Batalha de Bannockburn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Batalha de Bannockburn
Primeira Guerra de Independência da Escócia
Battle of Bannockburn - Bruce addresses troops.jpg
Roberto I passa em revista às tropas antes da batalha.
Data 23-24 de junho de 1314
Local Bannockburn, ao sul de Stirling, Escócia
Desfecho Vitória escocesa decisiva
Beligerantes
Royal Arms of the Kingdom of Scotland.svg Escócia Royal Arms of England (1198-1340).svg Inglaterra
Comandantes
Robert I da Escócia Eduardo II da Inglaterra
Forças
5 000[1]–8 000[2] 20 000[3]–25 000[4]
Baixas
400[5]–4 000[6]
(mortos, feridos ou desaparecidos)
700 cavaleiros
4 000[7]–11 000 soldados de infantaria[8]
(mortos, feridos ou desaparecidos)

A Batalha de Bannockburn (23 - 24 de junho de 1314) foi travada entre forças da Inglaterra e da Escócia, resultando em vitória significativa para esta última, no âmbito das Guerras de Independência Escocesa.[9]

O exército inglês, de cerca de 25 000 homens, comandado por Eduardo II da Inglaterra, foi interceptado no vau de Bannockburn (riacho Bannock Burn, afluente do rio Forth) por um contingente escocês de cerca de 9 000 soldados, sob o comando de Robert Bruce. Aos primeiros embates do dia 23, relativamente modestos, seguiu-se um grande confronto no dia seguinte. O resultado pode ser atribuído à desastrada disposição das forças inglesas, entre dois riachos e em solo pantanoso. Eduardo II retirou-se do campo e fugiu de volta à Inglaterra.

A vitória escocesa foi completa e, embora o reconhecimento inglês da independência da Escócia ainda tardasse mais de 10 anos (1328), ajudou Roberto I a restabelecer um Estado soberano escocês.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nusbacher, Aryeh (2000). The Battle of Bannockburn 1314. Stroud: Tempus. p. 85. ISBN 0-7524-1783-5 
  2. Oman, Charles (1991) [1924]. A History of the Art of War in the Middle Ages Vol. II. London: Greenhill Books. p. 88. ISBN 1-85367-105-3 
  3. Armstrong, Pete (2002). Bannockburn. Botley, Oxford: Osprey Publishing. p. 43. ISBN 1-85532-609-4 
  4. Grant, R.G. (2008), Battle: A visual journey through 5,000 years of combat, DK Publishing,p.118.
  5. Sadler, John, Scottish Battles, (Biddles Ltd., 1998), 52–54.
  6. Grant, 118.
  7. Sadler, 52.
  8. Reese, p.174
  9. Brown, Michael (2008). Bannockburn. The Scottish War and the British Isles 1307-1323. Edinburgh: Edinburgh University Press 

Fontes[editar | editar código-fonte]

Primária[editar | editar código-fonte]

Secundária[editar | editar código-fonte]

  • Armstrong, Pete (illustrated by Graham Turner), Bannockburn 1314: Robert Bruce's Great Victory, Osprey Publishing, 2002 ISBN 1-85532-609-4
  • Barrow, G. W. S., Robert Bruce and the Community of the Realm of Scotland, 1988,ISBN 0-85224-604-8
  • Brown, C.A., "Bannockburn 1314",History Press,Stroud, 2008, ISBN 978-0-7524-4600-4.
  • Brown, C.A., Robert the Bruce. A life Chronicled.
  • Brown, Michael (2008). Bannockburn. The Scottish War and the British Isles 1307–1323. Edinburgh: Edinburgh University Press 
  • Brown, M., Wars of Scotland
  • Wikisource-logo.svg Chisholm, Hugh, ed. (1911). «Bannockburn». Encyclopædia Britannica (em inglês) 11.ª ed. Encyclopædia Britannica, Inc. (atualmente em domínio público) 
  • Cornell, David. Bannockburn: The Triumph of Robert the Bruce. Yale University Press, 2009. ISBN 9780300145687
  • Mackenzie, W. M., Bannockburn: A Study in Medieval Warfare, The Strong Oak Press, Stevenage 1989 (first published 1913), ISBN 1-871048-03-6
  • MacNamee, C., The Wars of the Bruces
  • Nicholson, R., Scotland-the Later Middle Ages, 1974.
  • Prestwich, M., The Three Edwards: War and State in England, 1272–1377, 1980
  • Ramsay, J. H., The Genesis of Lancaster, 1307–99, 1913.
  • Reese, P., Bannockburn, Canongate, Edinburgh, 2003, ISBN 1-84195-465-9
  • Scott, Ronald McNair (1982). Robert the Bruce King of Scots. Londres: Hutchinson & Co 

Ver também[editar | editar código-fonte]