Batalha de Kharkiv (2022)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Batalha de Kharkiv em 2022
Ofensiva leste da Ucrânia durante invasão russa
Battle of Kharkiv (2022).png
Mapa do território em que os russos avançaram durante o confronto até meados de abril
Data 24 de fevereiro14 de maio de 2022
Local Kharkiv, Oblast de Kharkiv, Ucrânia
Desfecho Vitória ucraniana[1][2]
  • Os defensores ucranianos impediram com sucesso os russos de entrar na cidade;
Beligerantes
 Rússia  Ucrânia
Comandantes
Rússia Vitaly Gerasimov Ucrânia Ihor Terekhov
Forças
Banner of the Armed Forces of the Russian Federation (obverse).svg Forças Armadas da Rússia Ensign of the Ukrainian Armed Forces.svg Forças Armadas da Ucrânia
Baixas
Desconhecido Desconhecido
  • 606 civis mortos[3]
  • 600 000 civis evacuados[4]

A Batalha de Kharkiv ou Carcóvia foi um confronto militar decorrente da invasão da Ucrânia pela Rússia em 2022. Ocorreu nos arredores de Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia localizada perto da fronteira com a Rússia.[5][6]

Em 13 de maio, as tropas ucranianas conseguiram deter as forças russas que tentavam cercar a cidade e os empurraram de volta para a fronteira.[7] No dia seguinte, o Institute for the Study of War reportou que “a Ucrânia, portanto, parece ter vencido a batalha de Kharkiv”.[8]

Batalha[editar | editar código-fonte]

Em 24 de fevereiro, forças russas cruzaram a fronteira e começaram um avanço contra a cidade de Kharkiv, encontrando dura resistência ucraniana. Os russos atiraram em barragem contra a cidade, matando um garoto.[9][10]

No dia seguinte, intenso conflito eclodiu nos subúrbios do norte da cidade, perto da vila de Tsyrkuny. As forças de defesa foram capazes de deter o avanço russo.[11]

Dia 26 de fevereiro, o governador do Oblast de Kharkiv, Oleh Synyehubov, disse que toda a capital estava sob controle ucraniano.[12] Oficiais americanos declararam que os mais intensos conflitos da guerra estavam ocorrendo em Kharkiv.[13]

Na madrugada de 27 de fevereiro, forças russas destruíram um gasoduto em Kharkiv.[14] Na manhã, forças de invasão adentraram a cidade, com o governador do oblast declarando que pesada luta ocorria na capital e um assessor do Ministério de Relações Interiores falando que ela acontecia no centro da cidade.[15][16][17] Fontes ucranianas negaram que 471 soldados de defesa haviam capitulado, como alegara o Ministério da Defesa da Rússia, e oficiais ucranianos depois afirmaram que metade dos veículos russos que haviam adentrado a cidade foram destruídos.[18][19][20]

Na tarde do mesmo dia, o governador Oleh Synyehubov afirmou que as forças ucranianas haviam reganhado o total controle da capital do oblast.[21] Ele acrescentou que dezenas de soldados da Rússia tinham se rendido e que, além de não terem combustível, não conseguiam entender o que deveriam fazer.[22]

Em 28 de fevereiro, Anton Herashchenko, assessor oficial do Ministério das Relações Interiores da Ucrânia, declarou que ataques de foguetes russos na cidade tinham matado vários civis.[23] Ihor Terekhov, prefeito de Kharkiv, depois anunciou que nove civis foram mortos e 37 machucados.[24] Um deles era um estudante de 25 anos da Argélia que foi morto por um sniper russo.[25] A posteriori, Terekhov declarou que as forças de invasão estavam começando a destruir subestações da cidade, com algumas áreas ficando sem fornecimento de energia e água.[26]

Na manhã do dia seguinte, um ataque de mísseis russo atingiu a Praça da Liberdade e a frente da sede do Conselho do Oblast de Kharkiv, parlamento do oblast, ambas estruturas localizadas no centro da cidade. Um auditório e uma casa de teatro também foram danificados.[27][28] Anton Herashchenko declarou que pelos menos dez civis foram mortos e 35 feridos.[29] Mais tarde, foi reportado que um estudante indiano de 21 anos perdeu a vida em decorrência do ataque.[30]

Em março, os russos passaram a intensificar seus bombardeios, por terra e por ar, contra Kharkiv, destruindo a infraestrutura local e matando centenas de civis.[31][32][33][34]

Em 28 de março, o prefeito de Kharkiv, Ihor Terekhov, afirmou que 30% da população pré-guerra da cidade já havia evacuado.[35] O governador militar da região, Oleh Synyehubov, informou que os russos voltaram a atingir os bairros da cidade com munições de fragmentação. Ele também alegou que em várias direções os combatentes ucranianos haviam contra-atacado e que haviam limpado os inimigos das regiões de Mala Rohan e Vilkhivka.[36]

Em abril, os russos se mantiveram seus bombardeios contra Kharkiv, embora o foco de suas operações terrestres passou para a região de Donbas.[37][38] Mas, com a Rússia agora se focando no leste, os ucranianos passaram para a ofensiva, recuperando, até meados de abril, as cidades de Bazaliyivka, Lebyazhe e Kutuzivka, destruíndo dezenas de veículos blindados inimigos e matando centenas de soldados.[39] Mesmo assim, em 27 de abril, Kharkiv permanecia parcialmente sob cerco.[40] Dois dias depois, o governador Synyehubov afirmou que, desde que o conflito começou, mais de 2 000 prédios na cidade já haviam sido destruídos ou danificados seriamente.[41] Em 29 de abril, a vila de Ruska Lozova foi retomada pela Ucrânia.[42]

Em 2 de maio, a Ucrânia retomou a importante cidade de Staryi Saltiv, há cerca de 40 km a leste de Kharkiv.[43] Em 6 de maio, o Institute for the Study of War (ISW) descreveu as contra-ofensivas ucranianas como feita em um "longo arco" ao redor de Kharkiv, afirmando que eles estavam recapturando diversas vilas, incluindo Tsyrkuny, Peremoha e Cherkaski Tyshky.[44] O ISW também informou que a Ucrânia "podia empurrar com sucesso as forças russas para fora do alcance da artilharia de Kharkiv nos próximos dias".[44] Pouco depois, os russos começaram a se retirar de forma efetiva, se afastando de Kharkiv e tirando-a fora do alcance da artilharia russa.[45] Citando uma autoridade ucraniana, uma reportagem do The New York Times disse que a batalha por Kharkiv não havia terminado naquela altura, mas que a Ucrânia estava dominando o campo de batalha e que as tropas russas estavam destruindo pontes enquanto recuavam para atrasa-los.[46][47]

Em 14 de maio, o instituto ISW reportou que a "Ucrânia parece ter vencido a batalha por Kharkiv".[8] Já o prefeito de Kharkiv disse para a BBC que "não há mais bombardeios contra a cidade faz cinco dias. Houve apenas uma tentativa pelos russos para atingir a cidade com um míssil perto do aeroporto de Kharkiv, mas o míssil foi eliminado pela Defesa Aérea Ucraniana".[48]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Harding, Luke (27 de fevereiro de 2022). «Kharkiv governor claims Russian troops repelled from city; Kharkiv governor Oleh Synyehubov says Ukrainian soldiers are now 'cleaning up' the eastern city». The Guardian. Consultado em 21 de março de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  2. Stepanenko, Kateryna (13 de maio de 2022). «Russian Offensive Campaign Assessment» (PDF). Institute for the Study of War 
  3. З початку повномасштабної війни війська рф убили понад 600 жителів Харківщини
  4. «More than 600,000 people evacuated by railways from Kharkiv, governor says». Novy Chas. Consultado em 8 de março de 2022. Cópia arquivada em 9 de março de 2022 
  5. «Под Харьковом горят российские танки (видео)». Segodnya. 24 de fevereiro de 2022. Consultado em 25 de fevereiro de 2022 
  6. «Scenes from Kharkiv: Battle wreckage, the boom of artillery, and people sheltering in the subway». The New York Times. 25 de fevereiro de 2022. Consultado em 25 de fevereiro de 2022 
  7. [1]
  8. a b «Ukraine has won the battle of Kharkiv, analysts say, as Kyiv warns of 'long phase of war'». 14 de maio de 2022 
  9. «Boy killed after apartment building shelled in Ukraine's Kharkiv region - emergency services». Reuters (em inglês). 24 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2022 
  10. «The Kharkiv Resistance Has Already Begun». Foreign Policy (em inglês). 24 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 25 de fevereiro de 2022 
  11. «Scenes from Kharkiv: Battle wreckage, the boom of artillery, and people sheltering in the subway». The New York Times (em inglês). 25 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 25 de fevereiro de 2022 
  12. «@shaunwalker7 tweeted: Governor of Kharkiv says whole city under Ukrainian control, announced curfew from 6pm – non-military vehicles on the street will be "liquidated" I interviewed him on Monday, he was in a sharp suit and wanted to talk about the city's economic agenda. What a fucking week.» (em inglês). 26 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2022 
  13. «Heaviest fighting in Ukraine is "in and around Kharkiv». CNN (em inglês). 26 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  14. «Ukraine says Russian troops blow up gas pipeline in Kharkiv». Reuters (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  15. «Russian troops enter Kharkiv, Ukraine's second-largest city». The Times of Israel (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  16. «Kharkiv governor reports that heavy fighting is taking place inside the city». The Kyiv Independent (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  17. «Street fighting rages in Ukraine's second-biggest city. Follow our live updates». CNBC (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  18. «Center for Countering Misinformation: Russian reports about surrendered 302nd anti-aircraft regiment in Kharkiv region fake». Interfax Ukraine (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  19. «Defense Ministry: The 302nd Anti-Aircraft Missile Regiment Of The Armed Forces Of Ukraine, Armed With BukM-1 Systems, Voluntarily Laid Down Arms». eprimefeed.com (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  20. «Ukrainian army destroys half of Russian transport in Kharkiv: Top adviser». Daily Sabah (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  21. «Ukraine has restored full control of Kharkiv: Governor». Daily Sabah. 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2022 
  22. «Ukrainian commander in Kharkiv says dozens of Russians surrendered». Azeri-Press Agency (em inglês). 27 de fevereiro de 2022. Consultado em 28 de Fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2022 
  23. «Several killed as Russian rockets pound Ukraine's Kharkiv». Al Jazeera (em inglês). 28 de fevereiro de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2022 
  24. «Ukraine invasion: Three children among nine dead as footage shows Kharkiv apartment block being rocked by series of blasts». Sky News (em inglês). 1 de março de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 1 de março de 2022 
  25. «Algerian graduate killed in fierce Russian bombardment of Ukraine's second city Kharkiv». The New Arab (em inglês). 28 de fevereiro de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2022 
  26. «Invaders have begun to blow up power substations in Kharkiv – mayor». Pravda (em inglês). 28 de fevereiro de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 1 de março de 2022 
  27. «Ukraine conflict: Russia bombs Kharkiv's Freedom Square and opera house». BBC News (em inglês). 1 de março de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 1 de março de 2022 
  28. «Footage appears to show strike on Kharkiv local government building». The Times of Israel (em inglês). 1 de março de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 2 de março de 2022 
  29. «Footage appears to show strike on Kharkiv local government building». Reuters (em inglês). 1 de março de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 2 de março de 2022 
  30. «Indian boy, who studied medicine in Ukraine, killed in Kharkiv shelling». The Indian Express (em inglês). 1 de março de 2022. Consultado em 2 de Março de 2022. Cópia arquivada em 1 de março de 2022 
  31. «Footage appears to show strike on Kharkiv local government building». Times of Israel (em inglês). Consultado em 21 de março de 2022. Cópia arquivada em 2 de março de 2022 
  32. «At least 21 killed, 112 wounded in shelling of Kharkiv – Ukrainian official». Reuters (em inglês). 2 de março de 2022. Consultado em 2 de março de 2022. Cópia arquivada em 2 de março de 2022 
  33. «Росіяни випустили дві крилаті ракети у штаб територіальної оборони Харкова». Pravda (em Ukrainian). 2 de março de 2022. Consultado em 3 de março de 2022. Cópia arquivada em 3 de março de 2022 
  34. Andy Gregory (6 de março de 2022). «Russian forces 'fire rockets at physics institute in Kharkiv with nuclear reactor inside'». The Independent. Consultado em 6 de março de 2022. Cópia arquivada em 7 de março de 2022 
  35. LLC, Hulu. «Харків залишили близько 30% жителів». www.city.kharkov.ua/ (em ucraniano). Consultado em 29 de março de 2022. Cópia arquivada em 29 de março de 2022 
  36. «Росіяни обстріляли Харків касетними боєприпасами — голова адміністрації». nv.ua (em ucraniano). Consultado em 29 de março de 2022. Cópia arquivada em 29 de março de 2022 
  37. «Ворог зрозумів, що битву за Харків уже програв - голова ХОВА Синєгубов». ТСН.ua (em ucraniano). 1 de abril de 2022. Consultado em 3 de abril de 2022. Cópia arquivada em 2 de abril de 2022 
  38. Russia shelling civilian infrastructure in northeastern city of Kharkiv, Ukrainian official says, CNN, 23 de abril de 2022 
  39. «Kharkiv region: Armed Forces of Ukraine push Russian troops back and liberate 2 towns». Ukrayinska Pravda. 17 de abril de 2022. Consultado em 18 de abril de 2022 
  40. Clark, Mason; Stepanenko, Kateryna; Barros, George (27 de abril de 2022). «Russian Offensive Campaign Assessment, April 27». Institute for the Study of War. Consultado em 28 de abril de 2022 
  41. «Moscow confirms attack on Kyiv during UN chief's visit». The Guardian. Consultado em 29 de abril de 2022 
  42. «Ukraine Army retakes control of village of Ruska Lozova in Kharkiv region». UKR inform. Consultado em 1 de março de 2022 
  43. «Russian Offensive Campaign Assessment, May 3». Institute for the Study of War. Consultado em 3 de maio de 2022 
  44. a b Clark, Mason; Barros, George (6 de maio de 2022). «Russian Offensive Campaign Assessment, May 6». Institute for the Study of War. Consultado em 6 de maio de 2022 
  45. Kilner, James; Bowman, Verity (7 de maio de 2022). «Ukrainian counterattacks are pushing Russian artillery out of range of Kharkiv». Daily Telegraph. Consultado em 7 de maio de 2022 
  46. Schwirtz, Michael; Engelbrecht, Cora; Specia, Megan (7 de maio de 2022). «Russian Pullback Seen Near Kharkiv, Despite Victory Day Push for Gains». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 9 de maio de 2022 
  47. "Russia withdrawing troops after 'heavy losses', proving 'inability to capture key Ukrainian cities,' UK says". Acessado em 12 de maio de 2022.
  48. «Russian forces withdraw far from Kharkiv, mayor tells BBC». 14 de maio de 2022