Batalha de Kircholm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Batalha de Kircholm (em letão: Salaspilio mūšis) (27 de setembro de 1605, ou 17 de setembro no calendário do Velho Estilo então em uso nos países protestantes) foi uma das principais batalhas da Guerra Polaco-Lituana-Sueca (1600-1611). A batalha foi decidida em 20 minutos pelo ataque devastador da cavalaria polonesa-lituana, os Hussardos Alados. A batalha terminou com a vitória decisiva das forças polaco-lituanas e é lembrada como um dos maiores triunfos da cavalaria da Commonwealth.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 27 de setembro de 1605, as forças da Comunidade e da Suécia se reuniram perto da pequena cidade de Kircholm (hoje Salaspils na Letônia, aproximadamente 18 km a sudeste de Riga). As forças de Carlos IX da Suécia eram numericamente superiores e eram compostas por 10.868 homens [1] e 11 canhões. O exército sueco incluía dois comandantes ocidentais, Frederico de Lüneburg e o Conde Joachim Frederico de Mansfeld, com alguns milhares de mercenários alemães e holandeses e até algumas centenas de escoceses.

Referências

  1. Frost, R.I., 2000, The Northern Wars, 1558–1721, Harlow: Pearson Education Limited, ISBN 978-0-582-06429-4