mansa

10/5/1953 Coroados 1x3 Barra Mansa Local: Valença

# 3 pontos perdidos

17/5/1953 Barra Mansa 2x2 Royal Local: Barra Mansa

24/5 Barra Mansa 2x0 Siderantim Local: Barra Mansa Gols: Russo (2)

Obs.: Barra Mansa só havia perdido 4 pontos até aqui.

7/6/1953 Barra Mansa x Valenciano Local: Barra Mansa

17/6/1953 Barra Mansa 4x0 Resende Local: Barra Mansa

23/6/1953 Barra Mansa 6x3 Brasil Industrial Local: Barra Mansa

# Barra Mansa com 4 pontos perdidos

12/7/1953 Barra Mansa 1x1 Central Local: Barra Mansa Obs; O Central se retirou do campo e, por isso, foi julgado.

26/7/1953 Benfica 1x1 Barra Mansa Local: Valença

# Barra Mansa, 5 pontos perdidos

3/8 1º de Maio x Barra Mansa Local: Santarém

# Barra Mansa 6 pontos perdidos

RETURNO 13/9/1953 Barra Mansa 3x2 Frigorífico Local: Barra Mansa

27/9/1953 Barra Mansa 3x2 1º de Maio Local: Barra Mansa

# 7 pontos perdidos

11/10/1953 Barra Mansa x Fluminense (Vassouras) - Barra Mansa venceu Local: Barra Mansa

# 7 pontos perdidos

18/10/1953 Brasil Industrial 3x3 Barra Mansa Local: Tairetá

# 8 pontos perdidos

15/11/1953 Barra Mansa 1x0 Coroados Local: Barra Mansa

22/11 Adrianino 1x3 Barra Mansa Local: Engenheiro Paulo de Frontin

29/11/1953 Central 0x4 Barra Mansa Local: Barra do Piraí

6/12/1953 Royal 1x2 Barra Mansa Local: Barra do Piraí

# 8 pontos perdidos

16 ou 21 /12/1953 Barra Mansa x Benfica (Barra Mansa ganhou) Local: Barra Mansa

20/12 Resende 2x1 Barra Mansa Local: Resende

# 10 pontos perdidos

31/1/1954 Siderantim 1x2 Barra Mansa Local: Barra Mansa

7/2/1954 Barra Mansa 6x2 Tupy Local: Barra Mansa

14/2/1954 Valenciano 0x1 Barra Mansa Local: Valença

# Barra Mansa campeão Fluminense 1953

Supercampeonato Fluminense 1953[editar | editar código-fonte]

[Jul 3/1954] Barra Mansa 1x1 Fonseca Barra Mansa - Zeca; Edgard e Moacir; Padeiro, Mizinho e Espíndola; Raimundinho, Edú, Zé Carlos, Russo e Pingo. Fonseca - Carlinhos; Miltinho e Malhado; Nico, Agnelo e Amazor; Dionísio, Orlando, Barroca, Cacau e Cláudio.

[Jul 8/1954] Goytacaz 0x1 Barra Mansa Barra Mansa - Zeca; Edgard e Moacir; Padeiro, Mizinho e Espíndola; Raimundinho, Edú, Zé Carlos, Russo e Pingo. # Barra Mansa campeão do Supercampeonato Fluminense 1953

Jogos Importantes[editar | editar código-fonte]

Data Equipe #1 Placar Equipe #2 Local Nota
03 de Julho de 1954 Rio de Janeiro Barra Mansa 1–0 Rio de Janeiro Goytacaz Campos Decisão do torneio em que Barra Mansa se sagra supercampeão Fluminense de 1953
16 de Março de 1995 1–0 Rio de Janeiro Nova Iguaçu Nova Iguaçu Barra Mansa conquista a vaga para a elite do futebol carioca
25 de Junho de 2014 2–1 Rio de Janeiro Tigres do Brasil Duque de Caxias Barra Mansa é campeão da Série B e conquista a vaga para a Série A 2015

Campeonato Carioca serie B 2014[editar | editar código-fonte]

Data Horário
(UTC−3)
Barra Mansa Equipe #2 Estádio
8 de Fevereiro 16:00 0–1 São João da Barra Leão do Sul
15 de Fevereiro 16:00 3–1 Rio de Janeiro Americano Leão do Sul
22 de Fevereiro 17:00 2–2 Rio de Janeiro Goytacaz Ary de Oliveira
26 de Fevereiro 15:30 4–1 America Leão do Sul
08 de Março 15:30 1–0 Portuguesa Luso Brasileiro
12 de Março 15:30 3–2 São Gonçalo EC Leão do Sul
15 de Março 15:30 0–0 Rio de Janeiro Barra da Tijuca Maracanãzinho de Caxias
22 de Março 15:30 3–0 Rio de Janeiro Paduano Leão do Sul
26 de Março 15:30 3–2 Rio de Janeiro Queimados Nivaldo Pereira
29 de Março 15:00 1–1 Portuguesa Leão do Sul
05 de Abril 15:00 2–2 Rio de Janeiro Olaria Leão do Sul
12 de Abril 15:00 0–1 Rio de Janeiro Ceres João Francisco dos Santos
19 de Abril 15:00 0–2 Rio de Janeiro Tigres do Brasil Los Larios
26 de Abril 15:00 3–0 Rio de Janeiro Quissamã W.O
03 de Maio 15:00 1–2 Rio de Janeiro Mangaratibense José Maria de Brito Barros
10 de Maio 15:00 2–1 Rio de Janeiro Olaria Leão do Sul
14 de Maio 16:00 0–0 Rio de Janeiro Angra dos Reis Jair Carneiro Toscano de Brito
17 de Maio 15:00 1–1 Sampaio Corrêa Leão do Sul
11 de Junho 15:00 0–0 Rio de Janeiro Tigres do Brasil Leão do Sul
18 de Junho 15:00 2–1 Rio de Janeiro Barra da Tijuca Moça Bonita
25 de Junho 15:00 2–1 Rio de Janeiro Tigres do Brasil Los Larios
29 de Junho 15:00 2–0 Rio de Janeiro Barra da Tijuca Leão do Sul

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

Barra Mansa x Barbará[editar | editar código-fonte]

O clube já possuiu grande rivalidade com a Associação Atlética Barbará, da mesma cidade, e os jogos entre essas duas equipes já foram consideradas o "clássico" da cidade, marcado no entanto pelo respeito e um clima de amizade bom entre os clubes rivais. Esta rivalidade diminuiu com a decadência que os clubes enfrentaram na década de 80, em especial o Barbará que ainda hoje sofre para se reerguer.

Barra Mansa x Volta Redonda[editar | editar código-fonte]

O jogo Barra Mansa x Volta Redonda é atualmente a maior rivalidade do Barra Mansa. O Barra Mansa e o Volta Redonda Futebol Clube, são de cidades vizinhas, trazendo para o campo a rivalidade pré-existente forte entre os dois municípios (Barra Mansa e Volta Redonda) e seus habitantes. Nas vezes em que se enfrentam, o clima de animosidade entre os clubes é evidente, bem diferente da cordialidade existente entre Barbará e Barra Mansa. É comum a discussão entre os torcedores dessas duas equipes nos fóruns sobre futebol sul-fluminense nas redes sociais.

Barra Mansa x Sideratim[editar | editar código-fonte]

O Barra Mansa possui rivalidade também Esporte Clube Siderantim, da mesma cidade, os dois clubes são os maiores campões do Campeonato Citadino de Barra Mansa organizado pela LBD - Liga Barra-mansense de Desportos.

Barra Mansa x Fenix[editar | editar código-fonte]

Atualmente o atual principal rival municipal do Barra Mansa é o Fênix Futebol Clube, fundado em 2005. Os dois times se encontraram na primeira fase da Terceirona do Carioca, tanto nos juniores, tanto nos profissionais. Somadas essas partidas, foram 4 jogos, com 3 empates e uma vitória do Barra Mansa, por 1 a 0.

Barra Mansa x Resende[editar | editar código-fonte]

O primeiro confronto das duas equipes aconteceu em 3 de junho de 1917, quando o Leão do Sul saiu derrotado. No entanto, no domingo seguinte (10/6/1917), houve uma revanche e, dessa vez, o time do Barra Mansa venceu, como registrado no jornal da época “ Cartão Postal” . Uma grande rixa nascia e os confrontos entre as duas equipes eram sempre muito esperados. A primeira partida profissional entre Barra Mansa e Resende ocorreu em 10 de julho de 1934, quando se enfrentaram pela Liga Sportiva Sul-Fluminense. De lá, até hoje, foram 15 jogos oficiais.[3] Considerando apenas os jogos disputados em competições oficiais e profissionais, Barra Mansa leva vantagem sobre o Resende. São 8 vitórias para o Barra Mansa, 4 empates e 3 vitórias para o Resende.

jogos oficiais[editar | editar código-fonte]

1934 - Liga Sul-Fluminense - Resende 0x2 Barra Mansa

1953 - Campeonato Fluminense - Barra Mansa 4x0 Resende

1953 - Campeonato Fluminense - Resende 2x1 Barra Mansa

1954 - Campeonato Fluminense - Resende 1x0 Barra Mansa

1954 - Campeonato Fluminense - Barra Mansa 1x0 Resende

1954 - Campeonato Fluminense - Resende 0x1 Barra Mansa

1954 - Campeonato Fluminense - Barra Mansa 3x2 Resende

1965 - Copa Vale do Paraíba - Resende 2x2 Barra Mansa

1965 - Copa Vale do Paraíba - Barra Mansa 5x1 Resende

1967 - Copa Vale do Paraíba - Barra Mansa 2x1 Resende

1968 - Copa Vale do Paraíba - Barra Mansa 0x1 Resende

1968 - Copa Vale do Paraíba - Resende 0x1 Barra Mansa

1968 - Copa Vale do Paraíba - Resende 1x3 Barra Mansa

1968 - Copa Vale do Paraíba - Barra Mansa 0x0 Resende

1975 - Copa Vale do Paraíba - Resende ?x? Barra Mansa

26/02/2015 - Campeonato Carioca -Barra Mansa 1 x 1 Resende

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

1908- Barra Mansa foi primeiro time de futebol da Região do Sul Fluminense.

1911-O Barra Mansa Futebol Clube se tornou o primeiro clube profissional do Brasil.

1933-O Barra Mansa se tornou o primeiro campeão profissional do estado antes da fusão com a Guanabara conquistando a Liga Esportiva do Sul Fluminenese.

1938-O Barra Mansa revela o jogador Jair da Rosa Pinto que futuramente jogaria na seleção Brasileira de Futebol,

1940-O clube se torna o primeiro campeão municipal.

1941-O clube se torna o primeiro campeão municipal após a criação da Lia Esportiva Barra Mansa.

1952- Barra Mansa vence o Palmeiras que tinha se tornado campeão Mundial em 1951.

1953-O clube fez uma temporada impressionante uma das melhores da historia.

1969- O clube se torna a primeira equipe do sul fluminense a disputar uma competição oficial da CBD.

2008-O Ano ficou marcado como a volta do leão do sul

Jogadores Marcantes[editar | editar código-fonte]

DÉCADA DE 1920
DÉCADA DE 1930 JAIR da Rosa Pinto, ARAÚJO, BUGIU, CUNHA, GERALDO MOURA, ZEZINHO MOURA
DÉCADA DE 1940 DULPHE, HAMILTON, MIZINHO, ORLANDO, EDGAR, WALDIR

DÉCADA DE 1950 ARY, CARLINHOS, LAURO, ORACI, PINGO, RUSSO, SILAS, TUIA
DÉCADA DE 1960 CACÁ, CANÁRIO, CARVOEIRO, LUIZINHO, ODIR, MAURINO, SARGENTO, TARUGO, VASCO
DÉCADA DE 1970
DÉCADA DE 1980
DÉCADA DE 1990 ADÍLIO, ANDERSON "VASSOURAS", CI, HAROLDO, LECO, MENDONÇA, RUBINHO, SANDRO MAGRÃO
DÉCADA DE 2000 MÁRCIO COSTA, BETINHO, FERNANDO CAMARGO, KAIKE

DÉCADA DE 2010 GLAUBER, JEFERSON, RAFAEL LAURENÇO, TIAGO AMARAL

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Santos
Brasil Iago
Brasil Thiago Leal
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Carlão Z
Brasil Paulão Z
Brasil Thiagão Z
Brasil Vitor Sena Z
Brasil Richard Z
Brasil Dudu LD
Brasil Wallace LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Leandro Texeira V
Brasil Rafael Lourenço V
Brasil Audren V
Brasil Maicol V
Brasil Diogo M
Brasil Yogo M
Brasil Nandinho M
Brasil Rodriguinho M
Brasil Jean M
Atacantes
Jogador
Brasil Kaike
Brasil Jeferson Silva
Brasil Robert
Brasil Erick Foca
Brasil André
Brasil Hudson
Brasil Douglas
Brasil Vitor Oliveira (Vitinho)
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Manoel Neto T

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Maiores Artilheiros (1991 até 2015)[editar | editar código-fonte]

Atleta Temporadas Gols
Thiago Amaral 2011,2012 e 2013 28
Fernando Camargo 2010 e 2011 22
Jeferson Silva 2012,2013,2014 e 2015 20
Rafael Lourenço 2010,2011,2012,2013,3014 19
Rubinho 1993,1994,1995 e 1996 18
Leco 1991 e 1992 16
Valdercy 1993 e 1994 13
Kaike 2009,2014 e 2015 13
Mendonça 1995 e 1996 13
João Lino 1994,1995 e 1996 13

Artilheiros por ano[editar | editar código-fonte]

Ano

Atleta

Gols

1991

Leco

11

1992

Itamar

9

1993

Valdercy

9

1994

Zé Carlos

Valdercy

4

1995

Naldo

5

1996

Rubinho

10

2001

Neneca

3

2008

José Carlos

6

2009

Kaike

5

2010

Rhomulo

9

2011

Fernando Camargo

14

2012

Thiago Amaral

11

2013

Thiago Amaral

9

2014

Kaike

8

Histórico em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Brasil Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Ano 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 (B)
Pos. - - - - - - - - -
Ano 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Pos. - - - - - - - - - -
Ano 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Pos. - - - - - - - - - -
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 (C) 1997 1998 1999
Pos. - - - - 46º - -
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. - - - - - - -
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. - - - - -

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Rio de JaneiroCampeonato Fluminense
Ano Camp.Vale do Paraíba

/ Zona

Pos. Fase
1926 - 2º Fase
1929 -
1933 -
1939 - 2º Fase
1941 Não houve - Quarta de Final
1942 Não houve - Quarta de Final
1943 Não houve - Oitavas de Final
1944 Não houve - 2º Fase
1952
1952(Extra)
1953
1953 Não houve
1953(Extra) Não houve
1954 2º Fase
1955 2º Fase
1955
1956 - 2º Fase
1958 -
1964 - -
1965 - 2º Fase
1966 - -
1967 - 2º Fase
1968 2º Fase
1969 2º Fase
1971 - - 1º Fase
1975 - - 1º Fase

Lista de Técnicos[editar | editar código-fonte]

1938 - Joaquim Peixoto 1941/1948 - Sebastião Alves

1950/1954 - Geraldo Maximiano Alves

1954 - Sebastião Alves

1956 - Bugiu

1957/1970 - ?

1968/ 1971 - Lauro Campos

1972/1974 - ? 1975 - Lauro Campos 1976 - ?

1977/1979 - Arnaldo Madureira

1980/1982 - Demétrio Cassiano

1983 - ?

1991 - Wilson Leite

1992 - Luis Alberto / Jorge Ferreira / Luiz Carlos Gauter / Miguel Banana

1993 - Renato Alves / Toninho Ângelo / Ricardo Barreto.

1994 - Dário Lourenço / Beto Loretti.

1995 - Wilson Leite / Osires Paiva / Baby

1996 - Wilson Leite

1997 - Paulo Roberto Araújo

1998 - ?

2001 - Jorge Luiz Brochado Pereira

2008 - Ricardo Barreto

2009 - Jorge Luís Brochado Pereira

2010 - Moreno

2011 - Moreno / Wilson Leite

2012/2013 - Luiz Fernando Irala

2014/2015 - Wilson Leite

2015 - Manoel Neto

Presidentes[editar | editar código-fonte]

1915 – Antônio Morávia Junior

1916 – Sebastião Silva

1917 – Dr. Carolino Lengruber

1918 – José Pessoa de Barros

1919 – Dr. José Martins Lourenço

1920-1921 - ?

1922 – Dr. A. Ribeiro de Castro

1923 - ?

1924 – Paul Müller

1925-1929 – Esperidião Geraidine

1929 – Dr. Euphrasio Cunha

1930 – Dr. Adolpho Klotz

1933-1936 – Esperidião Geraidine

1937-1938 – Mário Salgueiro

1939 - ?

1940-1947 – Humberto Quinto Chiesse

1948 – Ataulpho Pinto dos Reis

1948 – Manuel Vicente dos Reis

1949-1950 - Dr. Sávio Cotta de Almeida Gama

1951 – Norberto Froés de Andrade

1952 – Rubens de Oliveira Barcelos

1953-1956 – Nelson Geraidine

1957 – Délio Sampaio

1958-1962 – Nelson Geraidine

1963-1964 – Américo V. C. Lacerda

1965 – Renato Ferreira Liante

1966 – Climério José Vigorito

1967 – Darci Lomba de Oliveira

1968-1970 – Giuseppe Manzela

1971 – Nelson Geraidine

1971 – Giuseppe Manzela

1972 – Dulphe Alves Ramos

1972 – Eduardo B. Sampaio

1973 – Giuseppe Manzela

1974 – Aprígio Barbosa Lima

1975 – José Pereira da Silva

1976-1978 – Giuseppe Manzela

1979 – Elias Nagib Félix

1980-1981 – José Luiz dos Reis

1982 – Otávio Garcia Brondi

1983 – Luiz Romualdo da Silva

1984-1987 – Manoel Vicente dos Reis (Manoelito)

1988-1989 – Hyeróclio Virgílio de Carvalho Barros

1990 – Elias Nagib Félix

1991-1992 – Sílvio Antônio Francisco

1992 – Elias Nagib Félix

1993-1995 – Celso dos Prazeres

1995 – Geraldo de Souza Sá

1996 – Edson Maurício Neves

1997 – Sílvio Antônio Francisco

1997 – Bruno Volpi Maciel

1998-2001 – Ronaldo Pereira Lira

2002 – Luiz Antônio Cotrim Moreira

2003-2007 – Silvio Antônio Francisco

2008-2009 – Celestino Rezende

2009 – João Luiz Cuntin de Rezende (Jojô)

2009-2012 – Ricardo Suckow Rosas

2012 – Olair Soares Peixoto

2012-2015 – Almir Marques

Referências

  1. CBF.
  2. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas cnef
  3. diariodovale.com.br/ Barra Mansa x Resende: 100 anos de história em jogo