Batalha de Uhud

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Batalha de Uhud (árabe: غزوة أحد, Ġazwat ʾUḥud), ocorreu 23 de março do ano de 625 (3 de Shawwal do ano 3 depois da Hégira, no Calendário islâmico) no Monte Uhud, atualmente no noroeste da Arábia.[1] Foi disputada entre uma força da comunidade muçulmana de Medina, liderada pelo profeta islâmico, Maomé, e uma força liderada por Abu Sufyan ibn Harb de Meca, a cidade da qual a maioria dos muçulmanos havia emigrado (ver Hégira). A batalha de Uhud foi o segundo encontro militar entre os habitantes de Meca e os muçulmanos, precedida pela batalha de Badr no ano 624, onde uma pequena força de muçulmana derrotou uma força muito superior de Meca. Marchando de Meca para Medina em 11 de março de 625, os habitantes de Meca desejavam vingar suas perdas em Badr e revidar Maomé e seus seguidores. Os muçulmanos se prepararam para a guerra e logo em seguida os dois exércitos lutaram nas encostas e planícies do Monte Uhud.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Watt (1974) p. 136