Batalha de Megido (1918)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a batalha da Primeira Guerra Mundial. Para a batalha da Antiguidade, veja Batalha de Megido (século XV a.C.). Para a profecia bíblica, veja Armagedom.
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informações podem ser encontradas nos artigos correspondentes noutras línguas e também na página de discussão.
Batalha de Megido (1918)
Parte da Campanha do Sinai e Palestina
Palestine-WW1-3.jpg
Mapa do ataque final a Megido, 1918
Data 19 a 25 de setembro de 1918
Local Megido, Palestina (atualmente Israel)
Desfecho Vitória do Império Britânico
Combatentes
Império Otomano Império Otomano

 Império Alemão

Reino Unido Império Britânico
Líderes e comandantes
Império Alemão Liman von Sanders Reino Unido Edmund Allenby
Forças
Império Otomano Exército otomano
35 000 homens
402 canhões[1]
Reino Unido Força expedicionária egípcia
69 000 homens
540 canhões[1]
Vítimas
Destruição ou rendição das forças turcas, apenas 6 000 escaparam[2] 782 mortos
382 desaparecidos
4 179 feridos

A Batalha de Megido (em turco: Megiddo Muharebesi) foi um conflito militar ocorrido entre 19 e 25 de setembro de 1918 que, juntamente com seus desdobramentos (as batalhas de Sarom e de Nablus), representou a vitória culminante da conquista da Palestina pelo general britânico Edmund Allenby, durante a Primeira Guerra Mundial.

As forças do Império Britânico penetraram de forma maciça no vale de Jizreel, pelo oeste, através do monte Carmelo, e cercaram as forças otomanas situadas no vale (mencionadas como o local onde as forças do Anticristo se reuniriam antes da Batalha do Armagedom, no Livro do Apocalipse, na Bíblia) e perto do rio Jordão. Ao se tornar um visconde, Allenby tomou o nome desta batalha como seu título, tornando-se o primeiro Visconde Allenby de Megido.

As operações de Allenby obtiveram sucesso com perdas muito baixas, contrastando com muitas das ofensivas ocorridas durante a Primeira Guerra Mundial, o que foi motivo de louvor.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Hart 1992, pp. 432
  2. Cutlack 1992, pp. 432

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Cutlack, F.M. (1941). «The Australian Flying Corps in the Western and Eastern Theatres of War, 1914–1918» (PDF) (em ingllês). Official History of Australia in the War of 1914–1918 Volume VIII 
  • Falls, Cyril (2003). Armageddon, 1918. The Final Palestinian Campaign of World War I (em inglês). Pennsylvania: University of Pennsylvania Press. 200 páginas. ISBN 9780812218619 
  • Hart, Basil Henry Liddell (1992). History of the First World War (em inglês). Londres: Papermac. 504 páginas. ISBN 9780333582619 
  • Maude, Roderic; Maude, Derwent (1998). The Servant, the General and Armageddon (em inglês). Welwyn: George Ronald. 152 páginas. ISBN 9780853984245 
  • Perrett, Brian (2010). Megiddo 1918. The Last Great Cavalry Victory (em inglês). 61 de Osprey Military Campaign Series. Oxford: Osprey. 96 páginas. ISBN 9781855328273 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Batalha de Megido
Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.