Barrancos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Barrancos (desambiguação).
Barrancos
Brasão de Barrancos Bandeira de Barrancos
Brasão Bandeira
Barrancos Eglise.JPG
Localização de Barrancos
Gentílico Barranquense, Barranquenho
Área 168,42 km2
População 1 834 hab. (2011)
Densidade populacional 10,89 hab./km2
N.º de freguesias 1
Presidente da
Câmara Municipal
António Tereno (CDU)
Fundação do município 1295
Região (NUTS II) Alentejo
Sub-região (NUTS III) Baixo Alentejo
Distrito Beja
Antiga província Baixo Alentejo
Orago Nossa Senhora da Conceição
Feriado municipal 28 de Agosto (Festa da Nª Sra da Conceição)
Código postal 7230 - 030 BARRANCOS
Site oficial CM Barrancos
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg
— Freguesia —
Brasão de {{{freguesia}}} Bandeira de {{{freguesia}}}
Brasão Bandeira
Freguesias de Portugal Flag of Portugal.svg

Barrancos é uma vila portuguesa raiana no distrito de Beja, região Alentejo e sub-região do Baixo Alentejo, com cerca de 1 800 habitantes (2011).

Enquadramento do concelho e freguesia de Barrancos.

Com 1 834 habitantes (2011),[1][2] o município de que é sede é o de menor população do Continente e o terceiro menos povoado de Portugal,[3][4] tendo uma área de 168,42 km².[5] O município é limitado a norte e a leste pelos municípios espanhóis de Oliva de la Frontera e Valencia del Mombuey (província de Badajoz) e de Encinasola (província de Huelva), a sul e oeste pelo município de Moura e a noroeste pelo município de Mourão.

Barrancos é um dos seis municípios de Portugal constituídos por uma única freguesia. Dista 110 km da sede do distrito de Beja e o mesmo da cidade de Évora.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [6]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 994 2 372 2 581 2 659 2 753 2 999 3 210 3 489 3 624 3 429 2 695 2 157 2 052 1 924 1 834

(Número de habitantes que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [7]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 942 885 931 896 965 893 773 530 466 323 255 246
15-24 Anos 425 526 550 579 583 626 531 330 268 324 228 164
25-64 Anos 1 162 1 227 1 333 1 481 1 644 1 739 1 791 1 345 1 017 993 951 968
= ou > 65 Anos 108 129 186 214 264 270 334 405 406 412 490 456
> Id. desconh 2 2 0 6 11

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população presente no concelho à data em que eles se realizaram Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

Cultura[editar | editar código-fonte]

Possui grandes ligações culturais com Espanha, uma vez que a povoação de Encinasola dista de Barrancos apenas 9 km, ao passo que a localidade portuguesa mais próxima (Santo Aleixo da Restauração), se situa a 21 km. As manifestações mais visíveis deste parentesco cultural são o dialecto aí falado (e actualmente leccionado na escola local), o barranquenho, e na sobrevivência da tourada com touros de morte, até aos nossos dias, cuja excepção foi consagrada na lei em 2002.

O facto de confinar com a fronteira espanhola levou ainda ao desenvolvimento, até finais da década de 1970, de uma intensa actividade de contrabando na vila.

Mantêm-se ainda curiosas tradições de raiz comunitária, tais como:

Toiros de morte[editar | editar código-fonte]

A vila de Barrancos é, a par de Reguengos de Monsaraz, um dos dois únicos locais de Portugal em que é legal matar o toiro na arena aquando das corridas de toiros, pois o Parlamento português aprovou, em 2002, um regime de exceção para Barrancos, que legalizou esta tradição. Tradição esta que vem desde os primeiros tempos da vila, constando ser as Festas de Agosto de Barrancos como uma das principais do Baixo Alentejo, se não a principal. Por isso, em meados do mês de Agosto visitam a vila milhares de turistas, nomeadamente Portugueses e Espanhóis, curiosos ou amantes das tradições festivas Barrancos, incluindo-se a lide a pé e a execução da sorte final da estocada do touro na arena. As Festas de Agosto são uma forte aposta no comércio local que é de pouco sustento.

História e património[editar | editar código-fonte]

O território onde actualmente se situa a vila de Barrancos foi conquistado aos Mouros em 1167, por Gonçalo Mendes da Maia, o Lidador, e o repovoamento da área foi ordenado por D. Sancho I em 1200. A sede de concelho situava-se então na vila de Noudar, que só seria definitivamente incorporada no Reino de Portugal em 1295, ano em que lhe foi concedido foral por D. Dinis. A vila de Noudar foi extinta em 1825, iniciando-se então um lento processo de despovoamento, o que implicaria a transição da sede municipal para Barrancos.

Relativamente ao património edificado, destacam-se as ruínas do Castelo de Noudar e dos edifícios da antiga vila homónima.

O Dialeto Barranquenho, também faz parte do património do município. Este dialeto é falado por todos os habitantes nunca sendo esquecido.

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Na gastronomia local, destaca-se o presunto de Barrancos, que constitui uma denominação de origem protegida, de acordo com as normas da União Europeia.[8] [9]. Também destaca-se a açorda à moda de Barrancos, apenas nesta vila são feitas as migas de uma forma tão típica.

Espaços públicos e museus[editar | editar código-fonte]

Geminações[editar | editar código-fonte]

O concelho de Barrancos é geminado com as seguintes cidades:[10]

Política[editar | editar código-fonte]

Eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

Câmara Municipal[editar | editar código-fonte]

Partido % M % M % M % M % M % M % M % M % M % M % M
1976 1979 1982 1985 1989 1993 1997 2001 2005 2009 2013
FEPU/APU/CDU 50,0 3 62,2 3 63,1 3 71,9 4 53,2 3 51,3 3 47,1 3 46,1 2 52,4 3 59,5 3 54,4 3
PS 37,7 2 33,1 2 33,0 2 23,1 1 37,3 2 38,3 3 46,4 2 47,0 3 43,5 2 34,0 2 39,5 2

Referências

  1. INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Alentejo (Lisboa: Instituto Nacional de Estatística). p. 99. ISBN 978-989-25-0182-6. ISSN 0872-6493. Consultado em 27/07/2013. 
  2. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_ALENTEJO". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27/07/2013. 
  3. «Um terço dos municípios têm menos de 10 mil habitantes». Semanário Sol. 
  4. Conclusões a que se chega analisando os resultados dos Censos: INE (2013). «Censos 2011 - População residente por freguesia, CAOP 2013» (CSV). Dados populacionais de 2011, recalculados para os limites administrativos da Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 14/05/2014. 
  5. Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28/11/2013. 
  6. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  7. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  8. . Ec.europa.eu http://ec.europa.eu/agriculture/quality/door/registeredName.html?denominationId=564.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  9. . Ec.europa.eu http://ec.europa.eu/agriculture/quality/door/documentDisplay.html?chkDocument=2692_1_pt.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  10. http://www.anmp.pt/anmp/pro/mun1/gem101l0.php?cod_ent=M7230


Concelhos do Distrito de Beja Mapa do distrito de Beja
Aljustrel
Almodôvar
Alvito
Barrancos
Beja
Castro Verde
Cuba
Ferreira do Alentejo
Mértola
Moura
Odemira
Ourique
Serpa
]Vidigueira
Aljustrel
Almodôvar
Alvito
Barrancos
Beja
Castro Verde
Cuba
Ferreira do Alentejo
Mértola
Moura
Odemira
Ourique
Serpa
Vidigueira
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Barrancos