Barrete (veste litúrgica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bispo usando barrete violeta com borla.

Barrete eclesiástico ou litúrgico (do latim: biretum) é uma Veste litúrgica usada pelo clero e pelos seminaristas durante as celebrações litúrgicas e/ou sempre que estejam de vestes corais (batina e sobrepeliz) ou sagradas para cobrir a cabeça[1] .

Tem vários formatos, mas o mais comum é de forma quadrada com três palas na parte superior e com uma borla ao meio. A parte desprovida de pala fica para o lado da orelha esquerda. A cor do tecido que reveste o cartão, dos vivos e da borla é de acordo com a dignidade eclesiástica de quem o usar. Os sacerdotes usam barrete todo preto; os monsenhores possuem barrete preto com a borla violeta; os bispos e arcebispos usam barrete todo violeta; já os cardeais usam barrete todo vermelho e sem a borla[2] .

O barrete demostra a autoridade do clérigo, e seu juizado. Antigamente, para os clérigos, era obrigatório o uso do barrete nas confissões, com o significado de que o sacerdote é um juiz para a confessar alguém, assim como um juiz ao condenar ou absorver um réu, o padre absorve os pecados. E também, antigamente os juízes usavam o barrete para o julgamento num tribunal.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dicionário Informal. Barrete. Visitado em 22 de janeiro de 2014.
  2. Salvem a Liturgia. O Barrete e o Solidéu. Visitado em 22 de janeiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre vestuário ou moda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.