Basellaceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaBasellaceae
Anredera cordifolia.

Anredera cordifolia.
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicots
Clado: eudicots nucleares
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Subclasse: Caryophyllidae
Ordem: Caryophyllales
Família: Basellaceae
Raf. (1837)[1]
Géneros
Sinónimos[2]
Basella rubra (gravura de Blanco, c. 1880).

Basellaceae é uma família de plantas com flor dicotiledóneas da ordem Caryophyllales que agrupa 25 espécies, distribuídas por 5 géneros. São herbáceas, perenes e tuberosas ou rizomatosas, originárias das regiões tropicais e subtropicais da América e África.[3] A família inclui algumas espécies com interesse económico como planta ornamental (Anredera cordifolia) e para produção alimentar (oluco e bertalha).

Descrição[editar | editar código-fonte]

As espécie integradas na família Basellaceae são ervas, trepadeiras, escandentes ou rastejantes, perenes a partir de caudices ou tubérculos, sub-suculentas, mucilaginosas, geralmente glabras. São plantas hermafroditas ou por vezes funcionalmente dioicas.

As folhas são alternas ou sub-opostas, simples, inteiras ou raramente apiculado-dentadas, suculentas, sem estípulas.[4]

As flores agrupam-se em inflorescências do tipo espiga, rácimo, panícula ou cime, terminal ou axilar. As brácteas são pequenas, envolvendo o pedicelo ou localizadas imediatamente abaixo das bractéolas quando as flores são sésseis. As bractéolas são 4, em 2 pares opostos localizados na base do cálice, as do par superior sepaloides.[4]

As flores são actinomorfas, com cálice gamosépalo, (4–) 5 (–13)-lobado, com os lobos imbricados, esbranquiçados ou por vezes coloridos, persistentes no fruto. As pétalas estão ausentes. Apresentam um disco nectarífero anular, intra- o extra-estaminal. Os estames são (4–) 5 (–9), opostos aos lobos do cálice, filamentos fundidos na base, anteras basifixas o dorsifixas, ditecas, com forma de deiscência variada.[4]

O ovário é súpero, unilocular, com placentação basal, com um único óvulo, anátropo a campilótropo, com um único estilete, indiviso a trífido ou com 3 estiletes.

O fruto é um utrículo mais ou menos rodeado pelo cálice persistente, frequentemente carnudo, e pelas bractéolas superiores. A semente é sub-esférica, o embrião anular e rodeado de perisperma ou torcido em espiral com o perisperma escasso ou ausente.[4]

Sistemática e distribuição[editar | editar código-fonte]

Flores de Anredera cordifolia.
Flores e frutos de Basella alba.

A família Basellaceae está presentemente distribuída por todas as regiões tropicais e subtropicais, com centro de diversidade principal no Neotropis. Outra região de distribuição natural antiga são as regiões tropicais do leste da África, incluindo Madagáscar. Na Eurásia e Austrália as espécies existentes são neobiota, introduzidas por acção antrópica. A maioria das espécies ocorre em habitats secos, apresentando um grau variável, embora em geral ligeiro, de xerofilia.

Os géneros que presentemente integram a família foi inicialmente considerados por George Bentham e Joseph Dalton Hooker como pertencentes às Chenopodiaceae (1862–1883). Já Augustin Pyramus de Candolle e Alphonse Louis Pierre Pyramus de Candolle (1823–1873) e G. Nageshwar e M. Radhakrishnaiah (1993) integraram este géneros na família Portulacaceae. A publicação original da família Basellaceae, que de acordo com a regra da prioridade deve ser considerada como válida, ocorreu em 1837 na obra de Constantine Samuel Rafinesque-Schmaltz intitulada Flora Telluriana, 3, p. 44. Proposta similar foi publicada por Christian Horace Bénédict Alfred Moquin-Tandon em 1840. O género tipo da família é Basella L.

Os sinónimos taxonómicos para Basellaceae Raf. são Anrederaceae J.Agardh e Ullucaceae Nakai.[5][6]

Dentro da ordem das Caryophyllales, a família Basellaceae, na sua presente circunscrição taxonómica, forma um clade com as famílias Halophytaceae, Didiereaceae e Montiaceae. O clade assim formado apresenta uma relação filogenética próxima com as Cactaceae, Portulacaceae, Anacampserotaceae e Talinaceae.

Géneros e espécies[editar | editar código-fonte]

A actual circunscrição taxonómica da família Basellaceae, que permite que seja considerada monofilética, limita a família a 4 géneros, agrupando 19 a 25 espécies:[7][5][8]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Angiosperm Phylogeny Group (2009), «An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III», Botanical Journal of the Linnean Society, 161 (2): 105–121, doi:10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x, consultado em 10 de dezembro de 2010 
  2. PlantBIO: Basellaceae.
  3. Christenhusz, M. J. M.; Byng, J. W. (2016). «The number of known plants species in the world and its annual increase». Magnolia Press. Phytotaxa. 261 (3): 201–217. doi:10.11646/phytotaxa.261.3.1 
  4. a b c d «Basellaceae». Tropicos.org. Missouri Botanical Garden: Flora de Nicaragua. Consultado em 17 de febrero de 2010  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. a b Memecylaceae im Germplasm Resources Information Network (GRIN), USDA, ARS, National Genetic Resources Program. National Germplasm Resources Laboratory, Beltsville, Maryland.Vorlage:GRIN/Wartung/Keine Nummer angegeben
  6. Memecylaceae bei Tropicos.org. Missouri Botanical Garden, St. Louis. Abgerufen am 2. Februar 2015.
  7. Roger Eriksson, 2007.
  8. a b c d e f g h i j k l m n o p q r Rafaël Govaerts (Hrsg.): Basellaceae - Datenblatt bei World Checklist of Selected Plant Families des Board of Trustees of the Royal Botanic Gardens, Kew. Zuletzt eingesehen am 2. Februar 2015
  9. Steckbrief von Anredera baselloides.
  10. Steckbrief von Anredera cordifolia
  11. Memecylaceae bei Tropicos.org. In: Catalogue of the Vascular Plants of Madagascar. Missouri Botanical Garden, St. Louis
  12. Arne Rousi & al.: The Fruit of Ullucus (Basellaceae), an Old Enigma. In: Taxon, Volume 37, 1, 1988, S. 71–75.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Basellaceae
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Basellaceae